a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

WSE Continental Cup será ...

quarta , Ago. 10 2022
31

Trio reforça Riba D´Ave ...

quarta , Ago. 10 2022
69

Sistema de Revisão Vídeo ...

terça , Ago. 09 2022
49

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62202

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
31072

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25212

Palau i Plegamans ...

domingo , maio 30 2021
506

Nuno Cerqueira garante- ...

domingo , Mar. 10 2019
978

Tiago Pinho e Tiago ...

quinta , maio 26 2016
2527

Curso Unhas de Gel Profissional 25h ed

1656343162504

O União Futebol Clube venceu este domingo a AD Valongo “B” por 5-4 em jogo referente à ultima jornada do Apuramento de Campeão Nacional da 3.ª divisão, e garantiu o “Caneco” para o Clube da Capital Ferroviária.
Ambas as equipas entravam empatadas em termos pontuais (assim como o Escola Livre AZ, que jogava frente ao Sporting CP “B”) e só uma vitória de qualquer daquelas equipas garantiria o título nacional da categoria.
Começou melhor a AD Valongo que fez o 1-0 por Diogo Abreu. Ainda antes do intervalo João Pedro faria o empate a uma bola.
A equipa do Valongo que ia dominando o jogo entrou a todo o gás na etapa complementar chegando ao 1-3 em poucos minutos com Diogo Abreu a bisar nesta fase.
Parecia decidido o destino do jogo, mas a formação da casa acabaria por chegar ao empate, quase contra a corrente do jogo. Mário Azevedo e João Pedro devolveram a esperança ao conjunto ribatejano.
O Valongo sentiu o toque apertou ainda mais a “malha” ao conjunto da casa valendo então nesse período o guardião do UFE, João Governo que ía defendendo tudo para desespero do dos valonguenses.
A faltarem menos de cinco minutos para o términus do jogo, e quando se esperava que a qualquer momento o Valongo voltasse à vantagem, foi o União a fazer o 4-3 por intermédio de João Pedro. Pouco depois o União tem oportunidade de ouro para “matar” o jogo, mas Mário Azevedo desperdiçou um LD (10.ª fala da ADV).
Com o Valongo balanceado no ataque uma transição rápida permite o 5-3 aos 23 minutos apontado por João Pedro, para gáudio do muito público presente o “Albano Mateus” afeto aos unionistas.
Diogo Abreu já à entrada do ultimo minuto reduziu para 5-4 deixando no ar a incerteza, mas a formação treinada por Bruno Pereira defendeu com unhas e dentes a magra vantagem que garantiria o primeiro título nacional sénior para o União do Entroncamento.
Escusado será dizer que com o apito final da dupla de arbitragem a festa foi ribatejana.

barbeiro 8