imgS620I218692T20180411193144

A França foi a seleção que mais se evidenciou pela positiva na última edição da Taça Latina, tendo conquistado seis pontos, precisamente os mesmos que a Espanha, seleção vencedora, e que a Itália, que terminou na segunda posição.
A turma sub-23 gaulesa começou por surpreender ao vencer Portugal no primeiro jogo e Fabien Savreux, selecionador francês, quer ver a primeira parte desse encontro replicada nas próximas competições.
«A primeira partida é sempre complicada de jogar e nós fizemos isso muito bem. A equipa respondeu com uma primeira parte excecional contra Portugal, que tem de ser repetida nas próximas competições. Ao intervalo já vencíamos por 3x1», disse Fabien Savreux, recordando encontro que terminou com a vitória dos gauleses por 4x3.
Numa entrevista ao site da Federação Francesa de Patinagem, o selecionador francês lembrou o restante percurso da França, que perdeu frente à Itália mas conseguiu derrotar a Espanha por 4-3.
«Conseguimos mostrar que somos capazes de fazer coisas excelentes. Uma vitória contra a Espanha na Taça Latina é histórico», lembrou, fazendo um desabafo curioso.
«Fomos terceiros classificados na Taça Latina várias vezes ao ganhar à Itália. Desta vez fomos terceiros depois de ganharmos à Espanha e a Portugal...é desporto», atirou.
Carlo Di Benedetto foi a grande figura do torneio, sagrando-se o melhor marcador da Taça Latina com sete golos. O goleador atua em Espanha, no Liceo da Corunha, e os seus irmãos, Bruno Di Benedetto e Roberto Di Benedetto, também jogam no campeonato espanhol, mas no Lleida. São, de resto, os únicos jogadores desta seleção que atuam fora de França e para o selecionador a experiência adquirida pelo trio num campeonato mais competitivo faz toda a diferença.
«O meu papel é amadurecer esta equipa e é isso que estou a tentar fazer. Antes tínhamos a tendência para perder a paciência e não ir atrás dos jogos mas tenho tentado melhorar isso e tem funcionado, temos um grande ambiente no nosso grupo. Além disso, o facto dos irmão Di Benedetto jogarem em Espanha ajuda a ganhar maturidade e experiência», comentou.

Fonte/Foto- www.zero.zero.pt