a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

“Scudetto” terá 14 ...

quarta , Jul. 01 2020
16

Sanjoanense com ...

quarta , Jul. 01 2020
72

Campeonato Nacional da ...

quarta , Jul. 01 2020
126

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58925

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
26799

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21355

"Europeus voltam a casa" ...

quarta , Nov. 08 2017
1078

1.ª Div: HC Turquel ...

sábado , maio 07 2016
1423

Seleção Nacional Sub23 ...

terça , Mar. 22 2016
1318

pluri unhas J

refslb

Danilo Rampulla e Sergi Aragonès são definitivamente os reforços dos encarnados para a próxima época
O Benfica tem a sua equipa definida para 2020/21, época que trará dificuldades financeiras para muitos clubes, vítimas de um ano atípico na sequência da pandemia.
Os encarnados, que também tiveram de fazer contas aoorçamento para a próxima temporada, viram sair Albert Casanovas (aos 35 anos jogador anunciou fim da carreira) e Jordi Adroher, apesar de este ter ainda um ano de contrato. A saída do avançado abriu a porta para definitivamente poder entrar Sergi Aragonès (Noia), ao mesmo tempo que o clube da Luz decidiu apostar em Danilo Rampulla,, outro avançado que estava emprestado ao HC Braga. Sem efeito ficou o plano de fazer regressar Xavier Cardoso, o médio, de 25 anos, que assim continuará cedido à Sanjoanense.
Com a renovação por mais um ano do capitão Valter Neves, que vai para a sua 17.ª temporada de águia ao peito, o Benfica manteve ainda na equipa Carlos Nicolia, Diogo Rafael, Edu Lamas, Gonçalo Pinto, Lucas Ordoñez, Vieirinha, Pedro Henriques e Marco Barros.
O Benfica, com uma média de 28 anos, integra, em 2020/21, dois jogadores que se inserem na política de rejuvenescimento de Alejandro Domínguez, ex-selecionador de Espanha que chegou ao Benfica há uma época e meia para substituir Pedro Nunes.

Pedro Henriques, guarda-redes, 29 anos
- O guarda-redes, que se iniciou no Paço de Arcos, tendo passado pelo Sporting em 2003/04, é um dos que tem mais anos de Benfica. Em 2004/05, entrou na Luz, onde esteve quatro épocas, antes de se mudar para o Parede por uma época. Regressou depois ao Benfica por sete anos, sendo emprestado ao Reus em 2016/17. No Reus, o guardião português brilhou e atingiu o topo com a conquista do título europeu. Foi assim que voltou mais uma vez à Luz e há três anos que é dono da baliza. Entre outros troféus, o jogador conta três títulos nacionais e dois europeus.


Valter Neves, defesa-médio, 36 anos
- O capitão do Benfica, que tem seis anos de formação no Alverca, continuando no Paço de Arcos (nove anos) e foi aposta do Benfica, em 2004/05 para integrar um projeto em que o clube se propunha voltar a ganhar tudo. O defesa nunca saiu da Luz e de águia ao peito venceu mesmo tudo, destacando-se no seu plamarés três títulos nacionais e dois europeus.

Diogo Rafael, universal, 30 anos
- Um dos mais completos jogadores do Benfica,, foi formado no Turquel, onde esteve sete anos e joga no Benfica desde 2005/06. Tal como Pedro Henriques e Valter Neves foi três vezes campeão nacional e duas vezes campeão europeu.

Carlos Nicolia, avançado, 34 anos
- O argentino chegou há seis épocas à Luz, depois de sete anos no Valdagno (Itália) e dois no Bassano (Itália). É um dos elementos chave da equipa. No currículo tem um título europeu, dois títulos nacionais, tendo sido três vezes campeão de Itália. Mas um dos maiores feitos foi o título mundial conquistado pela Argentina em 2015.

Eduard Lamas, defesa-médio, 29 anos
- O espanhol chegou ao Benfica em 2019/20 como uma das maiores referências do Deportivo Liceo. O médio fez quase toda a sua carreira no clube galego, contando uma passagem pelo Cerceda (2009/10) e pelo Barcelona (2015/16 e 2016/17); venceu dois campeonatos de Espanha e duas Ligas Europeias; tem um título europeu e um mundial ao serviço da seleção espanhola.

Lucas Ordoñez, avançado, 32 anos
- O argentino que jogou nove anos em Espanha, tendo representado clubes como Cerdanyola, Tenerife, Vic, Deportivo Liceo e Barcelona, foi reforço do Benfica em 2018/19. Está na Luz há duas épocas e é um dos grandes nomes do hóquei mundial, encantando pela criatividade. O avançado foi quatro vezes campeão de Espanha e tem uma Liga Europeia. Tal como Nicolia, foi campeão mundial pelo seu país em 2015.


Marco Barros, guarda-redes, 35 anos
- O guarda-redes, formado no Paço de Arcos, é suplente de Pedro Henriques e está na sua segunda passagem pelo Benfica, depois de passagens pelo Alverca (2005/06, Ouriense (2006/07 e 2007/08), Cascais (2009/10 e 2010/11) e Turquel (2011/12 e 2017/18). O jogador representou os encarnados em 2008/09 e agora voltou à Luz em 2018/19.

Gonçalo Pinto, avançado, 23 anos
- O jovem atacante pertence à formação do Benfica, da qual saiu para, após chamadas à equipa principal, ser emprestado aos italianos do Lodi. No emblema transalpino, comandado pelo técnico português Nuno Resende, Gonçalo Pinto sagrou-se campeão de Itália, título que juntou ao de campeão nacional (2015/16). O avançado tem um título mundial sub-20, um título europeu sub-20 e sub-17.

Vieirinha, universal, 23 anos
- O jovem jogador, que deu os primeiros passos no HC Braga, deu nas vistas no Barcelos e acabou por ser aposta do Benfica em 2017/18. No currículo, destacam-se um título mundial com a seleção A, dois títulos mundiais sub-20, um título europeu sub-20, duas Taças CERS (atual WSE), uma Taça das nações e uma Taça intercontinental.

Danilo Rampulla, avançado, 21 anos
- O reforço argentino é o mais jovem do plantel e chega à Luz depois de ter estado emprestado ao Sarzana (Itália) e ao HC Braga. É sobrinho de Panchito e Mariano Velásquez, dois antigos jogadores do Benfica. O clube aposta no avançado, que se estreará em 2020/21 com a promessa de ser mais uma das estrelas sul-americanas a brilhar na Luz.

Sergi Aragonès, avançado, 23 anos
- O reforço espanhol chega do Noia para ficar na Luz pelo menos duas épocas. É aposta do técnico Alejandro Domínguez com quem trabalhou na seleção espanhola. Foi também pretendido pela Oliveirense, antes da saída de Renato Garrido. O jogador notabilizou-se no Noia, apesar de passagem pelo Barcelona, e no currículo tem uma Taça CERS (atual WSE). Da mesma idade de Vieirinha e Gonçalo Pinto, defrontou-os nas seleções jovens.

Fonte/Foto- Jornal “O Jogo”

5 pluriform