a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Valter Neves- “Temos de ...

sexta , Abr. 09 2021
9

Paulo Freitas- “A ...

sexta , Abr. 09 2021
35

Leões entram com o patim ...

sexta , Abr. 09 2021
60

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
60144

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
28098

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22468

João Chalupa reforça GD ...

segunda , Jun. 29 2020
483

3.ª Zona C- União FE ...

terça , Out. 20 2020
337

FC Porto derrota OC ...

sábado , Abr. 21 2018
1095

3 Massagista Essencial 2

ef1541db b92e 4f43 9fb9 1484a06bb0df

Esta quarta-feira, às 16h30, a equipa de hóquei em patins vai voltar a defrontar a AD Sanjoanense, adversário do último fim-de-semana, mas desta vez o embate marcará a estreia na Taça 1947. A nova competição nacional, que homenageia a primeira equipa portuguesa que foi campeã da europa e do mundo, em simultâneo, em 1947, decorrerá no Pavilhão Municipal do Luso entre os dias 9 e 13 de Dezembro.

O técnico Paulo Freitas fez a antevisão da partida dos quartos-de-final aos meios de comunicação do Sporting CP e traçou os objectivos da equipa nesta nova competição.

"Todos os momentos competitivos são importantes, mas este tem um simbolismo diferente. É uma competição oficial, que faz parte do quadro competitivo da Federação e por força da grandeza do Clube que representamos estaremos nela de peito aberto para a conquistar", começou por dizer.

Curiosamente, o sorteio ditou um confronto com o último adversário do conjunto verde e branco. Depois do empate a três golos para o Campeonato Nacional, a equipa de Paulo Freitas quer dar uma resposta positiva, desta vez noutra competição.

"O resultado do passado fim-de-semana não devia ter acontecido e, agora, temos, assim, a possibilidade de dizer que poderíamos ter conquistado um resultado diferente. Saímos mais uma vez defraudados naquilo que foi a nossa prestação colectiva e assumo isso, obviamente, como um facto. Como não conseguimos mudar esse resultado, o que podemos fazer é mudar muita coisa já para o próximo jogo, curiosamente e ainda bem, contra o mesmo adversário", disse o treinador.

No entanto, se o último confronto entre as duas equipas já serve de aviso, desta vez, sendo a eliminar, Paulo Freitas alertou para os perigos a ter em conta perante um adversário moralizado.

"Espero mais dificuldades ainda por parte da AD Sanjoanense. Eles perceberam que conseguiram bater-se e equilibrar o jogo com o Sporting CP, em quase todos os momentos, e percebem também que é uma competição inédita e que têm condições para sair vitoriosos. Vamos encontrar, sobretudo desde o ponto de vista anímico, uma AD Sanjoanense ainda mais forte do que aquela que se apresentou contra nós na última prova", sublinhou.

No que toca à postura do Sporting CP, Paulo Freitas toma a vitória em Tomar como exemplo daquilo que deve ser a fasquia Leonina, porque, considerou: "Acima de tudo, nós percebemos que somos capazes de mais e melhor. É para isso que trabalhamos todos os dias e não tenho a menor dúvida de que vamos dar essa resposta". O objectivo passa, assim, por tornar a equipa "muito mais consistente".

Fonte- Sporting CP

calendario Pluriform 2