a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

3.ª D- Centro- União FE ...

quinta , Dez. 05 2019
11

AP Setúbal- Convocatória ...

quinta , Dez. 05 2019
22

Sergi Miras- “temos que ...

quinta , Dez. 05 2019
25

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57700

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25614

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20389

SC Marinhense- Simão ...

quinta , Ago. 27 2015
1027

IID Norte - AA Coimbra ...

segunda , Fev. 18 2019
332

CRPF Lavra apresenta-se ...

domingo , Set. 06 2015
1075

interioresinteriores

img 770x4332017 06 17 22 20 20 1278711

Paulo Freitas perspectivou a deslocação ao campo do HC Braga, elogiou o adversário e rejeitou que haja desgaste acumulado
A equipa de hóquei em patins do Sporting CP vai voltar a competir no Campeonato Nacional onde, nesta quarta-feira às 21h, vai visitar o HC Braga. Depois da goleada imposta ao Lodi (7-1) na Liga Europeia, os leões vão agora ter um compromisso para uma prova diferente poucos dias depois do último jogo, mas Paulo Freitas, treinador da equipa leonina, não vê os jogadores cansados.
"Cansados não estão, continuam motivados. Nesta altura já estamos focados no Campeonato. Esperamos dificuldades em Braga. Valorizamos os pontos positivos do adversário, mas estamos confiantes na qualidade colectiva da equipa e individual dos jogadores", afirmou o técnico, analisando o adversário minhoto. "A nós não interessa se têm muitas ou poucas vitórias. Esta equipa respeita todos os adversários da mesma forma e não acredita em facilidades. Eles têm uma pista que nos vai colocar algumas dificuldades e um jogo exterior com uma boa meia-distância. Em jogo curto, atrás da baliza, também nos vão colocar dificuldades. Ainda assim, se pensamos que vamos ter dificuldades, mais ainda vão ter eles", atirou.
Além das características colectivas do HC Braga, Paulo Freitas ressalvou que os adversários dos verdes e brancos procuram sempre correr menos riscos do que é habitual, mas que a equipa está preparada para enfrentar uma equipa com mentalidade mais defensiva. "Às vezes as nossas dificuldades acentuam-se porque os adversários baixam muito mais o bloco contra nós e temos de ter paciência. Isso poderia trazer intranquilidade, mas connosco tal não acontece. É sinal de respeito da parte deles. Se pudermos ganhar no primeiro minuto, vamos fazê-lo, mas se tiver de ser no último segundo, também será", esclareceu, não esquecendo também o registo muito positivo que a equipa leva, onde se destaca o baixíssimo número de golos sofridos na prova: seis.
"Queremos continuar com esse trajecto. Assumimos que o processo defensivo é a base de tudo e o facto de sermos a defesa menos batida é de assinalar, mas se tivermos de ganhar por meio golo, é por meio golo. Se der por mais, tanto melhor", encerrou o treinador do Sporting CP.

Fonte – www.sporting.cp

workshops para rodapé Noticias PenteadosdeNoiva