281334985 980009256047248 5538231736545464133 n

A AD Valongo venceu, nas grandes penalidades o SC Tomar por 7-5, depois de no final do tempo regulamentar e do prolongamento, manter-se o empate a 4 bolas.
Um jogo eletrizante, de alterações no marcador mas que compensou a equipa que procurou ser mais feliz.
O Valongo abriu o ativo logo ao segundo minuto, de grande penalidade por Rafael Bessa.
A equipa tomarense reagiria e chegaria ao empate por intermédio de Lucas Honório, corria o minuto 19. Tres minutos depois é Guilherme Silva que coloca a equipa do SC Tomar na frente do marcador ao fazer o 1-2, e já no decorrer do ultimo minuto Lucas Honório faz o 1-3.
Uma segunda parte que prometia e foi o que aconteceu.
Um SC Tomar que logo ao segundo minuto da etapa complementar dispôs de uma GP que “Caio” desperdiçaria. Aliás a eficácia leonina dos leões acabaria por desaparecer no segundo período.
O SC Tomar tem nova oportunidade de aumentar o score mas Tomás Moreira desperdiça o LD (10.ª falta da ADV), no entanto o mesmo jogador pouco depois (aos 13 minutos faz mesmo o 1-4. Alegria que durou segundos já que Facundo Bridge reduz para 2-4 poucos segundos depois.
Um golo que acaba por ser o despoletar da equipa da Edo Boch para uma fase final de muita entrega e querer mudar o rumo dos acontecimentos.
Um SC Tomar que parecia estar a perder gás, e que viu o Valongo fazer o 3-4 aos 16 minutos de jogo por intermédio de Diogo Barata.
A equipa leonina a cinco minutos do términus do jogo dispõem de um LD, mas Lucas Honório não consegue acertar na baliza de Bernardo Mendes, e é a formação do Valongo que chega ao empate a três minutos do final do jogo, golo este apontado por Facundo Navarro.
Veio o prolongamento, nada mudou e no sortilégio das GP a estrelinha acabou por sorri ao Valongo que garantiu desta forma a presença na final da Liga europeia de Clubes.

barbeiro