a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

OC Barcelos derrota ...

sábado , Dez. 05 2020
106

Alejandro Domínguez- ...

sexta , Dez. 04 2020
114

Girão- “Vamos ter de nos ...

sexta , Dez. 04 2020
351

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
59663

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27603

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21985

Tiago Godinho renova com ...

quinta , Jun. 29 2017
3141

Paulo Morais: “Vamos ...

sexta , Jan. 08 2016
1397

Sénica estranha jogo ...

sexta , Ago. 25 2017
3034

calendario Pluriform 4

122826578 2826476410964513 5329499677974984103 n

O Cartaipense realizou o segundo derbi minhoto consecutivo após vencer em casa o Braga B, ao deslocar-se desta vez a Fão onde acabou por empatar a quatro bolas com a formação local.

Os fangueiros que entraram mal no campeonato nacional da terceira divisão, com uma derrota em Fanzeres, conseguiram uma igualdade que acaba por ser justa ao desenrolar de todo o encontro.

Foi um derbi minhoto muito interessante, com vivacidade, entrega e que contou como figura principal, Tiago Pereira, guarda redes do HC Fão que defendeu cinco lances de bola parada, duas delas no ultimo minuto do encontro.

O jogo começou com o Cartaipense a adiantar-se no marcador cedo, logo aos 3' por Carlos Rodrigues.

Em desvantagem o HC Fão, procurou o empate que acabaria por alcançar ainda antes do descanso aos 20' por Justiniano Santos e que poderia ter sido ainda melhor, caso o treinador/jogador Paulo Carreira tivesse concretizado um livre direto.

A igualdade ao intervalo deixou tudo em aberto para a segunda parte que começou logo aos oito segundos, com Rafael Curto a colocar o Fão na frente do marcador.

Sempre com o perigo a rondar as duas balizas, o Cartaipense no minuto cinco, deu a cambalhota no resultado com tentos de Berto Martinho e Afonso Ferreira.

Aos 9' novo empate, com Justiniano Santos a concretizar uma grande penalidade.

A partir dos 17' a emoção tomou conta do jogo, com Rui Morais a fazer o 4-3 e aos 19' Nelson Silva a fazer o empate.

Já dentro dos últimos cinco minutos, o Cartaipense teve várias oportunidades para garantir os três pontos, mas Tiago Pereira foi um autentico "muro" na baliza do Fão ao defender uma grande penalidade e três livres diretos, um deles a quinze segundos do fim.

Acrescente-se que o HC Fão jogou os últimos dois minutos com menos um jogador, situação que proporcionou ao Cartaipense sucessivos lances de golo, um deles com três jogadores para apenas um do HC Fão.

Uma divisão de pontos que premeia o HC Fão pela forma como reagiu ao resultado da primeira ronda e que penaliza o Cartaipense pelo desperdício de lances de bola parada.

Ao fim da segunda jornada, os fangueiros somaram o seu primeiro pontos, enquanto que o Cartaipense tem agora quatro.

Na próxima jornada, dia 1 de novembro, o HC Fão volta a jogar em casa, desta vez com o Santa Cruz e o Cartaipense tem mais um derbi minhoto com a receção à AD Limianos.