a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Pedro Henriques- “Jogo ...

sábado , Abr. 10 2021
39

Jordi Bargalló- ...

sábado , Abr. 10 2021
50

Miguel Rocha - ...

sábado , Abr. 10 2021
31

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
60148

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
28101

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22473

OC Barcelos é campeão ...

domingo , Jul. 24 2016
3092

AA Coimbra e SL Benfica ...

domingo , Jul. 31 2016
1804

Rescaldos do Torneio de ...

quarta , Jun. 17 2015
1247

3 Massagista Essencial 2

P3252879

SC Tomar – UD Oliveirense 2-4

A Oliveirense, depois do interregno do campeonato, para a realização de mais uma eliminatória da Taça de Portugal, viajou até Tomar onde defrontou a equipa leonina local e venceu por 4-2, num jogo onde mostrou, nos cinquenta minutos de jogo, mais argumentos que a equipa ribatejana e justificou o triunfo que lhe permite manter a liderança do campeonato nacional da categoria.
Primeiros minutos de equilíbrio, mas à primeira oportunidade de golo, João Souto não perdoou, diga-se, também com muitas culpas para o guardião local, estavam então decorridos 7 minutos de jogo.
Dois minutos depois e numa jogada rápida após uma falta a favor da Oliveirense é novamente João Souto que marca, com culpas para a defesa tomarense, distraída e a permitir que o camisola 44 bisasse.
A equipa leonina sentiu os golos, mas não se resignou e é Paulo Passos que reduz numa jogada individual a fazer, um golo de bela execução que surpreendeu Xavier Puigbi, corria o minuto 15.
Com o SC Tomar outra vez em “jogo” ficou a ideia que poderia abanar a formação da Oliveirense mas esta nem deu tempo para o conjunto ribatejano sonhar já que no minuto seguinte fez o 3-1 por Pablo Cancela numa seticada de meia distância que surpreendeu a defesa leonina. A seis minutos do intervalo Nuno Araújo aumentou para 4-1 e praticamente sentenciou a partida, numa fase de maior assédio da formação forasteira.
Segunda parte mais movimentada, aberta com as equipas a disporem de oportunidades para marcar e aí o SC Tomar a ser bafejado pela sorte já que viu algumas seticadas a serem rechaçadas pelos ferros da baliza defendida por Nuno Peça.
Maior domínio da equipa de Tó Neves, perante um SC Tomar que foi tentando a sorte e até teve algumas situações que Xavier Puigbi foi anulando. A equipa da casa acaba por reduzir já a soar do gong, faltavam então 3 segundos para o términus da partida, por intermédio de Tiago Godinho numa jogada de insistência do avançado leonino que após defesa do guardião da Oliveirense acreditou e já sem linha para golo insistiu e acabou por surpreender o guarda-redes forasteiro.
Triunfo natural e justificado da equipa da Oliveirense que nos cinquenta minutos de jogo foi quase sempre superior, e soube aproveitar, em particular no primeiro tempo algumas falhas defensivas da formação ribatejana para chegar ao intervalo com um resultado que lhe permitiu gerir, já no segundo período essa vantagem de forma serena e inteligente.
O SC Tomar claudicou nalguns momentos, que foram aproveitados de forma sagaz pela equipa de Tó Neves, e mesmo não baixando os braços nunca encontrou soluções que lhe permitissem, no mínimo “abanar” com o jogo e naturalmente com a equipa da Oliveirense.
Arbitragem com alguns erros mas sem qualquer tipo de influência no resultado, num jogo pautado pelo respeito mutuo entre as duas equipas, e que pasme-se, acabou sem qualquer cartão azul nem livres directos, com o total de faltas a serem 11 (6 para o SC Tomar e 5 para a UD Oliveirense).

Pavilhão Municipal “Cidade de Tomar”

Árbitros- Paulo Rainha (Minho) e Joaquim Pinto (Porto)

SC Tomar- Nuno Peça (GR), Pedro Martins, João Lomba, Ivo Silva, Paulo Passos (1); João Alves, David Costa, Hernâni Diniz, Tiago Godinho (1) e Marco Gaspar (GR)
Treinador- Nuno Domingues

UD Oliveirense- Xavier Puigbi (GR), Ricardo Barreiros, Pedro Moreira, Jordi Bargalló, João Souto (2); Bruno Fernandes, Josef Selva, Pablo Cancela (1), Nuno Araújo (1) e Domingos Pinho (GR)
Treinador – Tó Neves

workshops para rodapé Noticias NailArt