a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Óquei de Barcelos viaja ...

sexta , Nov. 15 2019
21

FC Porto numa aventura ...

sexta , Nov. 15 2019
98

WS Europe Cup- Três ...

sexta , Nov. 15 2019
47

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57562

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25507

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20320

CN 1.ª Div: HC Braga ...

quarta , Out. 14 2015
1562

Pedro Nunes- “Adeptos ...

domingo , Jun. 11 2017
3795

Torneio ...

segunda , Abr. 23 2018
552

interioresinteriores

oeiras paco arcos 1

Uma partida esperada com expectativa, não só por se tratar de um dérbi entre vizinhos, mas também porque as duas lutam para fugir à despromoção.
Partida ao mesmo tempo de muitos nervos e os 8 CA mostrados durante o jogo e os Vermelhos a Ferruccio e Arnáez dizem muito do quanto este jogo mexeu com os jogadores
Foi um Paço Arcos pragmático, à imagem do seu treinador que se apresentou em Oeiras, sabendo que seria a formação da casa a ter que assumir as despesas e tentar com isso aproveitar os espaços defensivos do Oeiras para fazer perigo.
Primeira parte equilibrada e onde até foi a formação da casa a poder inaugurar o marcador mas Ferruccio a desperdiçar uma GP, mas ao intervalo o nulo mantinha-se.
Não podia começar melhor para o Paço Arcos, a segunda metade com Tomás Moreira, de GP aa inaugurar o marcador.
O jogo obrigatoriamente alterou-se, obrigou o Oeiras a subir a ao mesmo tempo a deixar espaços para serem explorados pelo CDPA.
Depois de Ferruccio ter falhado mais uma bola parda aos 9 minutos, “Rafa” Lourenço” aos 12 e Paulo jesus aos 16 colocaram a formação do Paço Arcos a vencer por 3-0.
Últimos minutos de nervos à flor da pele, com os Azuis a aparecerem de forma mais evidente, por parte de uma dupla que teve que “suar” para segurar as pontas deste jogo.

O Oeiras reduz já no m inuto final por “Tiago Nogueira numa fase em que a equipa forasteira jogava em inferioridade numérica, mas o 3.º Axul mostrado a Ferruccio e a sua consequente exclusão, com Vermelho, acicatou os ânimos e Mathiias Arnáez já com o jogo terminado vê também vermelho, numa fase onde o desentendimento entre jogadores se propagou à velocidade do fogo, com os árbitros a acabarem por ter dificuldades em conseguir sair do recinto, fruto da confusão generalizada que ali se criou.
O certo é que estes três pontos, souberam a Ouro ao CD Paço Arcos ao contrário do Oeiras que com esta derrota entra numa fase complicada para se manter na divisão principal.

Foto- Hernâni Bastos / hoqueipatins.pt

Noticias Domingo 1