a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Competições europeias de ...

segunda , Jan. 18 2021
50

Resumo do UD ...

domingo , Jan. 17 2021
130

Paulo Freitas- “Um jogo ...

domingo , Jan. 17 2021
205

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
59905

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27835

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22192

José Querido - E vão ...

segunda , Dez. 01 2014
1743

Riba d'Ave vence AD ...

sábado , Nov. 10 2018
725

Hugo Gaidão confirmado ...

segunda , Jul. 28 2014
3160

janeiro Pluriform 2

Liga Europeia de Hoquei em Patins grupo B FC Porto VIC 04 11 17 Cabestany

<Guillem Cabestany, treinador do FC Porto, olha para o próximo adversário como um duro teste à defesa do título.

O FC Porto, tal como os rivais que lutam pelo título, Sporting e Benfica, tem um jogo em atraso, cumprindo-o no próximo sábado (dia 28, 18h00). Mas se o HC Braga, 12.º classificado, é o adversário dos encarnados (19.ª jornada), na Luz, e dos leões (21.ª jornada), em Alvalade, o campeão nacional tem de receber o Valongo, que esteve 11 jogos sem perder até à derrota caseira com o Sporting.

"Se há uma equipa que nos pode contrariar e roubar pontos no Dragão, é o Valongo. Já o fez há dois anos e não nos permite qualquer tipo de relaxe. Pelo contrário, obriga-nos à máxima concentração", alertou Guillem Cabestany, que só tem elogios para o quinto classificado, que em casa impôs um empate ao Benfica, retirando-o do comando, entregue desde a 18.ª jornada ao Sporting: "Até ao último jogo, o Valongo era das equipas que estavam a gostar mais de ver. É uma equipa sempre intensa, que dá tudo em pista e com exibições de grande nível. Creio que o calendário não os ajudou, porque tiveram uma paragem longa e talvez por isso não tenham estado tão bem com o Sporting."

Dos seis jogos até ao fim do campeonato, o FC Porto apenas joga duas vezes fora (Paço de Arcos, 22.ª jornada, e Alvalade, 25.ª jornada), algo que agrada ao técnico: "Quando os jogos se complicam, estar em casa ou fora faz diferença e, obviamente, ficamos mais otimistas perante tantos jogos em casa. Mas o que me deixa tranquilo é o nível de jogo, que nos aumenta os índices de confiança. Contudo, nem tudo se resume aos pavilhões em que vamos jogar.">

Foto: Jornal "O Jogo" |Fonte - FC Porto

 workshops para rodapé Noticias AutoManicura