a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Alejandro Domínguez- ...

domingo , Fev. 28 2021
133

Homenagem a Quintana ...

domingo , Fev. 28 2021
299

AD Valongo de volta aos ...

domingo , Fev. 28 2021
61

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
60022

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27956

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22324

CENAP realiza captações ...

quinta , Ago. 18 2016
1336

Pedro Mendes de saída da ...

segunda , maio 04 2020
429

ADJ Vila Praia ...

sexta , Set. 15 2017
886

2 Barbeiro Março

pa udo 1

CD Paço Arcos – UD Oliveirense – 1-3

A Oliveirense saiu incólume da visita ao “Casablanca” ao vencer o Paço de Arcos por 3-1 numa partida onde o resultado só se clarificou nos últimos minutos do jogo.
O Paço de Arcos sabia que tinha pela frente um dos melhores conjuntos da prova, e Paulo Garrido preparou bem este confronto, com a equipa a mostrar muita consistência defensiva, dificultando ao máximo as ambições da formação que viajou de Oliveira de Azeméis.
Embora a equipa da Oliveirense tivesse maior domínio de jogo, essa supremacia em rinque, não sortia efeitos e foi mesmo o Paço de Arcos a inaugurar o marcador por Ricardo Pereira aos oito minutos numa jogada individual a surpreender Xavi Puigbi.
A resposta da Oliveirense chegou apenas aos 15 minutos com Ricardo Barreiros a empatar, resultado que não se alteraria até ao intervalo.
Segunda parte com a Oliveirense, mais uma vez a assumir as despesas do jogo perante um Paço Arcos, expectante, a entregar o jogo ao adversário apostando em defender mais recuado, e a procurar no contra ataque surpreender a defesa da Oliveirense.
E foi já nos minutos finais que a Oliveirense conseguiria ganhar vantagem, com Jordi Bargalló a fazer o 2-1 aos 22 minutos.
Com poucos minutos para recuperar da desvantagem, o Paço de Arcos subiu as linhas, pressionou mais a Oliveirense, mas um Azul mostrado ao técnico do Paço de Arcos, Paulo Garrido, já no minuto final da partida, deixou a equipa da linha a jogar apenas com dois jogadores, facto que foi bem aproveitado pela Oliveira que a jogar em Power Play não desperdiçou a oportunidade para aumentar para 3-1.
Vitória que se aceita por parte da Oliveirense, embora o Paço de Arcos tenha mostrado muita atitude durante os 50 minutos do jogo, deixando-se ultrapassar apenas no final da partida, num jogo onde a equipa forasteira teve que vestir “fato macaco” para somar os tres pontos.

Foto- Mário Duarte / hóqueipatins.pt

workshops para rodapé Noticias PenteadosdeNoiva