a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Ferran Font- “Em casa ...

quarta , Jan. 22 2020
12

Paulo Freitas- "é mais ...

quarta , Jan. 22 2020
43

“Rafa”- “vamos lá para ...

terça , Jan. 21 2020
57

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58045

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25928

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20661

2.ª Div. Norte: ...

domingo , Nov. 06 2016
1022

Massimo Mariotti já ...

quarta , Jul. 06 2016
1349

Entrevistas do Torneio ...

sábado , Jul. 16 2016
688

interioresCabeleireiro ESS Q

28536405 2041320059413784 1184625786 nOs dois primeiros classificados jogaram em São João da Madeira, com a Sanjoanense a receber o líder da prova o Riba d'Ave.
A Sanjoanense venceu por 5-4, com o golo a surgir nos últimos segundos do encontro de livre direto.
Recorde-se que na primeira volta o Riba d'Ave também tinha perdido em casa por 4-3.


Separados por quatro pontos e perante uma grande moldura humana ( mais de 1500 espetadores), a equipa da casa apanhou-se a ganhar aos 6' por 2-0 com tentos de José Almeida e Afonso Santos.
A mostrar por é o primeiro classificado, o Riba d'Ave cresceu e chegou ao empate de grande penalidade e de livre direto por Bruno Serôdio e Hugo Azevedo respetivamente.
O intervalo chegou com a igualdade a duas bolas e com um lance de bola parada desperdiçado por cada formação.

Na segunda parte a Sanjoanense passou para a frente e pela diferença novamente de dois golos por José Almeida e Pedro Cerqueira.
A equipa do Riba d'Ave de novo a correr atrás do prejuízo, conseguiu empatar por Hugo Azevedo e Raul Meca.

Num final louco, a escassos cinco segundos do fim Afonso Santos de livre direto deu o triunfo à Sanjoanense por 5-4.

Com o triunfo o Riba d'Ave ficou apenas com um ponto de vantagem ( 43-42 ) na frente do campeonato sobre a Sanjoanense.
Para a próxima ronda a Sanjoanense joga em Espinho e o Riba d'Ave recebe o CD Povoa.

Foto: António Anacleto