a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Guillem Cabestany ...

sábado , Set. 26 2020
28

Reinaldo Ventura " Vamos ...

sexta , Set. 25 2020
112

Marlene Sousa antecipa ...

quinta , Set. 24 2020
49

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
59446

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27326

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21713

Convocatória Seleção ...

segunda , Mar. 20 2017
987

Paulo Alves de saída da ...

terça , Jan. 24 2017
2512

Ana Arsénio é baixa por ...

sexta , Jan. 03 2020
433

Cursos Grupos 2

porto sanjoanense

O FC Porto deu seguimento ao sucesso da semana passada frente ao Benfica, ao impor uma derrota caseira à Sanjoanense (3-9), na oitava jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins. Os portistas conquistaram assim a quinta vitória da prova e passam a ter 16 pontos.  

Depois de cinco minutos iniciais mornos, Gonçalo Alves desferiu dois remates perigosos, mas foi a Sanjoanense a marcar através de Facundo Navarro. A reação portista não demorou e volvidos dois minutos o 77 dos Dragões visou mesmo com sucesso a baliza contrária. A meio do primeiro tempo, Sergi Miras fez o 2-1, restabelecendo-se, no entanto, o empate um pouco mais tarde por José Almeida. Os azuis e brancos mantiveram-se, ainda assim, mais acutilantes e Gonçalo Alves conseguiu, num livre direto e com arte, o bis e o 3-2, sendo que a vantagem seria reforçada antes do intervalo graças a Reinaldo García.  

No início da segunda parte, Xavier Malián começou a sangrar abundantemente após a bola lhe embater na cabeça, o que precipitou a entrada do ex-Sanjoanense Tiago Rodrigues, calorosamente saudado pelo público local. No minuto seguinte, Reinaldo García atirou de longe ao alvo, com a bola a ser desviada e a acabar por entrar na baliza da Sanjoanense (5-2).

Perante uma desvantagem significativa, o conjunto de Vítor Pereira tentou encurtar distâncias: o regressado Xavier Malián impediu a transformação em golo de um livre direto de Alexander Mount e à entrada para os últimos cinco minutos João Cruz apontou o terceiro da Sanjoanense. Só que até ao final o coletivo de Guillem Cabestany coroou um triunfo consistente com mais quatro bolas na rede, uma da autoria de Carlo Di Benedetto, uma outra assinada por Reinaldo García e mais duas conseguidas por Gonçalo Alves.

fonte:fcporto.pt

foto:FB Sanjoanense