a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Oliveirense abriu a ...

segunda , Ago. 02 2021
69

“Janeka” vai reforçar o ...

segunda , Ago. 02 2021
235

Pedro Almeida é o novo ...

segunda , Ago. 02 2021
160

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
60566

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
28629

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22958

AP Porto realizou ...

domingo , Fev. 14 2016
1621

CN- Sub-20- Sul- ...

segunda , Abr. 11 2016
1432

3.ª Divisão Sul – ...

segunda , Set. 29 2014
2847

05 Barbeiro Completo

199345228 188314389963813 7748476486610837452 n

O Dragão Arena volta a ser palco de mais um jogo da final do Play-off do Campeonato Nacional de hóquei em patins. Depois de o FC Porto ter ganho vantagem ao vencer o primeiro duelo em casa por 3-1, o Sporting respondeu no segundo encontro e venceu por 6-3 no Pavilhão João Rocha, em Lisboa, mas nunca é demais relembrar que os Dragões estavam a vencer por 2-0 ao intervalo. O capitão Reinaldo García reconheceu que “foram duas partes diferentes” dos azuis e brancos, mas o foco no clássico que se segue é absoluto e o objetivo é claro: fazer o 2-1 numa série disputada à melhor de cinco. O jogo 3 da final disputa-se este domingo, às 15h00 (FC Porto TV e Porto Canal), no Dragão Arena.

Duas partes distintas no clássico anterior
“Sem dúvida que foram duas partes diferentes. A primeira foi muito completa, pois a equipa estava muito concentrada defensivamente e no ataque também sabíamos o que fazer. Não há explicação para a segunda parte, foi uma baixa de intensidade geral, talvez pelo cansaço, não sei. A época tem sido muito, muito longa. Levamos praticamente dez jogos consecutivos na máxima intensidade e é difícil controlar tudo. Notou-se na segunda parte. Não sei se foi cansaço ou outra coisa, mas sabemos disso. Tínhamos o jogo bem encaminhado e deixámo-lo fugir. O cansaço não pode ser desculpa e temos de ir buscar forças onde quer que seja. Temos mais uma final amanhã e tem que ser não só uma parte, mas os 50 minutos. Se tiverem de ser 60, serão 60. Até se tivermos de chegar aos penáltis, também temos de estar concentrados e com a cabeça limpa.

Foco absoluto no jogo 3
“Primeiro, pensamos no jogo de amanhã, porque já tivemos a experiência cá com o Benfica, a jogarmos em casa, e a não conseguirmos um resultado positivo. Por isso, sabemos que isso também pode acontecer agora e só estamos focados no jogo de amanhã. Vai ser um bom jogo e temos de ser competitivos nas duas partes. Estamos fortes física e mentalmente. A parte mental é muito importante e estamos a trabalhar isso.”

Fonte/Foto- FC Porto

2