a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

LE- Sporting CP cumpre, ...

domingo , Nov. 17 2019
1

LE- Dragões com muito ...

domingo , Nov. 17 2019
12

LE- Nicolía endiabrado ...

domingo , Nov. 17 2019
22

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57581

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25519

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20329

Vítor Silva fala do jogo ...

quarta , Nov. 11 2015
1172

Alex Nascimento reforça ...

sábado , Ago. 04 2018
773

Gil Cardoso de saída do ...

quinta , Jun. 11 2015
1433

interioresinteriores

cdbol

O CD Boliqueime fez o seu primeiro jogo em casa, a contar para a temporada 19/20 do nacional da 3.ª divisão.
O adversário era o UD Vilafranquese, uma das novidades da nossa zona e que trazia três pontos na bagagem, fruto de vitória na primeira jornada. O jogo foi muito disputado, com os algarvios a mostrarem mais eficácia e qualidade no ataque. O resultado final de 4-1 premiou a boa exibição dos algarvios.
Depois do empate a quatro golos em Cascais, o Boliqueime queria obter a primeira vitória no campeonato para não se atrasar em relação ao comboio da frente da tabela. O adversário não era "pêra doce" e viajava de Vila Franca de Xira, onde tinha ganho ao Corujas. A bancada compôs-se para receber a equipa da casa e os jogadores responderam da melhor forma. O jogo começou algo lento, com bastante estudo das equipas em relação ao seu adversário. Os forasteiros quiseram tomar conta da bola, mas sem velocidade, o que tornou os primeiros minutos pouco emotivos. Com o passar do tempo, a formação da casa acelerou e encetou alguns ataques rápidos.
Pedro Silva, a passe de Márcio Aldeagas, inaugurou o marcador, colocando a bola no "buraco da agulha". O mesmo Márcio ofereceu depois o 2-0 a Gonçalo Luis. O ataque dos algarvios estava mais prático e mais eficaz que o do adversário, que sentia muitas dificuldades em entrar na área contrária. Demasiadas vezes foram tentados os remates de longe, esperando um desvio. Bruno Francisco estava seguro nesse tipo de lances. Foi com uma vantagem de 2 golos para o Boliqueime que se atingiu o intervalo.
O segundo tempo apresentou uma equipa forasteira mais pressionante.
Com mais posse de bola, o Vilafranquense reduziu para 2-1 e queria crescer no jogo. Um power play quebrou essa tendência, já que o Boliqueime, com mais um jogador, fez o 3-1. O autor do golo foi Miguel Cavaco com um remate indefensável. Novamente a perder por duas bolas, Vilafranquense tentou partir o jogo o que de certa forma facilitou o trabalho à formação da casa. Mais espaço para jogar resultou em oportunidades consecutivas junto das balizas. A equipa vermelha e branca tentava todo o tipo de remates, com o Boliqueime a apostar no contra-ataque. Os guarda redes foram, nesta altura, chamados a intervir por diversas vezes.
Apenas Pedro Silva conseguiu desfeitear o guarda redes vilafranquense, após passe do estreante Mauro Ferreira. O resultado ficou aí selado, embora o guardião algarvio tenha defendido, já na parte final do encontro duas grandes penalidades e um livre direto.
Na próxima jornada o Boliqueime desloca-se a Sines onde vai defrontar o Vasco da Gama naquele que será certamente o jogo mais aguardado da jornada três da zona sul da 3.ª divisão.

Fonte/Foto- CD Boliqueme

Terça Feira