galv

O FC Porto Fidelidade recebe o Forte dei Marmi na segunda mão dos quartos de final da Liga Europeia de hóquei em patins. Na véspera do jogo, que se realiza este sábado do Dragão Caixa (18h30), o avançado Gonçalo Alves respondeu a perguntas de adeptos portistas.
A equipa de Guillem Cabestany venceu por 5-1 em Itália, na primeira mão, mas não vai abordar o jogo com excesso de confiança.
O FC Porto entra este sábado no Dragão Caixa com o intuito de garantir a vantagem de quatro golos que trazem de Itália.

Qual a maior dificuldade que encontraram no jogo da primeira mão em Itália?

O forte de marmi é um equipa muito forte em termos de organização defensiva e com uma agressividade muito grande e nós tentamos contrariar ao máximo com muitas ações ofensivas e conseguimos um bom resultado.

Qual achas que é o ponto mais forte do Forte dei Marmi?

O Ponto forte do Forte dei Marmi é a sua defesa que é muito compacta e muito agressiva o que nos dificulta entrar muito na área deles.

Como achas que os italianos vão abordar o jogo?

Acho que vão tentar marcar cedo para a eliminatória não ficar logo resolvida e criar as máximas dificuldades ao FC Porto para poderem lutar pela eliminatória.

Quais as principais diferenças entre o hóquei italiano e português?

As principais diferenças entre o jogo italiano e português, em Portugal o jogo é mais movimentado, mexido enquanto em Itália é mais táctico, e na minha opinião penso que é mais bonito o nosso hóquei, e por alguma razão é que temos o melhor campeonato do mundo, e estão cá grande parte dos melhores jogadores mundiais.

Vê a passagem à final Four como garantida, tendo em conta a vitória folgada em Itália?

Não a Final four não está garantida e ainda faltam cinquenta minutos e vamos lutar para sair com mais um bom resultado, lutar até ao fim para estarmos na final four, como desejamos.

Fonte/Foto- FC Porto