a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Ricardo Barreiros- “Será ...

quarta , Abr. 24 2019
9

CN Sub-20- Facundo ...

quarta , Abr. 24 2019
155

Incidentes ditam três ...

quarta , Abr. 24 2019
185

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56605

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24578

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19619

GRF Murches- II “Torneio ...

quinta , Set. 22 2016
981

"Máscaras e stiques ...

domingo , Nov. 12 2017
765

Diogo Oliveira renova ...

sexta , Jun. 09 2017
833

MAQ Q

42818336 2013145362041573 3672988892610428928 o

SC Tomar – CD Paço Arcos 3-2

O SC Tomar iniciou da melhor forma o campeonato nacional da 1.ª divisão ao vencer o Paço Arcos por 3-2 num jogo, nem sempre bem jogado, mas que valeu pela emoção até ao ultimo segundo da partida.
A equipa leonina entrou mais pressionante, como lhe competia, tentou chegar ao golo, mas a encontra pela frente um conjunto com a lição bem estudada, e que teve no seu setor defensivo, a sua melhor arma.
“Matraco” não facilitava e à sua frente a ter uma defesa atenta e experiente que dificultava as manobras ofensivas dos leões.
E foi mesmo o Paço Arcos a ter a primeira grande oportunidade de golo, quando dispôs de uma GP, mas Diogo Alves, o guardião leonino a defender o remate de Nelson Ribeiro.
A 7 minutos do intervalo, João Candeias, num remate fortíssimo, descaído do lado direito a surpreender “Matraco” a a inaugurar o marcador, que não se alterou até ao intervalo.
Resultado que se aceitava, e pese o equilíbrio em rinque a formação leonina merecia a vantagem no marcador
O Paço Arcos veio para o segundo tempo com “ganas” de alterar o rimo dos acontecimentos e acabou por levar a melhor sobre o conjunto da casa.
Filipe Fernandes não perdoou na cara de Diogo Alves, após uma distração da defesa leonina, corria o minuto seis da etapa complementar e seria Rafael Lourenço a confirmar a remontada no marcador quando fez o 1-2 numa jogada onde mais uma vez a defesa tomarense ficou a “ver navios”.
Faltavam então cerca de dez minutos para terminar o encontro, mas Pedro Martins, na jogada de saída a surpreender o guardião da linha, numa jogada individual e de belo efeito, recolocava o empate na partida.
Tempo então de roer unhas, numa fase onde as duas equipas, numa jogo do “gato e do rato” procuravam surpreender a equipa adversária.
Tomás Moreira teve a oportunidade de colocar o Paço Arcos em vantagem mas desperdiçou o LD correspondente à 10.ª falta leonina.
Quem não perdoou foi Candeias que na marcação de uma GP colocou novamente o SC Tomar na frente do marcador.
Até final, ainda tempo de ver o SC Tomar desperdiçar doois LD, que poderiam ter serenado a equipa e os simpatizantes que estiveram em bom numero no Municipal “Cidade de Tomar”.
Triunfo que se aceita por parte do SC Tomar, frente a um Paço Arcos, incómodo, perspicaz, e que quase levou a “água ao seu moinho”.

Foto- www.hoqueipt.com (arquivo)