a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Eneacampeãs Nacionais!

sábado , Jun. 25 2022
13

Benfica vence FC Porto ...

sábado , Jun. 25 2022
10

FPP- Nomeações de 24 a ...

sexta , Jun. 24 2022
37

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62060

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30856

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25015

Sub 13 Fase Final - ...

sábado , Jun. 15 2019
1781

Alejandro Domínguez: ...

quinta , Dez. 31 2020
608

Taça de Aveiro/Coimbra ...

terça , Abr. 25 2017
1387

massagista inicial

parmai

No 1º jogo da 2ª jornada do Pré-Preliminar da 3.ª Divisão- Norte, o Paredes venceu o Maia por 10-6, uma vitória construída no segundo tempo.
Num início de jogo com equilíbrio, na primeira situação de maior perigo o Paredes inaugurou o marcador aos 4 minutos, Gonçalo Figueiredo a fazer o 1-0. Procurou reagir o Maia, mas sempre atento o guardião do Paredes, João Patrício.
Aos 7 minutos num rápido contra-ataque o Paredes conseguiu introduzir a bola na baliza maiata, mas o árbitro assinalou a infração de Gonçalo Figueiredo. Jogo vivo de ataque e contra-ataque, constante com o Maia a procurar mais a meia distância.
Aos 19 minutos o Maia a desperdiçar um livre direto, por Álvaro Pinto que enviou ao poste. Mas no minuto a seguir, Carlos Rodrigues fez mesmo o empate 1-1, numa boa jogada de envolvimento.
Aos 22 minutos, penalti a favor do Maia por falta sobre Álvaro Pinto, o próprio na marcação fez a reviravolta no marcador, 1-2, ele que já na primeira jornada tinha apontado os dois golos do Maia.
Aos 23 minutos o Maia a voltar a marcar, o Paredes balanceado para o ataque e na transição, a equipa de Mário Torres aproveitou, com Marco Maia a desviar para a baliza na assistência de Álvaro Pinto.
Já dento do último minuto o Paredes voltou a ter um golo anulado, numa fase que a equipa paredense tentou reduzir o marcador. Intervalo com vantagem justa da equipa do Maia por 1-3.
A segunda parte iniciou praticamente igual à primeira, equilíbrio e com o Paredes a chegar ao golo aos 3 minutos, Márcio Fonseca a reduzir para 2-3.
Novamente Márcio Fonseca aos cinco minutos, de livre direto com toda a frieza e classe a empatar o encontro 3-3, ele que apontou o seu 2º golo na partida. Os dois golos de “rajada” destabilizaram a equipa do Maia, que se tornou mais desorganizada e previsível.
Jogo ficou muito intenso, o Maia dispôs de um livre direto e à segunda tentativa, André Matos voltou a colocar os maiatos na frente do marcador, 3-4. No minuto seguinte António Costa a desperdiçar novo livre direto que daria vantagem de dois golos ao Maia, valeu a defesa de João Patrício com o patim.
Não marcou o Maia, empatou o Paredes 4-4, Gonçalo Figueiredo a apontar o segunda da conta pessoal no jogo. No minuto seguinte novamente Gonçalo Figueiredo a dar vantagem aos azuis, 5-4.
O Paredes por cima do jogo e novo livre direto para Márcio Fonseca, não facilitou e aumentou para 6-4, novo hattrick no jogo e que pouco depois viu cartolina azul. Do livre direto António Cruz não conseguiu reduzir a desvantagem. O Maia em superioridade numérica valeu o guardião paredense que foi segurando a vantagem de dois golos.
Aos 16 minutos o Paredes a voltar a marcar, André Ferreira perante Tiago Santos a fazer o 7-4. Logo se seguida novo livre direto para o Paredes, desta vez Márcio Fonseca não converteu.
O Maia perdeu o controlo emocional e novo, livre direto para o Paredes, André Ferreira não conseguiu converter. O Paredes descomprimiu e permitiu o golo do Maia, Carlos Rodrigues ao segundo poste a reduzir para 7-5, a 4:30 do final. O Paredes respondeu de pronto e Bruno Dinis fez o 8-5. Logo depois o 9-5 por André Ferreira.
O Maia ainda dispôs de um livre direto, Álvaro Pinto reduziu para 9-6, a um 1:25 minutos do final. O 10-5 surge numa das melhores jogadas do encontro, Bruno Dinis a ultrapassar toda a defensiva contrária e a oferecer a José Ferreira que fechou o resultado final.
Vitória justa do Paredes pelo que fez no segundo tempo, uma reviravolta no marcador avassaladora perante o Maia que depois de uma boa primeira parte, não teve andamento para acompanhar a equipa orientada por Diogo Pereira, que assim dá mais um passo seguro para poder conseguir vencer este Pré-Preliminar, tem amanha o último jogo frente ao Lavra.

Fonte- www.complexo.pt * Texto- Luís Leal * Fotos- Raquel da Costa

4 dourocabe