a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Novo modelo das ...

quinta , Jul. 07 2022
0

“Rafa”- “a seleção não é ...

quinta , Jul. 07 2022
0

SC Marinhense reforça-se ...

quinta , Jul. 07 2022
1

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62106

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30899

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25048

Convocatória da Seleção ...

sábado , maio 21 2016
2234

Alexandre Fernandes de ...

quarta , Jan. 06 2016
2094

Cabestany: "A vitória é ...

segunda , Out. 19 2015
1659

massagista inicial

280422510 5829279757087056 1279988696339864377 n

O Trissino vai disputar a final da Liga Europeia com o Valongo, depois de ter vencido este sábado os também italianos do Sarzana, por 4-0, na segunda meia-final da final four, disputada em Torres Novas.

Num embate equipas italianas, comandadas pelos irmãos Alessandro e Mirco Bertolucci, levou a melhor o mais forte: com dois golos em cada metade, o Trissino resolveu a eliminatória com facilidade e garantiu um lugar na final, no domingo.

Favorito à partida, o Trissino quis confirmar os créditos, resolvendo rapidamente a eliminatória frente ao modesto Sarzana. Afinal, defrontavam-se em Torres Novas o primeiro e o décimo do campeonato italiano e no dia seguinte havia a final da Liga Europeia para disputar.

Se assim pensou a equipa de Alessandro Bertolucci, melhor o fez: dois golos na primeira parte sublinharam a diferença de nível considerável entre as duas equipas, com o Trissino a jogar o suficiente para ganhar vantagem e depois gerir até ao fim.

O internacional angolano João Pinto assumiu o comando das operações da equipa e o Trissino esteve sempre por cima no jogo. Marcou primeiro, sem surpresa, aos 12 minutos, quando Emanuel Garcia aproveitou uma falha de marcação.

Depois, perante a empenhada mas inconsistente tentativa de reação por parte do adversário, elevou aos 17 minutos, pelo mesmo João Pinto, na recarga a uma grande penalidade.


Esforçado, o Sarzana levou para a segunda parte a vontade de contrariar a desvantagem, na esperança de aproveitar algum relaxamento do Trissino.

Dessa forma conseguiu algum ascendente no recomeço, mas o voluntarismo em excesso foi pago com mais dois golos sofridos, ambos de Giulio Cocco: primeiro na insistência após um livre e depois diretamente, num castigo do mesmo tipo.

Com 10 minutos para jogar e sem história, o jogo confirmou a vitória do Trissino, que encontra o Valongo no domingo, às 15h, no Palácio dos Desportos de Torres Novas.

O Valongo superou o Sporting de Tomar nas meias-finais no desempate por grandes penalidades, por 3-1, após o empate 4-4 registado no final do prolongamento.

Fonte- Jornal “O Jogo”

cabeleireiro inicial