a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Girão negou a ...

terça , Out. 22 2019
335

3.ª D- Sul- Boliqueime ...

terça , Out. 22 2019
102

3.ª D- Centro- Juventude ...

terça , Out. 22 2019
132

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57427

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25377

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20229

2.ª Div. Sul: Vasco da ...

domingo , Abr. 19 2015
1382

AP Ribatejo- Miguel ...

segunda , Jan. 23 2017
1320

F4 Sub20 Barcelos – SL ...

segunda , Jul. 28 2014
2025

interioresinteriores

img 920x5182019 01 01 19 44 04 1489190

Novo treinador do Benfica tem um historial de vitórias por Espanha contra as Seleções Nacionais
O novo treinador do Benfica, Alejandro Domínguez, rendeu Pedro Nunes (técnico mais titulado na Luz) e é uma das novidades no hóquei em patins para este início de ano. A estreia do argentino (e também selecionador espanhol) pelas águias está agendada para o próximo dia 12, com o Juventude Viana. Agora à frente do Benfica, o treinador de 47 anos que tem com Portugal um historial de vitórias, no comando das seleções feminina e masculina de Espanha, com triunfos em Mundiais e Europeus.
Na verdade, foi à frente da seleção feminina espanhola que Alejandro Domínguez conquistou o primeiro título a Portugal. Aconteceu no Europeu de 2015, em Matera (Itália), quando venceu na final por 2-1. No ano seguinte, em Iquique, no Mundial do Chile, Portugal voltou a cair frente à seleção liderada pelo argentino, agora através de um golo de ouro (3-2), quando no final do prolongamento se registava um empate (2-2), num torneio em que a benfiquista Marlene Sousa foi eleita a melhor jogadora.
Ainda em 2016, Domínguez foi o escolhido para render o selecionador espanhol Quim Pauls para liderar a seleção masculina no Mundial da China, em Nanjing. E voltou a festejar a conquista do título à custa de Portugal, vencendo a Seleção Nacional por 5-4, após penáltis (3-3 no final do tempo regulamentar).
No ano seguinte (2017), em Saint-Omer (França) foi a Seleção Nacional de Sub-23 a cair ante a Espanha, na 2ª ronda da Taça Latina, por 9-4. O ciclo negativo do hóquei luso diante do novo técnico das águias concluiu-se em julho de 2018, quando na Corunha, na final do Europeu, Portugal perdeu o título, por 6-3.
Agora, Domínguez reencontra na Luz alguns do seus jogadores que se sagraram campeões, nomeadamente Jordi Adroher e Albert Casanovas, e vai ainda ‘cumprimentar’ os sportinguistas Ferran Font e Raul Marín. Para além de rever os seus compatriotas: Carlos Nicolía e Lucas Ordóñez, ambos do Benfica.

Fonte/Foto- Jornal “Record”