a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FC Porto vence Deportivo ...

sexta , Ago. 19 2022
30

Águias vencem OC ...

sexta , Ago. 19 2022
40

Frederico Mascarenhas ...

sexta , Ago. 19 2022
37

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62226

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
31099

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25237

Curso de Treinadores de ...

sexta , Mar. 16 2018
2094

CP Voltregà acolherá o ...

quarta , Abr. 29 2015
1609

Nélson Filipe: "Vai ser ...

quinta , Mar. 03 2016
1775

Curso Unhas de Gel Profissional 25h ed

fppse

A Seleção Nacional esteve dois dias, em Sesimbra, no estágio de preparação para o Mundial dos World Skate Games, que se realiza em novembro, na Argentina.

Para Renato Garrido, o balanço do estágio é também «extremamente positivo» e frisou que «era exatamente isto que queríamos: alargar o grupo de trabalho» e trabalhar «sabendo que vinham de um final de época bastante desgastante». Para Garrido «é importante podermos trabalhar em contexto de seleção o máximo de vezes possível». «Fizemos essencialmente dois bons treinos e este último treino também foi essencialmente para divulgarmos o hóquei em patins aqui em Sesimbra onde colaborámos com o Grupo Desportivo de Sesimbra com a integração de atletas dos Sub-19 e Sub-20», disse.

O selecionador explicou que, com este estágio de preparação «conseguimos aferir situações, dar mais oportunidades a mais jogadores» pois «o contexto de seleção não é uma equipa fechada e eles têm de saber que há competitividade e que há outros jogadores que podem dar o mesmo contributo, sabendo nós também que temos um modelo de jogo e que há jogadores que estão connosco, que já trabalham há algum tempo e dão-nos confiança mas há outros valores que também podem aparecer na Seleção».

Sobre as perspectivas para o Mundial na Argentina, em novembro, Renato Garrido considera que «as seleções quase todas elas evoluíram e apareceu agora a França que para mim também é candidata». «Nós, em qualquer competição europeia ou mundial, somos sempre candidatos. A Argentina, jogando em casa, será sempre a grande favorita. Temos a Espanha que ganhou o Campeonato da Europa, também será favorita. Nós somos seremos sempre candidatos, estaremos lá sempre na luta. Primeiro para estarmos presentes na final, esse é o grande objetivo e depois, nas finais, se o conseguirmos, serão outras conversas. Agora, candidatos sempre. Temos de o assumir claramente, quando estamos a representar Portugal», concluiu.

Fonte/Foto- FPP

barbeiro compelto