a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

TP- CA Feira “empurra” ...

domingo , Jan. 23 2022
5

TP- Barcelos segue em ...

domingo , Jan. 23 2022
4

A lei do mais forte ...

sábado , Jan. 22 2022
22

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61639

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30163

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
24455

“Convocatória de ...

quarta , Abr. 18 2018
2013

FPP- Lesões nas ...

quinta , Jun. 15 2017
1715

Tiago Sousa- “O ...

sexta , Out. 12 2018
1078

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

jordi adroher new

A equipa de hóquei em patins do Benfica carimbou o passaporte para a final four da Liga Europeia ao vencer, este sábado, a Oliveirense por 3-1, em jogo da segunda mão dos quartos de final. Os encarnados traziam a vantagem de um golo (2-3) da primeira mão.
Bancadas bem compostas na Luz para ver a segunda mão dos quartos de final da Liga Europeia. Mesmo na frente da eliminatória, o Benfica entrou com maior percentagem de posse de bola e com várias tentativas para alvejar a baliza defendida por Puigbi, guarda-redes da Oliveirense.
Nos minutos iniciais, do lado da turma de Oliveira de Azeméis, destaque para duas incursões de Bargalló a levar algum perigo à baliza de Pedro Henriques. Aos 9’, a primeira grande oportunidade no jogo. A Oliveirense teve direito a um livre direto, mas Marc Torrá não conseguiu desfeitear Pedro Henriques.
os 12’, numa saída rápida para o contra-ataque, Casanovas disparou, mas Puigbi opôs-se bem. Ficou a ideia de que o espanhol do Benfica poderia ter-se aproximado ainda mais da baliza antes de rematar. À entrada para os derradeiros cinco minutos da primeira parte, jogo mais aberto em pista, com bola cá, bola lá em cada ataque.
Primeiros 25’ da partida foram muito táticos, com as duas equipas a arriscarem pouco. Ao intervalo, 0-0 no marcador.
No recomeço, nada melhor do que um golo para aquecer o jogo.
Diogo Rafael levou a bola pela direita, passou por trás da baliza de Puigbi, assistiu Valter Neves, com o capitão do Benfica a rematar sem hipóteses para o guarda-redes catalão (26').
A Oliveirense tentou responder ao tento sofrido aos 29’, mas Pedro Henriques cortou quaisquer veleidades a Xavier Barroso. Valter Neves ficou a centímetros do bis aos 32’. Contra-ataque das águias, a bola sobrou para o camisola 2, que rematou em potência ao poste da baliza da Oliveirense.
O jogo entrou depois numa fase mais morna, com o esférico a andar longe das balizas. Porém, a Oliveirense ainda não tinha desistido…
Jorge Silva lançou e terminou um ataque rápido, com a bola a passar por Ricardo Barreiros (38’).
Ao golo sofrido, o Benfica não poderia ter respondido melhor.
No minuto seguinte, aos 39’, Ordoñez trabalhou bem em termos individuais e fez um passe açucarado para o remate certeiro de Diogo Rafael.
A Oliveirense tentava o empate e aos 43’, Jorge Silva ficou perto do bis, mas Pedro Henriques defendeu a preceito. Aos 46’, duplo contra-ataque, primeiro dos encarnados e depois da turma nortenha, mas os guarda-redes – Puigbi e Pedro Henriques – a não permitirem golos.
Aos 47’, Jorge Silva introduziu o esférico na baliza do Benfica, mas a dupla de arbitragem italiana anulou. Nos últimos minutos, o jogo ficou algo quizilento, mas os encarnados ainda foram a tempo de mais um.
A seis segundos do fim e sem ninguém na baliza da Oliveirense, Ordoñez construiu um lance O resultado final foi 3-1, o que confirma a presença das águias na final four da prova europeia, juntamente com Barcelona, Sporting e FC Porto.

Fonte/Foto- SL Benfica