danilo rampulla 1 new

O Benfica pecou pela falta de eficácia – sobretudo nas bolas paradas – e, apesar de ter recuperado de uma desvantagem de 1-3, acabou por empatar (3-3) na receção ao Valongo, em jogo da 22.ª jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins masculino.
Foi a equipa orientada por Edo Bosch a chegar à vantagem, logo aos 3', por intermédio de Nuno Araújo (0-1). Com o jogo a um ritmo alto, o Benfica beneficiaria de uma grande penalidade cinco minutos depois, mas, no frente a frente do argentino Carlos Nicolía com Rui Mendes, o guarda-redes do Valongo levaria a melhor.

Em desvantagem, o Benfica corria atrás de uma igualdade, que acabaria por chegar aos 12'. Danilo Rampulla, assistido por Sergi Aragonès, só teve de empurrar para o 1-1.

Mais eficaz nos lances de bola parada, o Valongo teve, aos 19', a oportunidade de regressar à liderança do marcador... e não desperdiçou. Nuno Araújo foi chamado a converter o livre direto e atirou para o 1-2.

Com 20 minutos jogados, hat-trick de Nuno Araújo. O camisola 4 do Valongo assinaria um 1-3 que duraria até ao intervalo.

No retomar, o Benfica continuava a não conseguir aproveitar as oportunidades nos lances de bola parada. Aos 30', voltou a beneficiar de um livre direto, mas Carlos Nicolía não conseguiu concretizar.

Mas, aos 32', um golo praticamente tirado a papel químico do primeiro dos encarnados. Mais uma assistência de Sergi Aragonès, com Diogo Rafael a atirar para o 2-3.

Só dava Benfica e o empate acabaria por chegar a 15 minutos do final do encontro... Com uma rápida reação de Lucas Ordoñez, após um primeiro remate de Sergi Aragonès, estava feito o 3-3.

A apenas 4 segundos do final do encontro, o Benfica dispôs de mais uma grande oportunidade... Penálti assinalado a favor dos encarnados, com Carlos Nicolía a não conseguir converter. Resultado final: empate a três bolas.

Na 23.ª jornada, o Benfica visita o Famalicense AC, numa partida marcada para as 18h00 do dia 13 de março (sábado).

Fonte/Foto- SL Benfica

2 Cabeleireiro Essencial Março