a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Ritmo e intensidade para ...

sexta , Nov. 26 2021
34

Torneio Eixo Atlântico ...

sexta , Nov. 26 2021
32

Rafa- “vai ser um jogo ...

sexta , Nov. 26 2021
15

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61459

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
29770

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
24026

Valongo B goleia AD ...

terça , Out. 09 2018
1190

CN Norte Sub15 2.ª Fase: ...

segunda , maio 23 2016
1392

2.ª Norte- “Briosa” ...

terça , Out. 13 2020
583

5 Barbeiro Completo

Terronia

gdfanzeres

O GDC Fânzeres foi a Pessegueiro do Vouga vencer a equipa local por 4-6 e beneficiando do desaire do Escola Livre assumiu a liderança da zona B do nacional da 3.ª divisão, após a 5.ª jornada realizada.
Um jogo que se esperava difícil para a equipa visitante, num recinto sempre complicado para quem o visita, mas a eficácia do conjunto de Leonardo Rodrigues acabou por fazer a diferença no final do encontro.
Tiago Pinto inaugurou o marcador para o Fânzeres, com o Pessegueiro do Vouga a responder em dose dupla. Diogo Figueiredo e depois Carlos Rodrigues colocaram a equipa da casa a vencer por 2-1. A dois minutos do intervalo Tiago Pinto fez o empate a assinar o 2-2.
O Pessegueiro do Vouga entrou melhor para a etapa complementar e pela segunda vez conseguiu a remontada. Pedro Martins bisou e recolocou a equipa de Aveiro a vencer por 4-2, estavam então decorridos 3 minutos deste segundo tempo.
O Fânzeres voltou à carga e aos oito minutos chegou ao empate. Guilherme Poças e logo a seguir João Coelho recolocaram o empate no marcador (4-4).
Seria Tiago Pinto, de GP a colocar pela segunda vez o Fânzeres na frente do marcador, ao fazer aos 18 minutos o 4-5. Pedro Martins do Pessegueiro do Vouga teve no seu stick a oportunidade de empatar, na marcação de um LD, corria o minuto 23, não teve a arte e o engenho para desfeitear Alexandre Pinto e foi Guilherme Poças que no minuto seguinte selou o resultado do jogo a fazer o 4-6 final.
Uma vitória que acaba por premiar a melhor eficácia do Fânzeres que com este triunfo ascende à liderança da prova exe quo com o Penafiel ambas a somar 10 pontos.
Na próxima ronda o Pessegueiro do Vouga desloca-se ao recinto do HC Paço Rei com o Fânzeres a receber no seu recinto a equipa B” da UD Oliveirense.

Foto- GDC Fânzeres

02 Cabeleireiroa Essencial 500h

hcpenafiel

O HC Penafiel foi ao reduto do até então líder Escola Livre de Azeméis vencer por 4-5, com estes a sofrerem o primeiro desaire esta temporada.
Um jogo que até começou bem para a equipa da casa que começou a vencer por 1-0, com o golo apontado por Tiago Guimarães, de GP aos 8 minutos. “Kiko” Ribeiro empatou dois minutos depois. O ELA respondeu com dois golos, apontados por Simão Pinho e Pedro Silva, corria então o minuto 14. Com o Penafiel a não descurar o ataque Rodrigo Silva e pouco depois João Barbosa colocaram o placar em 3-3 aos 20 minutos. Seria Pedro Silva a dois minutos do intervalo a fazer o 4-3.
O Penafiel não poderia ter pedido melhor recomeço já que André Carvalho logo aos 11 segundos da etapa complementar fez o empate a 4 bolas.
Assistiu-se depois a um pressing do Escola Livre que desperdiçaria neste período duas bolas paradas acabando por ser a formação visitante a mais eficaz com José Cabral aos 22 minutos a fazer o 4-5. O Escola Livre, já no ultimo minuto dispôs de um LD (exclusão de André Barbosa) mas Simão Pinho não conseguiu converter o LD que teve à disposição.
Uma derrota que certamente Hélder Pinho, treinador do ELA, não teria nas previsões, que colocou a formação de Azeméis na 3.ª posição da classificação. O Penafiel com este triunfo subiu ao 2.º lugar com 10 pontos, os mesmos do agora líder GDC Fânzeres.
Na próxima jornada o Penafiel folga com o Escola Livre a deslocar-se ao recinto do Académico FC.

Foto- Facebook HC Penafiel

01 Manicure Pedicure 50h

ocb b

A equipa “B” do OC Barcelos recebeu no Municipal de Barcelos a equipa do HC Fão em jog que contou para a 5.ª jornada do nacional da 3.ª divisão, tendo vencido por 5-3, numa partida onde Carlos Oliveira esteve em plano de destaque ao fazer um hat trick.
Um jogo onde a equipa do Barcelos entrava como favorita frente a um Fão que ainda não somara qualquer ponto e ao intervalo vencia já por 3-1.
Carlos Oliveira aos 6 minutos inaugurou o marcador com o Fão a responder no minuto seguinte por intermédio de Ivo Ventura que fez o empate. Aos 18 minutos Tomás Silva e no minuto seguinte Tiago Pinheiro colocaram o placar em 3-1, resultado que se manteve até ao intervalo.
O Fão veio disposto a ripostar e reduziu aos 5 minutos da etapa complementar por Ricardo Pinheiro na conversão de um LD. Seria mais uma vez Carlos Oliveira a colocar novamente a diferença de dois golos para o Barcelos quando assinou o 4-2. Com um Fão a não claudicar e depois de David Lima ter desperdiçado um LD foi Justiniano Silva a reduzir para 4-3 aos 13 minutos. Aproveitando o elan a equipa visitante logo a seguir dispôs de uma excelente oportunidade para empatar mas “Justi” Silva não conseguiu o melhor seguimento à GP que a sua equipa dispôs.
Ultimos minutos com o Barcelos mais perigoso e ter oportunidades para dilatar o marcador mas a desperdiçar três bolas paradas e seria Carlos Silva a acalmar as hostes barcelenses quando aos 23 minutos fez o – que selou o resultado deste jogo.
Um triunfo justo do Barcelos “B” perante um Fão que vendeu cara a derrota e procura ainda os primeiros pontis na prova.
Na próxima jornada o OC Barcelos “B” viaja até Marco de Canavezes onde defrontará o HC Marco com o HC Fão a jogar no seu pavilhão a ter como adversário o CRPF Lavra.

Foto- facebook OC Barcelos

01 Esteticista Essencial 500h

249995039 855536248455209 1769742604449847364 n

A equipa do Paredes perdeu os primeiros pontos ao empatar no sue recinto frente ao HC Marco a 4 bolas.
Um jogo entre candidatos à subida e que ficou marcado pelo equilíbrio nos cinquenta minutos de jogo.
Foi mesmo a equipa forasteira a primeira a por marcar mas António Lela desperdiçou um LD. Seria o Paredes a inaugurar o marcador aos 21 minutos por André Ferreira de LD mas a um minutos do intervalo Afonso Santos empatou.
Segunda parte com a equipa da casa a voltar a ganhar vantagem logo aos dois minutos por Tiago Pimenta, mas a equipa do Marco respondeu pouco depois com um bis de Bruno Pereira que colocou a equipa visitante a vencer pela primeira vez na partida, por 2-3.
As oportunidades foram sucedendo com o Paredes a chegar ao empate aos 14 minutos por Gonçalo Figueiredo. Bruno Moreira em tarde de stick “on fire” aos 18 minutos colocou novamente a equipa do Marco a vencer (3-4). Seria André Ferreira a dois minutos do términus do jogo a fazer o empate a 4 bolas, mas foi mesmo o Marco a poder sair com os três pontos no bolso, não fosse Daniel Meireles defender o LD apontado por Bruno Moreira já nos segundos finais do jogo.
Um empate que se aceita entre duas equipas que procuraram a vitória, com o USC Paredes a manter a liderança, agora com 13 pontos, mas viu o “Os Limianos” aproximarem-se (soma agora 12 pontos).
Na próxima jornada o Paredes desloca-se aos recinto do HC Santa Cruz com o HC Marco a receber no seu recinto a equipa “B” do OC Barcelos.

Foto- facebook USC Paredes

01 Cabeleireiroa Unissexo 1275h

cscsab

O Candelária teve um fim de semana em cheio ao vencer no Sábado o S Alenquer B, num dos jogos mais importantes da ronda cinco e no domingo na receção ao FC Alverca novo triunfo, desta feita por 5-3, o que levou o Candelária SC a ascender à liderança do campeonato, embora com um jogo a mais que o Oeiras, com ambas as formações a somarem 15 pontos.
Frente a frente dois dos grandes candidatos a ocupar uma das vagas de acesso à 1.ª divisão, com a equipa açoriana a conseguir vencer por 4-3 numa partida intensa e que teve o resultado em suspense até ao ultimo segundo do jogo.
Várias reviravoltas no placard numa partida onde o menor erro ditaria a diferença no final. O Alenquer esteve a vencer por 0-1 e 1-2 mas a equipa picarota chegou ao intervalo a vencer por 3-2.
O Candelária chegaria ao 4-2 mas já no ultimo minuto o Alenquer reduziu e procurou nos segundos finais o golo que ditasse o empate, mas que acabou por não surgir.
Os golos da formação picarota foram anotados por Miguel Sardinha (2), António Estrela e Miguel Feio. Do lado do S Alenquer B marcaram, “Marinho”, Francisco Contins e Francisco Nardi.
No Domingo o Candelária recebeu o FC Alverca tendo vencido por 5-3.
Ao intervalo vencia já por 2-0 (golos de Damian Paez e “Janeka”), chegando já no decorrer do segundo tempo ao 5-0 (Miguel Feio, António Estrela e Anderson Luís). Últimos minutos de reação da formação de Alverca que reduziria para 5-3 (golos apontados por Gonçalo Nifo, David Godinho e “Johe”).

6 Esteticista Inicial 250h

plegamans

A atual campeã da OK Liga Feminina em Espanha conquistou a Supertaça em Espanha apo vencer na final o Cerdanyola, que jogava no seu Pavilhão, por 0-6.
A grande figura do encontro foi Aina Florenza que fez cinco dos golos da formação do Plegamans.
Florenza abriu o ativo aos 8 minutos fazendo o 0-1. O Cerdanyola teve duas oportunidades soberanas para poder mudar o rumo do marcador mas desperdiçou um LD e uma GP, com Laura Vicente, a guardiã titular da seleção espanhola a defender nas duas ocasiões.
Com o Plegamans a dominar o jogo seria novamente Florenza a marcar, fazendo o 0-2 com que terminou a primeira parte.
E a equipa campeã de Espanha não poderia ter pedido melhor recomeço de jogo já que Florenza, logo aos 40 segundos da etapa complementar aumentou para 0-3.
Um golo que quebrou o animo do Cerdanyola que apostava numa reviravolta no placar, vendo a equipa adversária aumentar para 0-5 com golos de Aina Florenza e Gisela Vicente.
Seria novamente Aina Florenza a marcar, fazendo o 0-6 que selou o resultado desta final, com o Plegamans a levantar o “caneco” pela primeira vez no historial desta competição.

Fonte/Foto- www.fep.es 

05 Barbeiro Completo 500h

IMG 8905

O Oeiras foi ao “Monte Santos” vencer o HC Sintra por 1-2 somando a quinta vitória em outros tantos jogos realizados nesta edição da prova.
Um jogo onde se esperava equilíbrio e incerteza no desfecho do jogo e isso veio a confirmar-se nos cinquenta minutos da partida, mas verdade seja dita, o Sintra só se poderá queixar de si próprio, num jogo onde desperdiçou 4 bolas paradas, que certamente, em caso de sucesso, teriam dado outro colorido ao resultado do jogo.
O Sintra entrou praticamente a vencer já que João Mendes, logo no minuto inicial fez o 1-0. Adolfo Isoler aos 11 minutos fez o empate e poucos segundos depois Rafael Ogura não conseguiu enganar Marco Barros na marcação de uma GP. Ainda antes do intervalo foi mais uma vez o Sintra a poder ganhar vantagem, mas Tomás Silva na marcação de um LD (azul a bruno Alonso) não consegue ter sucesso.
Veio o segundo período e logo ao segundo minuto o Sintra voltou a ter um LD, mas mais uma vez Marco Barros a negar a oportunidade, desta feita a Bernardo Maria.
Aos nove minutos foi o Oeiras que dispôs de um LD (10.ª falta do HCS) com Suissas a não concretizar, no entanto aos 16 minutos Pedro Jordão conseguiu confirmar a remontada do Oeiras ao apontar o 1-2.
O Sintra foi à procura, de pelo menos, chegar ao empate e teve a oportunidade aos 19 minutos, mas Rafael Ogura, na cara de Marco Barros não conseguiu converter o LD (10.ª falta da ADO) que dispôs.
Até final a incerteza manteve-se mas o certo é que o resultado acabaria por não se alterar com os tres pontos a caírem no bornal da formação da linha.
Um triunfo suado, frente a um Sintra que se entregou na busca de ser feliz, mas a muralha na baliza do Oeiras, ou se quisermos a ineficácia, nesta tarde dos avançados do Sintra acabaram por ditar o resultado final. O Oeiras segue na liderança da zona sul com 15 pontos com o Sintra a descer ao setimo lugar somando 7 pontos. Na próxima ronda o Oeiras recebe o Candelária num dos jogos mais importantes da 7.ª jornada e o Sintra desloca-se à margem sul onde defrontará o CRIAR-T.

Foto- Luísa Robalo

04 Técnico de Massagem 1200h

marlene sousa thumbnail

O Benfica venceu o Stuart Massamá, por 12-0, em jogo da 1.ª jornada da Zona Sul da competição

O Benfica recebeu e venceu, de forma convincente (12-0), o Stuart Massamá, na jornada inaugural da Zona Sul do Campeonato Nacional de hóquei em patins feminino.

Primeira parte dominada pelas águias, com Marlene Sousa, aos 4' a abrir o marcador com um golaço. Maria Sofia Silva bisou (7' e 16') e Cata Flores (18') rematou para o 4-0 com que se atingiu o intervalo no Pavilhão Fidelidade.

Reatar, e mais dois golos, com Marlene Sousa a bisar (5-0) e Maria Sofia Silva a assinar o hat-trick (6-0). O 7-0 não tardou, com Marlene Sousa, aos 34', a fazer o terceiro na sua conta pessoal, num lance de magia.

Maca Ramos, aos 38', fez o 8-0; Raquel Santos, no mesmo minuto, dilatou para 9-0; Maria Sofia Silva assinou o póquer (10-0) aos 46'; e Cata Flores, com mais dois golos (48' e 49'), também fez o hat-trick e fechou a contagem na Luz! Triunfo expressivo por 12-0.

Fonte/Foto- SL Benfica

04 Maquilhagem Profissional 100h

2021252 0472 1024x683

«Esta é uma oportunidade de mostrarem o carinho para com a seleção de hóquei e nós só pensamos em retribuir, da melhor maneira possível, com vitórias.»

Os trabalhos começaram na passada quinta-feira e, para o capitão da equipa das quinas, João Rodrigues, o grupo já estava com «muitas saudades» do reencontro e de poder voltar «a trabalhar pela nossa seleção», salientando que a equipa está grata «por podermos voltar a competir, voltar a jogar um campeonato da Europa».

O atleta explicou que a equipa está a «a aproveitar esta oportunidade como nunca: de poder desfrutar novamente de uma competição pelo nosso país e, também, trabalhar a melhor maneira para poder chegar, nas melhores condições possíveis a Paredes, e começar a competição para ganhá-la».

O capitão da equipa campeã do mundo sublinhou que o título «não muda nada porque, antes de sermos campeões do mundo, também estávamos nas competições todas com o objetivo de chegar à final. Depois de estar na final, sabemos que tudo pode acontecer e, naturalmente, iremos lutar pela vitória, se lá chegarmos», enfatizando que «é uma competição, pelo facto de jogarmos em casa, que naturalmente gastaríamos muito de a ganhar, mas há um trabalho longo até o conseguirmos fazer».

Sobre o europeu, João Rodrigues afirmou que «será uma competição difícil, não só pela Espanha – que é sempre uma seleção fortíssima – mas pela própria Itália e França, que apresentam duas grandes seleções que vão dar muito trabalho e podem intrometer-se nessa luta pelo título», revelando que «há muito trabalho pela frente e vamos, de certeza, fazer tudo durante estas semanas, para chegar ao melhor possível. Naturalmente que o nosso objetivo é ganhar a competição, mas sabemos que há muito trabalho e será muito difícil consegui-lo».

A jogar em casa, no Multiusos de Paredes, João Rodrigues espera nada menos do que casa cheia e referiu que «sempre que tivemos uma competição em Portugal e mesmo fora de Portugal, o reconhecimento e o carinho do público esteve sempre presente e creio que este ano não vai ser exceção. Ainda mais depois do público ter estado privado tanto tempo de estar perto dos jogadores e de marcar presença nos pavilhões». «Esta é uma oportunidade de mostrarem o carinho para com a seleção de hóquei e nós só pensamos em retribuir, da melhor maneira possível, com vitórias», concluiu.

Fonte- FPP * Foto- Catarina Maria/FPP

04 Curso Barbeiro 250h

 

facsis

O Famalicense recebeu no sábado o C Infante Sagres com o triunfo a sorrir à equipa de Famalicão por 9-5 e onde Hugo Costa esteve em plano de evidência ao fazer quatro dos golos da equipa treinada por Vítor Silva.
Um jogo intenso com as duas a equipas, desde o minuto inicial a procurar surpreender o adversário e foi o infante de Sagres a inaugurar o marcador logo aos 2 minutos por Bernardo Marques. Responderia a equipa do FAC com Hugo Costa e pouco depois Carlos Loureiro a colocarem a equipa minhota em vantagem por 2-1. Tomás Castanheira empatou pouco depois mas até ao intervalo mais três golos para o FAC apontados por Hugo Costa.
Em vantagem a equipa do Famalicense geriu o jogo e acabaria por fazer mais dois golos, estes da autoria de Juan Lopez e Rui Silva, colocando o placard em 7-2.
Vítor Silva mexeu na equipa e disso se aproveitou o Infante de Sagres que reduziu para 7-3 por Tomás Castanheira. Rafael Almeida marcaria logo de seguida, para o Famalicense (8-3), mas a irreverência da formação do Porto renderia mais dois golos, estes apontados por Diogo Silva e Bernardo Marques, que colocavam o marcador em 8-5. E seria mesmo o Infante de Sagres a poder reduzir mas Bernardo Marques e Carlos Dias a desperdiçarem um LD e uma GP, e viram Rafael Almeida, de LD (15.ª falta do SIS) a fechar a contagem neste encontro ao fazer o 9-5 final.
Um troiunfo justo do Famalicense, perante um Infante de Sagres que nunca se “encolheu” frente a um dos candidatos à subida, acabando por ser penalizada pela falta de eficácia nas bolas paradas, já que o conjunto de Jorge Ferreira desperdiçou quatro bolas paradas neste encontro.
Na próxima jornada, a 6.ª, o Famalicense viaja até Paços de Ferreira onde defrontará a Juventude Pacense com o Infante de Sagres a receber no seu recinto o HC Maia.

04 Curso Barbeiro 250h

JP 1

A Juventude Pacense venceu esta tarde no pavilhão do Académico da Feira, por 4-6, somando o seu terceiro triunfo consecutivo e subiu à quinta posição do Campeonato Nacional da 2.ª Divisão da Zona Norte.
Num jogo onde a equipa de Paços de Ferreira esteve a perder por 2-0 (golos apontados por António Silva e João Cruz), conseguindo reduzir para 2-1 já nos minutos finais do primeiro tempo por Gonçalo Neto.
A segunda parte reservou toda a emoção da partida para os dez minutos finais do encontro, período em que se marcaram sete golos.
O Académico da Feira faria ainda o 3-1 por José Almeida, corria o minuto 15, mas uma reação da Juventude, com dois golos de Bruno Pinto e um de João Campos, virou o resultado para 3-4. A equipa da Feira voltou a empatar a 4 bolas por Márcio Fonseca aos 22 minutos mas, na resposta, João Campos fez o 4-5 e Gonçalo Neto, de livre direto, apontou o 4-6 já no minuto final do jogo, selando aí o resultado desta partida.
Vitória importante para a equipa pacense que vai em três triunfos consecutivos no campeonato e se aproxima dos lugares cimeiros da classificação (ocupa agora o 5.º posto), frente a um CA Feira que somou o segundo desaire seguido descendo para a sétima posição da tabela classificativa
A 6ª jornada joga-se no próximo fim de semana com a Juventude Pacense a receber o líder Famalicense AC (18h30), no Pavilhão Municipal de Paços de Ferreira, enquanto o CA Feira viaja até espinho onde defrontará a AA Espinho.

Foto- Jornal Imediato

02 Unhas de Gel 16h