a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Óquei de Barcelos viaja ...

sexta , Nov. 15 2019
61

FC Porto numa aventura ...

sexta , Nov. 15 2019
302

WS Europe Cup- Três ...

sexta , Nov. 15 2019
118

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57581

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25519

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20329

Duarte Resende vai ser ...

quarta , Ago. 08 2018
464

Nuno Lopes fiel ao ...

terça , Set. 13 2016
2148

Camp. Nac. Fem. 1.ª ...

quinta , Nov. 17 2016
1168

interioresinteriores

75588211 1221365871388394 1198623237991301120 o

A Oliveirense teve que puxar dos galões para conseguir os três pontos na visita ao seu vizinho e rival, AD Sanjoanense.
A equipa de S. João da Madeira, que está esta temporada de regresso ao campeonato maior recebeu no seu recinto a “armada” de Renato Garrido, e perante o seu público que enchia por completo o Pavilhão da Sanjoanense, vendeu bem cara a derrota, num jogo intenso, nem sempre bem jogado, mas que valeu pela entrega dos intervenientes, até ao ultimo segundo do jogo.
Entrou melhor a Sanjoanense que através de Facundo Navarro inaugurou o marcador, mas até ao intervalo Jorge Silva e Marc Torra (este de GP) inverteram o marcador a favor da Oliveirense, que foi par ao descanso a vencer por 1-2.
Seria novamente a Oliveirense a adiantar-se no marcador, já na etapa complementar, por intermédio de Jordi Bargalló que colocou o placard em 1-3 aos 7 minutos.
A Sanjoanense respondeu de imediato com José Almeida a reduzir poucos segundos depois e João Lima à passagem do minuto 11 a fazer o empate a 3 bolas, para gáudio dos apoiantes dos Alvinegros.
A Sanjoanense poderia mesmo ter voltado para afrente do marcador não fosse Pedro Cerqueira desperdiçar uma GP ainda no minuto onze. Quem não perdoou essa falha foi Bargalló que aoDomingos 13 minutos fez o 3-4 e mais uma vez Nelson Filipe, o guardião da Oliveirense, negou o empate à Sanjoanense quando Facundo Navarro tentou marcar de GP.
Com os nervos à flor da pele a Sanjoanense foi sempre uma equipa incómoda perante uma Oliveirense a conseguir travar as investidas da equipa da casa, podendo “arrumar” a questão aos 24 minutos, mas Jorge Silva a não conseguir converter o LD que a Oliveirense dispôs.
Triunfo da equipa mais eficaz, mais madura e que soube gerir de forma inteligente as incidências do encontro.

Foto- Pedro Carvalho/UD Oliveirense