a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Hélder Nunes- “Vai haver ...

terça , Abr. 07 2020
40

"Fazer flexões não é ...

terça , Abr. 07 2020
84

GFR Murches num ato ...

segunda , Abr. 06 2020
60

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58477

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
26357

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20988

HC Turquel renova com 6 ...

sexta , maio 31 2019
691

Jorge Lucas árbitro " O ...

sexta , Ago. 16 2019
513

Pedro Ferreira ...

sexta , Dez. 02 2016
865

interiorespluri unhas J

MB 20180428O OC Barcelos volta a marcar presença na final da Taça Cers após vencer o Voltregà de Espanha por 5-2.
Assim a equipa portuguesa pode defender o seu estatuto de bi campeão da prova e procurar na final um inédito "tri ".


Logo aos 3' o OC Barcelos abriu o marcador por Zé Pedro de livre direto a punir cartão azul mostrado ao capitão do Voltregà, Gerardo Teixedó.
Com ritmo bastante elevado, a formação espanhola subiu mas encontrou pela frente um " enorme " Ricardo Silva que com duas grandes defesas impediu o empate.
Em contra ataque aos 8', o OC Barcelos por João Almeida aumentou para 2-0, dando assim alguma tranquilidade e calma ao jogo barcelense.
O Voltregà arriscou mais num remates à baliza minhota mas Ricardo Silva estava intransponível.
Numa saída para o contra ataque Juan Lopez sofreu falta para grande penalidade que Rúben Sousa aproveitou com classe para elevar o marcador para 3-0, resultado com que se chegou ao descanso.
Na segunda parte o Voltregà arriscou ainda mais, mas Ricardo Silva evitou primeiro o remate de Eric Carrilo e depois contou com a ajuda da barra a tiro de Ignasi Lopez.
Respondeu o clube português, mas Ruben Sousa isolado e em excelente posição atirou ao lado da baliza de Roca Blai.
Para serenar o ímpeto dos espanhóis, o OC Barcelos passou a jogar de forma mais segura rondando a bola entre todos os jogadores e esgotando o tempo de remate.
Mas aos 14' o Voltregà conseguiu reduzir por Aleix Molas, tendo logo a seguir o OC Barcelos desperdiçado um livre direto por Zé Pedro, infração a punir a décima falta da equipa espanhola.
Antes da marcação do livre direto, Xavier Crespo viu o cartão azul.
Seria com menos um jogador que o Voltregà aos 16' por Eric Carrilo, relançando por completo o encontro.
Com as situações de golo a sucederem-se em ambas as balizas, foi o OC Barcelos aos 22' a elevar para 4.2 por João Almeida.
A seguir Juan Lopez acabou com as esperanças do Voltregà ao apontar o 5-2 aos 23'.

Foto Gordon Morrison