a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Girão negou a ...

terça , Out. 22 2019
188

3.ª D- Sul- Boliqueime ...

terça , Out. 22 2019
79

3.ª D- Centro- Juventude ...

terça , Out. 22 2019
108

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57426

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25377

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20229

Convocatória Seleção ...

quarta , Fev. 08 2017
2022

SL Benfica e UD ...

segunda , Abr. 03 2017
856

AP Lisboa- Treinos de ...

quinta , Jan. 05 2017
920

interioresinteriores

64951839 320631002146321 1313831814401359872 n


O treinador do Sporting Clube Torres, Rodolfo Santos volta a colocar ao fim de dezasseis anos, a coletividade de Torres Vedras no segundo escalão da modalidade.
Uma subida alcançada na liguilha após ter terminado em segundo lugar na terceira divisão, zona C.
Para atingir este objetivo lutou com o Fanzeres, Boliqueime e Cucujães.

Foi precisamente em Cucujães no passado fim de semana que conseguiu festejar a promoção.

Para Rodolfo Santos foi uma época muito dura, onde o objetivo traçado acabou por ser festejado apenas na liguilha.

" Foi proposto logo no inicio da época a subida de divisão tendo em conta os resultados das épocas anteriores.
E foi nesse sentido que trabalhamos logo desde o inicio. A liguilha foi a oportunidade que tivemos tendo em conta o campeonato que fizemos, com uma primeira volta difícil e uma segunda volta quase perfeita.
O que foi transmitido foi que na liguilha tínhamos que fazer jogos perfeitos tanto tecnicamente como taticamente.
Não existiram segredos. Houve sim muita colaboração e muito trabalho.
Os jogadores foram excelentes nesse ponto. Foram sempre equipa dentro e fora de campo.
Tivemos percalços, corrigimos, aprendemos com os erros e trabalhamos no sentido de melhorar. Sempre a pensar no melhor para a equipa "

Apesar da subida, Rodolfo Santos reconhece que não foi fácil chegar a este ponto.

" No inicio, sim foi complicado, não posso dizer o contrário. Muitas alterações na estrutura do clube, diretor dos seniores novo. treinador novo, primeira experiência nos seniores. Não foi fácil. Mas mantivemos a calma e aos poucos fomos ganhando confiança, graças também à união de todos os jogadores ".

Sobre o futuro, o treinador do SC Torres lança um desafio a todos, muito por culpa da competição ter acabado ou ainda vai acabar tarde.

" O nível do hóquei nacional está muito elevado. Muitos jovens com elevado potencial jogam na segunda divisão e alguns deles, jovens sub 20 com muita qualidade.
O campeonato para nós acaba muito tarde.
Por isso é difícil programar porque muitos jogadores já se encontram comprometidos com os clubes.
Sabemos que vai ser muito difícil a segunda divisão. A continuação está pendente de certas condições e ainda estamos a trabalhar nesse sentido, porque o tempo é muito curto.
É o problema da liguilha. Todas as equipas que a fazem tem dificuldade de conseguir jogadores com qualidade. Acaba muito tarde ".

64786651 2758839950810654 4536773606872449024 n

 

Voltar a colocar o SC Torres na segunda divisão tem um sabor especial, que merece várias e merecidas dedicatórias.

" Dedico ao diretor Olegário Santiago pelas dificuldades que teve e aos jogadores que foram enormes, superando de forma incrível os momentos menos positivos. Eles sabem muito bem disso. Foram autênticos heróis dentro do balneário e a cada jogo que se realizou.
Por fim aos adeptos. Uma equipa da terceira divisão, com pouca visibilidade contou com eles.
Sempre especiais sempre. Acreditaram e acompanharam a equipa sempre que possível.
Obrigado a todos e desfrutem do momento.
O SC Torres é de segunda ".

A liguilha tem a sua ultima jornada no próximo fim de semana, onde o SC Torres desloca-se ao Boliqueime.

fotografia