a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

AP Porto vence o ...

segunda , Fev. 24 2020
0

AP Ribatejo realiza ...

segunda , Fev. 24 2020
11

Sorteio da Taça de ...

segunda , Fev. 24 2020
27

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58236

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
26133

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20798

Resumo Euroliga Feminina ...

segunda , Dez. 05 2016
989

Benfica falha final

sábado , maio 13 2017
772

“Meninas” da AD ...

quinta , Dez. 18 2014
1526

interioresCabeleireiro ESS Q

30Itália

Itália- 5 * França- 4

A Itália venceu esta tarde a equipa gaulesa por 5-4 numa partida onde os postes e a sorte esteve quase por inteiro do lado transalpino.
A França a voltar a mostrar um hóquei alegre e incisivo deixou a Itália à beira de um ataque de nervos em particular na primeira parte com a formação de Fabien Savreux a adiantar-se no marcador por intermédio de Cirilo Garcia obrigando o conjunto italiano a subir a linhas e a abrir espaços no seu meio rinque defensivo que foi sempre bem explorado pelos avançados gauleses.
Últimos cinco minutos deste primeiro tempo com emoção e golos com a equipa italiana a empatar aos 14 minutos, mas a resposta dos Franceses a ser célere por intermédio de Florent David no minuto seguinte. A França a segundos do intervalo voltava a marcar por Carlos de Benedetto e colocava os gauleses a vencer por 3-2.
Segunda metade com início demolidor dos italianos. Ainda assim foi a França que aumentou para 4-2 por Carlo de Benedetto logo aos treze segundos de jogo e deixou no ar a esperança de Portugal poder sonhar. Mas a sagacidade e pontaria dos transalpinos foi demolidora com David Montaran aos 2 minutos a reduzir para 3-4 e Massimo Tataranni a dar a volta ao resultado e a bisar aos 4 e 6 minutos deste segundo período.
Até final foi a França que começou a ssumir as despesas frente a uma equipa que a vencer fez aquilo que é excelente a fazer: defendeu bem fechou as linhas ao ataque gaulês e defendeu com unhas e denbtes esta magra vantagem. Conseguiu e assim é a Itália agora que espera que Portugal faça a gracinha de pelo menos empatar com a Espanha para poder fazer uma festa que lhes foge desde 1990 em Lodi.

Árbitros: Miguel Guilherme (Portugal), Rui Torres (Portugal) e Roland Eggimann (Suíça)

Itália: Leonardo Barozzi (GR), Federico Ambrosio, Davide Motaran (2), Massimo Tataranni (2)e Domenico Illuzzi; Leonardo Squeo; Alessandro Verona, Marco Pagnini (1), Mattia Cocco, Riccardo Gnata (GR)
Treinador: Massimo Mariotti

França: Xavier Tanguy (GR), Cirilo Garcia (1), Wilfried Roux, Carlo Di Benedetto (2) e Florent David (1); Mathieu Le Roux, Anthony Le Roux, Corentin Turluer, Corentin Le Polodec, Alan Audelin (GR)
Treinador: Fabien Savreux

Foto: Mariza Cattini

31APPorto

A AP Porto realizou hoje, dia 18 de julho 2014, os sorteios das competições distritais para a próxima temporada. A APP realizou os sorteios dos Benjamins, Escolares, Sub13, Sub15, Sub17, Sub20 e Seniores Masculinos (Taça APP César Fidalgo). Nos Benjamins inscreveram-se 17 equipas, com ACR Gulpilhares e FC Porto a inscreverem equipa A e B. Nos Escolares inscreveram-se 20 equipas, com AD Valongo e FC Porto a inscreverem 2 equipas, assim como nos Sub13, em que se inscreveram também 20 equipas, com FC Porto e Juventude Pacense a inscreverem equipa A e B. Nos Sub15, foram inscritas 19 equipas, nos Sub17, 18, enquanto nos Sub20, serão 17 equipas em prova. Na Taça APP “César Fidalgo” inscreveram-se 7 equipas. Ainda assim, a grande novidade aparece nos escalões Sub13, 15, 17 e 20, em que foram feitos grupos mais pequenos, com cabeças de série, alterando completamente o modelo competitivo anterior, havendo Série A, B, C e D, da qual passarão duas equipas, para no final se encontrar o Campeão Distrital de cada escalão, prometendo maior equilíbrio nos jogos realizados ao longo da temporada, bem como uma intensa luta pelos primeiros lugares, de acesso ao Campeonato Nacional.

 

32FCPorto

O FC Porto está de volta aos escalões mais baixos da formação no hóquei em patins, dando continuidade ao projeto iniciado há dois anos sob a denominação - Dragon Force. Os Dragões tinham iniciado um novo projeto, denominado de Dragon Force, com Filipe Santos a encabeçar a coordenação da formação, dos Benjamins até aos Sub17 e passados dois anos, já com um Título Nacional Sub15 conquistado nesta temporada, os Dragões ajustam o seu projeto, alterando o nome para FC Porto Dragon Force, com Filipe Santos a continuar na frente do mesmo, permitindo assim que haja ligação entre todas as equipas dos clube. Nas equipas inscritas na APP, para a próxima temporada, o FC Porto aparecerá com duas equipas nos Benjamins, duas equipas nos Escolares, duas equipas nos Infantis, uma de Iniciados, Juvenis e Juniores, sendo de longe, o clube que mais equipas inscreveu. Com um total de 10 equipas inscritas na Associação de Patinagem do Porto para a próxima temporada, os Dragões começam a dar mostras, de que a gestão de Filipe Santos aposta muito na formação de base de jovens atletas para o futuro, independentemente do nome escolhido.

33Espanha

Disputa-se hoje a 4.ª Jornada do Campeonato Europeu de Hóquei em Patins 2014, em Alcobendas – Madrid, com a Suíça a sair cilindrada por 1-13, na partida frente aos Espanhóis, que fechou o quarto dia de prova. A Espanha entrou muito forte na partida e Baliu abriu o marcador para a Espanha, ainda no 1.º minuto da partida, fazendo o 0-1. Com o decorrer da primeira metade do jogo, foi-se percebendo claramente que a Espanha não estava para brincadeiras, tomando toda a iniciativa. Aos 14’ Baliu aumenta para 2-0, num desvio dentro de área, notando-se grande dificuldade dos Suíços, para conseguirem acompanhar o ritmo imposto. Aos 11’ Adroher faz o 0-3, com um remate à entrada da área, e logo no minuto seguinte, Bargalló de penalti, não consegue aproveitar. Dois minutos depois, os Espanhóis enviam uma bola ao ferro, mas na sequência da jogada, Pedro Gil consegue aumentar para 0-4, para passado cerca de 30 segundos, Gual aumentar para 0-5. A Espanha estava muito forte e comandava a partida a sua bel-prazer, com Barroso a fazer o 0-6, aos 7’ minutos, para logo de seguida Cancela aumentar para 0-7. Conseguia-se perceber que os Suíços estavam em dificuldades e Bargalló aumenta para 0-8, num remate potentíssimo, a 5 minutos do descanso, fixando o resultado ao intervalo. Na segunda parte, a Espanha, com o objetivo de alcançar o 1.º lugar, não abrandou e apenas foram preciso 4 minutos para voltar a marcar, com Barroso a aumentar para 0-9, numa recarga a um penalti por ele falhado. Aqui, surge, contra a corrente, o golo Suíço, numa das poucas vezes que os Helvéticos conseguiram chegar à baliza Espanhola, com Kissling a reduzir para 1-9, mas apenas dois minutos depois Adroher volta a marcar, fazendo o 1-10, para logo na jogada seguinte Pedro Gil aumentar para 1-11, numa finta incrível do avançado Espanhol. Houve lugar a time-out, mas mesmo depois do mesmo a Espanha continuou a faturar, com Xavi Costa a fazer o 1-12 para a Espanha, a 9 minutos do final da partida. Finalmente, a 6’ do final, Gual volta a marcar, fechando o resultado final em 1-13 e colocando a Espanha novamente no 1.º lugar. Espanhóis e Italianos seguem com os mesmo pontos, mas com esta vitória a seleção Espanhola tem uma vantagem de 18 golos para a última jornada, restando vencer Portugal para conseguir revalidar o Título Europeu.

Pavilhão Desportivo Amaya Valdemoro

Suíça 1*13 Espanha

Suíça
Jean-Pierre Vizio (Gr), Kevin Gmur, Michel Matter, Andrea Grassi, Patrik Muller, Pascal Kissling (c), Joshua Imhof (1), Marzio Vanina, Guillaume Oberson (Gr).
Selecionador: Mateo De Ramon Vilella.

Espanha
Xavi Malián (GR), Pedro Gil (c) (3), Marc Gual (2), Jordi Bargalló (2), Jordi Adroher (1), Xavi Barroso (2), Xavi Costa (1), Ton Baliu (1), Pablo Cancela (1) e Xevi Puigbí (GR)
Selecionador: Quim Pauls

Faltas: 5-5

34Italia

Disputa-se hoje a 4.ª Jornada do Campeonato Europeu de Hóquei em Patins 2014, em Alcobendas – Madrid, com o jogo grande da jornada a colocar Portugal frente à Itália, na segunda partida do dia, na qual os Italianos foram mais fortes, vencendo por 2-3. O jogo começou equilibrado, com ambas a equipas a tentarem explorar o erro adversário, estendendo as posses de bola, chegando mesmo a haver situações em que era assinalada falta por jogo passivo tanto a Portugueses como Italianos. Apesar deste equilíbrio, Portugal aparece mais rematador e a correr mais riscos na procura do golo. A primeira grande situação de perigo pertenceu a João Rodrigues, com a bola a passar muito perto da baliza. Seguidamente Ambrosio faz falta grave sobre Jorge Silva, que dá direito a livre direto, para João Rodrigues bater a 12’ do intervalo, no entanto este falha a oportunidade de deixar Portugal na frente. Durante o power-play Portugal continua a carregar e a ameaçar a baliza Italiana, no entanto, Gnata (Gr) opôs-se sempre com grande classe, não deixando Portugal fazer golo. Os Portugueses voltaram a ter uma excelente oportunidade, numa falta de Mattia Cocco, dentro da área, mas Hélder Nunes não conseguiu cobrar o penalti, aos 6’ para o descanso. Ainda assim, Gonçalo Alves conseguiu encontrar caminho para o golo, fazendo o 1-0 e deixando Portugal em vantagem, a 4’ do fim do 1.º tempo. Aqui Portugal parecia controlar a partida, com Tataranni a simular falta e ser advertido com azul, dando lugar ao respetivo livre direto, mais uma vez desperdiçado por Hélder Nunes, a apenas 2’ do intervalo. Aqui sentiu-se um crescimento da Itália, que mesmo em inferioridade numérica, consegue fazer o 1-1, por Cocco a apenas 56’’ do términus da primeira parte e logo de seguida, passados 30'', os Italianos voltam a marcar, com Federico Ambrosio a cobrar um penalti cometido por Gonçalo Alves, que o Italiano aproveitou de forma exímia. No início da segunda parte, Portugal comete a 10.ª falta, mas na conversão do livre direto, Ambrosio não consegue bater Girão (Gr). Portugal continuava a assumir as despesas do jogo, mas a Itália continuava a criar muito perigo. A 11’ do final a Itália dispôs de novo penalti, mas Tataranni não foi capaz de converter. Passados dois minutos, Ambrosio faz falta grave sobre Diogo Rafael, sendo advertido com o cartão azul, mas Valter Neves, não conseguiu converter o respetivo livre direto, nem mesmo João Rodrigues na recarga, conseguiu bater Gnata (Gr), que esteve mais uma vez em grande plano. Portugal continuava a tentar recuperar e em vantagem numérica, fruto do azul a Ambrosio, João Rodrigues, consegue fazer o 2-2, relançando a partida a 8’ do final. Ainda assim, estava escrito que seria a Itália a vencer e Gonçalo Alves comete falta grave, a 6’ minutos do final, sendo admoestado com o respetivo cartão azul. Na cobrança do livre direto, Cocco não desperdiçou, fazendo o 2-3 e dando uma preciosa vantagem aos Transalpinos. A 2’ do final, Portugal ainda teve uma oportunidade soberana, num livre direto a castigar a 15.ª falta da equipa Italiana, mas Gnata (Gr) levou novamente a melhor, não deixando Valter Neves empatar a partida. Percebia-se que o fim estava próximo e Portugal, a tentar o tudo por tudo, acabou por cometer a 15.ª falta, já nos instantes finais, mas Motaran não conseguiu bater Girão. Ainda assim estava encontrado o vencedor e a Itália, com este resultado deu um passo de gigante rumo à vitória no Campeonato Europeu de Alcobendas.

Pavilhão Desportivo Amaya Valdemoro

Portugal 2*3 Itália

Portugal
Ângelo Girão (Gr), Valter Neves, Gonçalo Alves (1), Diogo Rafael, Hélder Nunes, Luís Viana, Ricardo Barreiros, Jorge Silva, João Rodrigues (1), Jorge Correia.
Selecionador: Luís Sénica.

Itália
Leonardo Barozzi (Gr), Davide Motaran, Leonardo Squeo, Federico Ambrosio (1), Massimo Tataranni, Domenico Illuzzi, Alessandro Verona, Marco Pagnini, Mattia Cocco (2), Riccardo Gnata (Gr).
Selecionador: Massimo Mariotti.

Faltas: 15-10

35Alemanha

Decorre hoje a 4.ª Jornada do Campeonato Europeu de Hóquei em Patins 2014, em Alcobendas – Madrid, com a França a perder com a Alemanha por 1-4, na primeira partida do dia. A partida começou equilibrada, com a França a assumir as despesas do jogo, com maior posse de bola, enquanto a Alemanha ia defendendo, sempre compacta, explorando o avanço da França no terreno. À semelhança de ontem, os Alemães começaram na frente e logo aos 17' para o intervalo, Kevin Karschau fez o 0-1, deixando a Alemanha em vantagem. A história repetia-se e a França ia construindo e falhando ocasiões de golo, com a Alemanha a aproveitar para chegar ao golo, por Karschau, que bisou e aumentou para 0-2, a 13' do intervalo. A França tentava responder, mas num novo contra-ataque Alemão, o jogador da Alemanha é travado em falta na área Francesa, com Robin Schulz a não perdoar, na cobrança do penalti e a fazer o 0-3, deixando a Alemanha com uma excelente vantagem, a 11 minutos do descanso. Apesar das contrariedades, a França não baixou os braços e logo na jogada seguinte, Cirilo Garcia é travado em falta dentro da área. Na cobrança do respetivo penalti, o jogador Francês não foi capaz de bater Patrick Glowka (Gr), que segurou a vantagem. A França ganhou aqui algum alento e acabou por conseguir reduzir, a 8 minutos do intervalo, por intermédio de Wilfried Roux, que num golo de belo efeito, fez 1-3, resultado com que se chegou ao intervalo. A segunda parte começou com as equipas a tentarem prolongar a posse de bola no ataque, mas os guarda-redes, que estiveram sempre em bom plano, iam respondendo à altura e a Alemanha ia gerindo a vantagem, adiando ao máximo a 10.ª falta. A dita falta surgiu a 14 minutos do final, dando lugar ao consequente livre direto, que Carlo Di Benedetto tentou converter, mas Patrick Glowka (Gr) voltou a negar o golo. Além desta, o guarda-redes Germânico, evitou muitas outras situações, não permitindo que a França conseguisse reduzir a desvantagem e mesmo a dois minutos do final, a França ainda dispôs de uma oportunidade para reduzir, num livre direto a castigar a 15.ª falta Alemã, mas Mathieu Le Roux não foi capaz de fazer golo e na sequência do lance, dois jogadores Franceses acabaram excluídos da partida, com a Alemanha a aproveitar para aumentar a vantagem para 1-4, já nos últimos segundos da partida, conseguindo assim a sua primeira vitória na competição.

Pavilhão Desportivo Amaya Valdemoro

França 1*4 Alemanha

França
Alan Audelin (GR), Mathieu Le Roux, Anthony Le Roux, , Florent David, Carlo Di Benedetto; Wilfried Roux (1), Cirilo Garcia (c), Corentin Turluer, Corentin Le Polodec, Xavier Tanguy (GR).
Selecionador: Fabien Savreux.

Alemanha
Patrick Glowka (GR) Max Hack, Lucas Karschau Kevin Karschau (c) (2), Liam Hages (1), Robin Schulz (1), Jorge Fonseca, Kai Milewski, Sérgio Pereira e Philipp Leyer (GR).
Selecionador: Marc Berenbeck.

Faltas: 10-15

36Tomar

A Direcção do SC Tomar apresentou na Sede Social do Clube esta quinta-feira à noite o Plantel para a época 2014/2015.

Com um grupo praticamente inalterado comparativamente ao que evoluiu na passada temporada, apenas as saídas do guardião Fábio Guerra, para o UD Vilafranquense e Dário Santo por motivos académicos, com Nuno Domingues a garantir a contratação de Marco Gaspar (GR, inactivo na temporada passada) e André Silva (Ex- BIR).
O Presidente do Clube, Ricardo Cardoso, anunciou os jogadores que irão vestir a jersey do SC Tomar no ano do centenário, deixando claro que o projecto desportivo passa pela consolidação do SC Tomar.
Questionado sobre a qualidade da equipa e quais os objectivos disse que “ não é objectivo principal a questão da subida, mas se ela acontecer, acontecerá e o SC Tomar assumirá isso de forma serena. Mas queremos sim consolidar o Clube em termos financeiros e de estruturas, num ano importante para este Clube. Era importante para nós a continuidade do grupo que esteve na passada época na 1.ª divisão. Isso conseguiu-se”.
Disse ainda que “o plantel não está encerrado, no entanto, se não se concretizar mais nenhuma entrada na equipa, não virá mal nenhum ao mundo. Temos um plantel experiente, competitivo, e saberá dar bem conta do recado”, finalizou.
Carlos Gaspar o novo Director Desportivo da equipa sénior do SC Tomar, mostrou-se optimista e principalmente realista naquilo que espera da equipa. “Não prometemos nada, prometemos sim é suar a camisola a cada jogo em prol de um Clube que no próximo ano começará o centenário

36.1Tomar
O técnico que irá orientar a equipa para a próxima temporada, Nuno Domingues, foi comedido nas palavras, mas deixou implícito a ambição dele e do grupo que liderará. “ O principal objectivo é os atletas crescerem. Temos muitos atletas jovens, e será importante faze-los crescer” Quando o questionamos sobre os objectivos da equipa para o campeonato que se aproxima, Nuno Domingues deixou escapar um pouco daquilo que pensa. “ Eu por mim não tenho problemas de dizer que assumi o SC Tomar para subir, mas entendo que em termos financeiros o melhor para o SC Tomar é a segunda divisão. No entanto não vou fugir de lutar por esse objectivo”.
Sobre a próxima época e aquilo que espera, Nuno Domingues afirmou que irá “assumir uma equipa que será para atacar. Vamos assumir o jogo. Resta saber se a equipa está preparada para isso. A época passada fomos sempre uma equipa mais defensiva e apostamos no erro do adversário. A próxima temporada vai ser diferente, vamos ser a equipa favorita, e como tal vamos ter que assumir o jogo. Resta agora saber como se portará a equipa a este novo modelo. Vou ter que trabalhar em conjunto com eles para conseguirmos atingir os objectivos”.
Quisemos ainda saber se Nuno Domingues será uma opção na equipa. “Estou em condições de jogar, mas isso depende de vários factores. Estamos a tentar fechar o plantel, e se isso acontecer, serei somente Treinador. A não se concretizar a transferência ou a vinda de outro atleta, ponho seriamente a hipótese de continuar a contribuir com a minha experiência dentro de rinque”.
O SC Tomar iniciará os trabalhos para a temporada 2014/2015 a 25 de Agosto.
Para já e confirmado tem o jogo de apresentação aos Sócios a 10 de Setembro (Quarta Feira) frente ao Sporting CP.
A 13 de Setembro realizará o tradicional Torneio “Cidade de Tomar” onde estão já confirmados o SL Benfica-B e o HC Tigres. A AD Sanjoanense, é a outra equipa convidada mas ainda não garantiu a sua presença no evento.

36.2Tomar

Plantel do SC Tomar para 2014/2015

Daniel Leal (GR)
Marco Gaspar (GR- Inactivo na passada época)
João Lomba
Ivo Silva
Luís Silva
Hernâni Diniz
David “Esteves” Gonçalves”
Francisco Neves
André Silva (Ex- BIR)

Treinador: Nuno Domingues

Fotos: João Flores / João Franco

37DanielLucas

Daniel Lucas que durante esta temporada representou a AD Valongo é reforço da equipa sénior da Juventude Pacense. O jovem guarda-redes, inicia a sua atividade no escalão sénior na equipa principal do CDC Juventude Pacense. Com grande parte da sua formação a estar ligada ao Lavra, o jogador passou pelos escalões jovens da AD Valongo, onde se sagrou campeão nacional na época 2013-2014, o Daniel chega ao clube Pacense sabendo que é uma boa aposta de futuro, pelo clube, sendo esperado que também seja muito útil no presente.

38Realista

Carlos Realista está confirmado como treinador dos Sub15 e coordenador da formação da AA Espinho para a próxima temporada. O experiente treinador e ex-internacional Português, esteve ao serviço da equipa sénior da ACR Gulpilhares na última temporada, rumando agora para a Académica de Espinho, numa clara aposta na mudança, por parte recém-eleita direção do clube de Espinho. Assim, Carlos Realista ficará responsável pelos Sub15, tendo também o papel de coordenador da formação dos mais jovens, até aos Sub17, num regresso a uma casa que bem conhece e por onde passou na temporada 2011/12, na altura como treinador de seniores.

39AndersonLuis

Anderson Luís de 19 anos e atleta Sub-20 do HC Turquel vai-se mudar para Valongo para a época que se aproxima.

Este jovem atleta que iniciou a sua carreira desportiva no Alcobacense, onde reside, mudar-se-ia para o SC Marinhense, regressando como iniciado ao Alcobacense. O HC Turquel foi o Clube seguinte mas um convite do Sporting CP já como Juvenil falou alto e Anderson Luís foi leão apenas por uma época. Regressou ao seu Clube de coração, o HC Turquel onde esteve estas duas ultimas temporadas. Agora volta a ganhar asas e por motivos académicos vai até ao Norte, aterrando a partir dos finais de Agosto em Valongo onde mora a actual campeã nacional de Sub-20.