a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Taça de Portugal- Veja o ...

segunda , Nov. 11 2019
202

Sorteio da Taça de ...

segunda , Nov. 11 2019
369

Manuel Neves reforça o ...

segunda , Nov. 11 2019
586

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57537

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25478

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20306

Filipe Sousa reforça AA ...

quarta , Jun. 28 2017
1453

AD Valongo 3-5 FC Porto: ...

sexta , Dez. 01 2017
678

Torneio de Carnaval da ...

quarta , Jan. 13 2016
944

interioresinteriores

paulorodrigues

Vice-presidente da Federação reage à acusação de Pedro Nunes
Paulo Rodrigues, vice-presidente da Federação de Patinagem de Portugal, reagiu às declarações de Pedro Nunes, treinador do Benfica, que acusou o árbitro do dérbi com o Sporting de premeditação na anulação do golo às águias quase no final do encontro.

"Eu não sou jurista, mas a premeditação implica algum dolo. Em termos jurídicos, é uma palavra muito forte. Eu não acredito e não vou tecer nenhum comentário às afirmações tão fortes do Pedro Nunes, até pelo respeito que ele merece", começou por dizer Paulo Rodrigues à TVI24.
"Pensava que oito dias depois as coisas pudessem estar com ânimos mais serenos. Premeditação é uma coisa muito grave e, se assim é, terá de comprovar que existe essa premeditação. Eu não acredito nisso", acrescentou.
O dirigente abordou também as declarações do jogador Carlos Nicolia, que disse que a multa não seria problema para o Benfica.
"Quando se colocam questões financeiras acima daquilo que é o hóquei, não se pode dizer mais. É incomparável o custo que isto tem para o hóquei relativamente a qualquer multa que possa ser aplicada. É o pensamento do Carlos Nicolia. Quem fica realmente a perder é o hóquei, não o FC Porto, Benfica, Física ou Sp. Tomar", frisou o vice-presidente da Federação.
"Vamos refletir muito bem, não vamos tomar medidas a quente, contrariamente a outras situações. Há algumas ilações a retirar daqui. Se calhar, passa a ser necessário ter uma punição maior para que estas situações não aconteçam", concluiu.

"Página negra"

Mais tarde, o dirigente classificou como "página negra no hóquei em patins português" a falta de comparência do Benfica na 'final four' e apelidou ainda como "falta de respeito" a atitude dos encarnados.
"Infelizmente para mim é a segunda vez que passo por isto. Em 2011 o Liceo da Corunha não compareceu na disputa da final Taça Continental [contra o Benfica] e com toda a justiça naquela altura apelidou-se a falta de comparência como uma falta de respeito pelo adversário. Nesta situação não pode ser diferente e dizer que acaba por ser uma falta de respeito para com a Federação, as três equipas presentes nesta final a quatro, para com a Câmara de Gondomar, com a Associação de Patinagem do Porto, com toda a gente que tinha a vontade de ver este magnífico pavilhão repleto de gente", referiu.
Uma falha no regulamento não prevê uma penalização ao clube, além de multa, que não compareça a encontros da Taça de Portugal, mas Paulo Rodrigues garantiu que tudo vai ser feito para alterar essa situação. "Uma equipa que desista na primeira divisão é despromovido à 3ª divisão, uma equipa que falte à Supertaça António Livramento é despromovido à 3ª divisão, no caso da Taça de Portugal essa penalização não existe. É óbvio que esta é uma situação que ninguém espera, ninguém prevê. Vamos ter que prever no futuro", admitiu.

Fonte – Jornal “Record” Autores: Luís Miroto Simões e Lusa * Foto: João Miguel Rodrigues

workshops para rodapé Noticias EscovaProgressiva