a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

AP Porto vence o ...

segunda , Fev. 24 2020
3

AP Ribatejo realiza ...

segunda , Fev. 24 2020
22

Sorteio da Taça de ...

segunda , Fev. 24 2020
30

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58236

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
26133

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20798

Benfica soma e segue no ...

segunda , maio 07 2018
617

Tiago Vasconcelos será o ...

quinta , Fev. 02 2017
1719

Paulo Freitas: "Só temos ...

sexta , Mar. 30 2018
545

interioresCabeleireiro ESS Q

escliv fac

O Famalicense deslocou-se a Oliveira de Azeméis onde defrontou o aflito Escola Livre de AZ com a formação minhota a sair deste encontro com mais um triunfo, por 6-1, e a manter a pressão sobre o líder SC Marinhense que segue a dois pontos da formação de Vitor Silva.
Partida que ficou resolvida praticamente na primeira parte com o conjunto forateiro a chegar ao intervalo a vencer por 4-0 com golos apontados por Márcio Rodrigues, João Pinheiro e Rui Silva (2).
A equipa do Escola Livre reduziu aos 10 minutos da etapa complementar mas Pedro Silva e César Carvalho colocaram o score em 1-6, resultado com que terminou o encontro.
Jogo onde o conjunto do Famalicense foi quase sempre superior, perante um Escola Livre que não virou a cara ao jogo, mas nunca encontrou argumentos para travar o melhor coletivo minhoto.
Na próxima jornada o Escola Livre viaja até Coimbra onde defrontará a “Briosa” com a formação do Famalicense AC a receber no seu reduto a AD “Os Limianos”.

2Segunda

Maria Sofia Silva Thumbnail

A equipa feminina do SL Benfica recebeu no passado fim de semana a formação do CR Antes, última classificada do nacional feminino em jogo a contar para a 17.ª jornada, e se já se antevia dificuldades para o conjunto visitante, ficou patente durante o decorrer do jogo as facilidades das atletas encarnadas.
Ao intervalo, o placard já registava um resultado muito expressivo a favor do Benfica- 15-0.
Na segunda parte, a equipa comandada por Paulo Almeida continuou implacável, e, não só impediu as adversárias de chegarem à baliza, como ainda marcou mais 13 golos, contabilizando um total de 28 golos sem resposta.
A equipa feminina de hóquei em patins volta a entrar em ação no dia 8 de fevereiro (sábado) para a 5.ª jornada da fase de grupos da Liga Europeia frente ao CP Voltregà e regressa ao Campeonato Nacional no dia 16 (domingo) com o CA Feira.
Marcaram pelo SL Benfica, Marlene Sousa (8), Maria Sofia Silva (8), Inês Vieira (4), Letícia Benavidez (3), Sofia Contreiras (2) e Andreia Leal (2), Maca Ramos (1).
Nas outras partidas desta ronda 17 triunfos fora de portas do Sporting CP no recinto da APAC Tojal, do CA Campo Ourique frente ao UD Vilafranquense, e da Académica da Feira em Nafarros por 9-5. Para do triunfo caseiro do SL Benfica, a AD sanjoanense venceu pela margem mínima o C Infante Sagres (5-4), e a Académica Coimbra venceu o AF Arazede por 8-3.
O SL Benfica lidera a prova com 42 pontos, a par do Sporting CP (embora as leoas com um jogo a mais), seguindo a Académica de Coimbra com 39 pontos (+ 2 jogos) e no 4.º lugar etsá o CH carvalhos com 33 (e menos 1 jogo).

Fonte/Foto- SL Benfica

2Segunda

83292730 3480030095403890 5371293204253507584 n

O HC Braga sofreu o seu primeiro desaire nas “Goladas” ao perder frente ao HC “Os Tigres” por 5-3.
Num jogo onde o favoritismo recaia sobre a formação minhota, foi a equipa ribatejana a sair a sorrir deste encontro somando três preciosos pontos na luta pela permanência.
O jogo até começou da melhor maneira para o conjunto de Rui Neto que ao intervalo vencia por 2-1. O HC Braga chegou ao 2-0 com golos de Juan Lopez e Ângelo Fernandes, mas o Tigres reduziria pouco depois por António Estrela.
Mas uma entrada de “garras afiadas” por parte do Tigres permitiu ao conjunto ribatejano fazer a reviravolta no marcador logo ao inicio da etapa complementar. António Estrela empatou e João Maló poucos segundos depois confirmou a “remontada” colocando os visitantes a vencerem por 2-3.
Com o Braga a ter que assumir o jogo, ainda assim dispôs de 2 LD, que poderiam ter dado outro cariz ao resultado, mas Rampulla a não conseguir enganar o guardião de Almeirim e acabou por ser o conjunto forasteiro a elevar o score com Miguel Feio e logo depois João Maló a colocarem o placard em 2-5, corria então o minuto 21.
O HC Braga reduziu um minuto depois por Juan Lopez mas já sem tempo, e sem argumentos para virar o resultado.
Triunfo importante para as contas do Tigres num jogo onde a eficácia do conjunto de André Luís falou mais alto, com o HC “Os Tigres” a somarem agora 13 pontos e a saírem da zona de descida.
A próxima jornada trás um derbi “made in Minho” com o HC Braga a visitar a aflita Juventude de Viana enquanto o HC “Os Tigres” tem tarefa árdua já que recebem no “Alfredo Bento Calado” o SL Benfica.

Foto- Facebook HC Braga

2Segunda

5d2539da ae0b 4355 a369 33973e7f14fa

No rescaldo do encontro frente à UD Oliveirense, o treinador da equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal, Paulo Freitas, elogiou a exibição dos Leões e considerou a vitória justa.

Sabíamos que não se tratava de um jogo decisivo porque à segunda jornada não há encontros decisivos. Ainda assim, tínhamos noção de que íamos defrontar uma grande equipa que é uma das candidatas assumidas ao título nacional. Já tínhamos sido felizes na primeira volta mas, desta vez, também era importante alcançar a vitória. Foi um jogo muito difícil e duro mas a nossa competência, carácter e raça determinaram o resultado final. Controlámos nos momentos mais importantes, era crucial estar na frente do marcador e criar alguma intranquilidade na UD Oliveirense. Depois disso, tínhamos de ser inteligentes na abordagem e saber sofrer e fomos premiados pelo que colocámos em campo”, começou por dizer, sublinhando depois que o Sporting CP está bem vivo na luta pelo título de campeão nacional.

Temos noção de que trabalhar sobre vitórias é sempre diferente mas, acima de tudo, continuamos a ser a mesma equipa. Hoje não somos os melhores do mundo tal como não somos os piores quando não conseguimos ganhar. Temos noção do que somos capazes e isso é importante para que possamos continuar a trabalhar de forma tranquila. Nem andamos em bicos de pés nem nos escondemos, esta é uma prova de vitalidade. Quero dizer a todo o universo Sportinguista e ao hóquei em patins português que estamos vivos e que vamos lutar até à última gota de suor pelos objectivos que traçámos no início da temporada”, finalizou.

Fonte/Foto- Sporting CP

2Segunda

83853510 1462672457232644 3719176451220570112 n

O SC Marinhense que teve que jogar em casa emprestada, no caso no Pavilhão do Leiria e Marrazes, já que o Pavilhão da Embra não oferecia as condições mínimas para a realização do Jogo, venceu a AD “Os Limianos por 4-2, mantem-se como líder com mais dois pontos que o Famalicense que venceu o Escola Livre por 6-1.
A equipa de Nuno Domingues a ter algumas dificuldades em conseguir alvejar a baliza dos minhotos, uma equipa que ocupa um dos lugares de despromoção, mas que veio com cautelas defensivas e dificultou o ataque da equipa vidreira. Depois de “Nico” Carmona ter desperdiçado uma GP logo aos três minutos, o golo só apareceu e para o Marinhense aos 14 minutos, apontado por Arnaez. O Limianos chegaria ao empate a dois minutos do intervalo, com um golo de Zé Braga.
O cariz de jogo manteve-se na etapa complementar e até foi o Limianos a poder empatar mas Marco Gaspar defendeu o LD apontado por Zé Braga, corria o minuto 19. Protestos do jogador minhoto que viu Azul e poucos segundos depois o Marinhense volta a ganhar vantagem na recarga de uma GP apontada por “Nico” Carmona. O 3-1 surge no minuto seguinte, de LD (10.ª falta da ADL) com Gonçalo Domingues a dar o melhor seguimento à bola.
A formação que viajou de Ponte de lima não baixou os braços reduziria aos 24 minutos por Zé Braga mas Gonçalo Domingues, fechou a contagem do marcador ao fazer o 4-2 de LD.
Triunfo justo mas difícil por parte do Marinhense frente a um “Os Limianos” que vieram dispostos a fazer surpresa frente ao líder da prova.
O SC Marinhense após a 15.ª jornada lideram com 37 pontos, mais dois que o Famalicense. O “Os Limianos” mantem-se na penúltima posição da classificação com 7 pontos somados.
Na próxima ronda o SC Marinhense desloca-se a Cambra enquanto a AD “Os Limianos” voltam a jogar fora de portas deslocando-se ao Pavilhão de Famalicão onde defrontarão o Famalicense AC.

Foto- Miguel Rodrigues

2Segunda

IMG 20200201 190127

Com o Pavilhão “Zeca Carmo e João Lota” em Alenquer sem condições para se poder realizar o jogo frente ao SC Tomar a partida acabou por ser realizada no “José Mário Cerejo” em Vila Franca de Xira, com a equipa nabantina a vencer por 4-2 num jogo onde Rúben Sousa esteve em plano de evidência pelos três golos que apontou neste jogo.
O Alenquer que somava por triunfos os jogos realizados no seu reduto, e depois de três partidas onde apenas somou 2 pontos, tinha aqui frente ao SC Tomar oportunidade para reduzir a diferença não só para os ribatejanos como manter acesa o objectivo de poder lutar por um dos lugares de subida.
Mas “Rubinho” cedo alterou a estratégia do Alenquer quando aos três minutos fez o 0-1.
A vencer a equipa tomarense soube manter a calma frente a um Alenquer ansioso e que apostava no jogo individual para tentar surpreender a defesa leonina. Filipe Almeida desperdiça um LD aos 17 minutos e é o Alenquer que chega ao empate por Francisco Contins aos 24 minutos na marcação de um LD. Mas o SC Tomar respondeu segundos depois por “Xanoca”, com as equipas a recolherem aos balneários com o marcador a registar 1-2.
Um Alenquer mais ambicioso, mas a encontrar dificuldades em contornar a defesa leonina, no entanto “Marinho” aos 11 minutos a conseguir o empate numa recarga após uma primeira defesa do guardião tomarense.
Tudo voltava ao início, e embora o jogo não fosse de fino recorte, havia a intensidade que as equipas punham em rinque na luta pelo triunfo.
O minuto 14 acabou por ser decisivo para o desfecho da partida com “Rubinho” a bisar e a colocar o placard em 2-4. Ainda muito tempo para jogar, mas o certo é que esta vantagem dos forasteiros abanou a equipa de Rui Henriques que a jogar contra o relógio perdeu algum norte e procurou em iniciativas individuais atingir o ultimo reduto nabantino, mas a não ter argumentos para ultrapassar a defesa leonina.
O Alenquer aos 22 minutos dispôs de um LD (15.ª falta do SCT), mas Francisco Contins a não acertar com a baliza adversária. Ultimo minuto com dois LD (um para cada lado) mas o resultado já não se alteraria.
Um triunfo pragmático da equipa verde e branca que seguem assim líderes isolados, e cada vez com uma vantagem maior, já que o Parede FC ao empatar em Murches a duas bolas está agora a 8 pontos dos tomarenses. Quanto ao Alenquer vai no quarto jogo sem vencer (duas derrotas e dois empates) e vê cada vez mais longe o objetivo da subida, somando 26 pontos e a 8 do segundo classificado, Parede FC.
Uma palavra para a dupla de arbitragem, que foi um corpo, aparentemente estranho, ao que se passou em rinque.
Num jogo entre dois candidatos à subida, e por sequência uma partida com um grau de dificuldade acrescido, exigia uma dupla com mais “substrato” e preparada para as incidências que surgissem. Assistiu-se a várias decisões polémicas, de autêntico desacerto, somado a um conjunto de erros, alguns crassos, onde ficou evidente a incapacidade destes elementos para o jogo em questão. Aqui pelo menos fica o consolo (ou desconsolo, se quisermos) das duas equipas, que acabaram por ser vitimas desses erros da dupla que viajou de Leiria.
Próxima jornada (a 16.ª) com o SC Tomar a receber no Municipal “Cidade de Tomar” o HC Sintra enquanto o S Alenquer B tem mais um jogo de grau de dificuldade máxima já que se desloca ao “Fernando Lopes Graça” onde defrontará o Parede FC, numa partida se não decisiva, deveras importante para o futuro da equipa treinada por Rui Henriques neste campeonato.

1Domingo

83946929 3030235277006956 1971628110440824832 o

Depois do empate em Barcelos, a equipa do HC Turquel recebeu no seu pavilhão a AD Sanjoanense e venceu por 5-0 num jogo onde os golos apareceriam apenas na segunda metade do jogo.
Primeira parte equilibrada embora com o Turquel a mostrar-se em alguns períodos mais perigos.
Seria no entanto na segunda metade que os golos iriam aparecer e que teve inicio aos 7 minutos por “Xavi” Lourenço. Aproveitando a embalagem a equipa de João Simões tirou partido da intranquilidade defensiva dos visitantes e aumentou para 2-0 aos nove minutos por Tiago Mateus com o mesmo jogador a fazer no minuto seguinte o 3-0.
Com a equipa do Turquel em vantagem viu-se um conjunto confiante e a saber gerir a vantagem perante uma Sanjoanense a arriscar mais na procura do golo. Mas quem acabou por marcar foi mesmo o Turquel que aos 23 minutos fez o 4-0 por Tiago Mateus, que assinava aqui o seu “hat trick”, o segundo consecutivo (já que em Barcelos também fez o gosto ao stick por três vezes.
André Moreira fecharia a contagem ao minuto vinte e quatro ao assinar o 5-0, com que terminou este encontro.
Triunfo da equipa mais eficaz e que soube ser mais clarividente na hora da verdade. Com este triunfo a equipa do HC Turquel trocou de posição com a Sanjoanense, ocupando agora a 8.ª posição com 18 pontos, mais dois que a equipa da Capital do Calçado, que desceu ao nono lugar da tabela classificativa.
Na próxima ronda o HC Turquel desloca-se a Torres Vedras para defrontar a AE Física D enquanto a AD Sanjoanense receberá no seu reduto a formação do Riba D´Ave HC.

Foto- Facebook da AD Sanjoanense/ António Anacleto

1Domingo

15 17

A equipa de hóquei em patins do Sporting CP foi ao “Dr. Salvador Machado” na tarde deste domingo vencer por 3-4 a Oliveirense, em jogo da 15.ª jornada do Campeonato Nacional da I Divisão.
Depois do triunfo na primeira jornada da segunda volta diante do Riba D’Ave HC, os Leões necessitavam de uma vitória frente ao quinto classificado para manterem a liderança partilhada com o SL Benfica e, logo nos primeiros instantes, Toni Pérez disparou um autêntico míssil que embateu no poste e deixou Nélson Filipe sem reacção, mas o perigo passou.
Após dez minutos de jogo que revelaram um grande equilíbrio entre as duas equipas, o primeiro golo da partida surgiu por intermédio do mesmo Toni Pérez numa jogada confusa em que o guarda-redes adversário foi traído pela trajectória da bola. Estava feito o 0-1 num momento em que a UD Oliveirense somava já sete faltas cometidas.
Sem que a equipa da casa tivesse tempo para respirar, na sequência de um livre directo, Gonzalo Romero fez o segundo da tarde para os comandados de Paulo Freitas e obrigou os homens da casa, que revelavam muitas dificuldades em criar ocasiões de perigo, a correrem atrás do prejuízo.
Detentor da defesa menos batida do campeonato, o emblema de Alvalade ainda foi a tempo de fazer o 0-3 antes do intervalo com Pedro Gil a assistir Gonzalo Romero que, no frente-a-frente com Nélson Filipe, fez a bola passar por cima do guardião. Na resposta, segundos depois, Marc Torra diminuiu a desvantagem para 1-3 e fixou o resultado ao intervalo.
No regresso dos balneários, o jogo subiu de intensidade e Jordi Bargalló diminuiu para apenas um golo a vantagem Leonina mas, na resposta, Matías Platero fez o 2-4 e reservou todas as emoções para os últimos dez minutos.
Mesmo sem conseguir aproximar-se da baliza de Ângelo Girão, a menos de três minutos do apito final, a UD Oliveirense acabou mesmo por fazer o 3-4 através de um penálti concretizado por Marc Torra mas o tempo acabaria por esgotar-se pouco depois, confirmando mais uma vitória para os Leões que, desta forma, continuam a partilhar a liderança do campeonato com os mesmo 37 pontos do SL Benfica.

Fonte/Foto- Sporting CP

1Domingo

84092345 3742208782463511 4438028520576253952 o

O OC Barcelos somou os três pontos na deslocação a Riba D´Ave ao vencer a equipa local por 4-3 num jogo equilibrado e muito emotivo com o resultado a manter-se em suspense até ao final do encontro.
Num Pavilhão onde o piso, fruto do tempo instável e muita chuva estava escorregadio o que dificultou o jogo ás duas formação assistiu-se a um encontro onde o conjunto de Barcelos acabou por ser mais eficaz numa partida onde a dupla de arbitragem mostrou por 4 vezes a cartolina azul e foram marcadas 11 bolas paradas, onde curiosamente apenas duas delas foram concretizadas.
Tomás Pereira inaugurou o marcador aos 9 minutos colocando o Riba D´Ave a vencer mas o Barcelos responderia ao minuto 13 com dois golos. “Tato” Ferruccio empatou e segundos depois foi Luís Querido a colocar o Barcelos pela primeira vez na frente do marcador. Mas a alegria da formação visitante durou pouco porque Tomás Moreira no minuto seguinte e de GP empatou a 2 bolas.
O OC Barcelos voltou a carregar e aos 16 minutos “Alvarinho” faz o 2-3 com “Tato” Ferruccio dois minutos depois a elevar para 2-4, resultado que se manteve até ao intervalo.
Segunda parte com as duas equipas a poderem alterar o marcador fruto das oportunidades soberanas nas bolas paradas, mas o placard só se alterou já no decorrer do minuto final quando Diogo Casanova reduziu para 3-4 a 30 segundos do términus do jogo.
Resultado positivo para o Barcelos num jogo onde teve que se aplicar perante a irreverência do conjunto local, com a equipa de Paulo Pereira a voltar aos triunfos depois do empate consentido na jornada anterior em Barcelos frente ao HC Turquel.
Na próxima jornada o Barcelos recebe no Municipal da Cidade Minhota a UD Oliveirense enquanto o Riba D´Ave HC desloca-se à Capital do Calçado, onde terá encontro marcado com a AD Sanjoanense.

Foto- Facebook Riba D´Ave HC

1Domingo

alejandro dominguez thumbnail

O treinador do SL Benfica falou à BTV, deixando a sua opinião sobre a partida que acabara de se realizar entre o SL Benfica e a AE Física D.

"Este desafio foi mais uma prova de que qualquer equipa deste campeonato consegue estar muito bem em todas as fases do encontro. Fizemos várias análises de vídeo e sabíamos que AE Física iria posicionar-se em toda a largura do rinque, com uma defesa muito fechada. Tínhamos de trabalhar bastante para não deixar o adversário fazer o seu jogo. Fomos superiores durante toda a partida, mas há que demonstrá-lo em cada passe, em cada disputa de bola e há que ganhar todos os duelos. Temos de manter a nossa atenção. Este campeonato não permite nenhum deslize."

Fonte/Foto- SL Benfica

1Domingo