a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

O “Palácio Riazor” vai ...

quinta , Nov. 14 2019
42

Carlos Nícolia- “temos ...

quinta , Nov. 14 2019
67

AP Setúbal anuncia ...

quinta , Nov. 14 2019
52

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57556

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25496

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20314

“Faltam técnicos com ...

quinta , Set. 06 2018
665

João Candeias reforça CD ...

quarta , maio 27 2015
1014

Conheça a Seleção ...

terça , Ago. 04 2015
946

interioresinteriores

71267983 2693264474041052 932477845668626432 o

A equipa do SC Tomar venceu o Torneio “Coopovo” organizado pelo SC Marinhense que se realizou no passado sábado no Pavilhão da Embra, na Marinha Grande.
Num torneio que contou com a participação de duas formação que vão disputar o nacional da 1.ª divisão, o CD Paço Arcos e AE Física D, a equipa de Nuno Lopes a passar com distinção, fruto dos triunfos sobre a equipa da Linha por 8-5 após GP (4-4 no final do tempo regulamentar), e por 7-3 na final frente ao conjunto que viajou de Torres Vedras.
Pala manhã disputaram-se os jogos das meias finais com o Marinhense a perder nas grandes penalidades frente à Física por 4-2 (depois de um empate a 2 bolas no final do tempo regulamentar) e na segunda partida e onde se decidia a segunda vaga para a final, o SC Tomar a ser mais certeiro que a equipa do Paço Arcos e a vencer por 7-4 nas grandes penalidades.
Na partida de atribuição do 3.º/4.º lugar foi mais forte o conjunto do Paço de Arcos que venceu por 6-2 o SC Marinhense.
No jogo que decidiu o vencedor do torneio, a equipa tomarense a ser mais forte que a formação da Física, que apresentou o seu ultimo reforço, Pedro Moreira (ex-UD Oliveirense) mas sem argumentos, neste encontro, para ultrapassar a equipa ribatejana que com um jogo apoiado e muito dinâmico, acabou por vencer de forma justa o encontro e o respetivo torneio.
Um Torneio que foi aproveitado pelos treinadores das respetivas equipas para limar as ultimas arestas a duas semanas dos campeonatos nacionais e deixou algumas indicações para aquilo que aí vem.
O Marinhense, muito diferente da equipa da época transata, com muitas caras novas, ainda assim a mostrar bom hóquei e a deixar antever que na Embra poucas serão as equipas a conseguirem pontos.
O CD Paço Arcos, que vinha privado de Gouveia e “Rafa” (ambos por lesão), viu no decorrer do primeiro encontro, Diogo Silva e Nelson Ribeiro saírem lesionados, com a equipa a jogar a partida da tarde com apenas 5 jogadores de campo. Ainda assim uma formação com as ideias do seu técnico, Luís Duarte, bem interiorizadas conseguindo disfarçar as limitações momentâneas.
Quanto à AE Física D, equipa que esta temporada regressa ao campeonato maior do nosso hóquei, deixou uma imagem de um conjunto ainda em formação e onde Pedro Moreira deverá ser um dos faróis desta formação orientada por André Gil. Arestas ainda a limar, mas com condições de poder fazer um campeonato dentro dos objectivos que tem em mente.
Por fim o SC Tomar, equipa que esta temporada irá disputar a zona sul do nacional da 2.ª divisão, apresenta-se como a mais séria candidata à subida e naquilo que mostrou neste torneio, é claro que tem argumentos de sobra para poder ambicionar esse objetivo. Equipa muito forte em termos técnicos, físicos e coletivos, este SC Tomar é sem dúvidas, senão a mais forte, uma das mais fortes da 2.ª divisão nacional. Mas serão os jogos de uma temporada longa e desgastante que irão ditar o destino desta equipa tomarense.

Quarta Feira