resize

O mítico guarda redes da Seleção Espanhola Carlos Trullols faleceu vítima do Covid 19. Tinha 72 anos e está no panteão dos melhores jogadores da história do hóquei em patins mundial.
Um guarda redes fora de série, ex-guardião da seleção espanhola, ex-técnico da seleção e ex-vice-presidente da RFEP Trullols é considerado um dos melhores guarda redes da história do hóquei em patins, com mais de 200 jogos internacionais até 1983, quando abandonou a sua carreira como jogador.
Defendendo o objetivo da seleção espanhola, Carlos Trullols foi proclamado quatro vezes Campeão do Mundo (1970, 1972, 1976 e 1980), conquistou quatro Campeonatos Europeus (1968, 1979, 1981 e 1983) e conquistou quatro vezes a Taça das Nações de Montreux .
Após deixar de jogar, Trullols fez sua estreia como treinador júnior (1985-86) e foi nomeado chefe de todas as equipas espanholas e técnico geral (1986 a 1992). Com ele como treinador, a Espanha conquistou o título mundial em 1989 em San Juan (Argentina) e a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Barcelona de 1992, nos quais o hóquei em patins foi um desporto de exibição. Mais tarde, seria ainda vice-presidente da Real Federação Espanhola de Patinação.
Como jogador, Carlos Trullols representou o Magnetos, CE Vendrell, RCD Espanyol, Cerdanyola CH, CP Vilanova e FC Barcelona. No seu palmarés figuram 21 títulos- cinco Ligas da Divisão de Honra (antiga OK Liga), cuatro “Copas del Rey”, seis Ligas Europeias de Clubes, tres Supertaças Europeias, una Taça Intercontinental e duas Taças das Nações de Montreux que disputou com a camisola do Barcelona.

Fonte-RFEP * Foto- RFEP

2 Barbeiro 2