a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Famalicense com seis ...

segunda , maio 10 2021
534

CNF- Infante de Sagres ...

segunda , maio 10 2021
199

Portugal recebe o ...

segunda , maio 10 2021
457

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
60227

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
28215

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22596

Rui Ruivo assina pelo GD ...

segunda , Ago. 20 2018
1023

Grande entrevista de ...

terça , maio 03 2016
2856

WRG 2017: Argentina ...

sábado , Set. 09 2017
1210

Tecnicomassagem cartaz

hp3

O Sporting CP venceu este sábado a Sanjoanense por 10-6 em jogo que contou para a última jornada da fase regular do nacional da 1.ª divisão e subiu ao 2.º lugar, beneficiando da derrota do Barcelos no “Fidelidade” frente ao SL Benfica.

Esperava-se um bom jogo de hóquei em patins, no Pavilhão João Rocha, e as duas equipas não desiludiram. O encontro foi disputadíssimo do início ao fim e terminou com 16 golos e um triunfo justo dos Leões.

A equipa orientada por Paulo Freitas entrou bem na partida e colocou-se a vencer logo aos 30 segundos, quando Matías Platero abriu o marcador. Ainda assim, a formação visitante não tardou em responder e, aos cinco minutos, empatou o jogo (1-1).

Valeram depois os três golos marcados de “rajada” por Gonçalo Nunes, Toni Pérez e Verona, a dar maior conforto aos Leões (4-1), mas a equipa visitante, que tinha roubado pontos ao Sporting CP na primeira volta do campeonato, não desmotivou e respondeu com dois golos em dois minutos.

Assim, a vantagem Leonina foi encurtada, mas nunca esteve em causa, até porque, aos 24 minutos, Ferran Font também marcou e levou os Leões para o intervalo a vencer por 5-3.

Uma vantagem justa que foi aumentada logo no recomeço da partida, novamente por Matías Platero que dobrou, assim, a diferença de golos entre as duas equipas logo numa fase inicial. Gonçalo Nunes também bisou, logo a seguir, e aumentou a vantagem verde e branca (7-3), que voltou a durar pouco tempo.

Aos 32 minutos, a AD Sanjoanense marcou o quarto golo e, no minuto seguinte, fruto de uma grande penalidade conseguiu marcar o quinto, voltando a encurtar a vantagem verde e branca. A formação visitante ainda teve, depois a oportunidade de marcar mais um, mas Zé Diogo evitou o 7-6.

“Quem não marca, sofre” e foi o que aconteceu. Aos 36 minutos, também o capitão Pedro Gil fez o ‘gosto ao stick’ e fez o 8-5 para o Sporting CP. Mas o marcador continuou mexido, com a AD Sanjoanense a fazer o 8-6 de imediato.

Um resultado que durou três minutos porque, Gonçalo Nunes, em tarde de regresso, chegou aos três golos da conta pessoal quando ainda faltavam dez minutos para jogar. A etapa final da partida foi, por isso, mais calma no placard, mas não no rinque e o Sporting CP ainda voltou a marcar por Alvarinho, que assim fechou as contas, aos 48 minutos.

Nos quartos-de-final do Campeonato Nacional, ganhos à melhor de três jogos, os Leões já sabem que vão defrontar a AD Valongo.

Fonte/Foto- Sporting CP

2 Barbeiro 2