a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Ex jogador da AA Coimbra ...

segunda , Jul. 22 2019
107

Sergi Ortiz reforça o ...

segunda , Jul. 22 2019
216

HC Santa Cruz apresenta ...

segunda , Jul. 22 2019
169

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57007

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24981

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19927

Alexandre Marques ...

sábado , Jun. 06 2015
1589

2.ª Div. Norte: HC Braga ...

sábado , Abr. 29 2017
1204

A praia que já não vive ...

terça , Jul. 05 2016
1820

interioresinteriores

dragaocaixa1

As agressões sofridas pelo diretor geral das modalidades do Sporting, Miguel Albuquerque, e a sua mulher, durante o jogo do passado sábado, referente à 20.ª jornada do campeonato nacional de hóquei em patins - vitória do FC Porto por 3-1 no Dragão Caixa -, apurou A BOLA, levaram a que os leões fizessem participação disciplinar ao Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal (FPP), colocando assim o recinto portista em risco de interdição.
Esta medida vem também na sequência da guerra aberta à violência no desporto, declarada pelo presidente dos verde e brancos, Frederico Varandas, na segunda-feira, dia em que pediu medidas concretas para lutar contra estes atos, fazendo referência igualmente à agressão sofrida pelo membro da Direção Miguel Nogueira Leite na tribuna do Estádio do Bessa, no final do jogo com o Boavista - 2-1 na 25.ª jornada da Liga.
A participação dos leões, feita na terça-feira, está assente em três pressupostos: falta de segurança do recinto; falta de segurança na zona reservada ao Sporting; falta de reação imediata das forças de segurança - neste último pilar da queixa os dirigentes leoninos apontam o facto de os bombeiros terem reagido primeiro do que as forças de segurança como forma de sublinhar essa falta de resposta mencionada.

Fonte/Foto- Jornal “A Bola”