a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

2.ª Norte- Póquer de ...

segunda , maio 16 2022
11

LE- Final- Resumo do ...

segunda , maio 16 2022
12

Edo Boch- “o jogo de ...

segunda , maio 16 2022
13

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61958

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30671

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
24888

III D - A primeira ...

segunda , Nov. 26 2018
955

Torneio Jorge Coutinho - ...

terça , Set. 09 2014
3052

Agenda e Nomeações para ...

sábado , Dez. 16 2017
1419

ventosaterapia

14803342 1797447743801018 1419566863 o

AD Sanjoanense - SC Tomar 2-7

A equipa do SC Tomar somou o segundo triunfo na prova ao vencer a Sanjoanense no Pavilhão da equipa de São João da Madeira por 7-2, num jogo onde o colectivo leonino foi quase sempre superior ao conjunto orientado por Paulo Alves.
A equipa que viajou do Nabão apresentou duas novidades no seu cinco inicial com a entrada de Nuno Peça (GR) e Paulo Passos no cinco inicial, por troca dos habituais Marco Gaspar e Hernâni Diniz.
Primeira parte de equilíbrio com os primeiros minutos de estudo entre as formações, e acaba por ser o SC Tomar a inaugurar o marcador por Paulo Passos ao minuto seis. Em vantagem o conjunto leonino a controlar as incidências da partida e é novamente a equipa leonina a marcar desta feita por Ivo Silva. Até ao intervalo foi quase sempre um Leão mandão e seguro de si a não permitir ao conjunto da casa fizesse mais que um tanto e a cerca de um minuto do intervalo foi a vez de Hernâni Diniz aumentar par 3-0.
Resultado, talvez pesado para a equipa alvinegra, mas com o SC Tomar a justificar a vantagem no marcador.
A segunda parte iniciou-se praticamente com o golo da Sanjoanense apontado por Pedro Cerqueira de grande penalidade aos dois minutos, e dando aí a ideia que poderia começar aí a reviravolta no marcador.
Mas a Sanjoanense a encontrar uma equipa muito personalizada, com Nuno Peça a ser uma “peça” importantíssima na defesa das suas redes coadjuvado por pedro Martins que na zona defensiva geria de forma eficaz o controlo de bola e pautava de certa forma o jogo leonino. Depois na frente Ivo Silva, a nunca dar nada por perdido, obrigava a formação da Sanjoanense a criar desequilíbrios que acabaram por ser fatais no desfecho da partida.
A Ansiedade e a procura de conseguir reduzir o marcador, abriu brechas nas ultimas linhas e acabou por trair a formação alvinegra que viu Tiago Godinho, acabado de entrar a fazer o 4-1 aos 9 minutos. João “Joka” Alves praticamente sentenciou a partida ao bisar (5-1 aos 14minutos e o 6-1 à passagem dos 18 minutos).
A Sanjoanense decididamente não conseguiu fugir à teia montada pela formação de nuno Domingues que inteligentemente foi gerindo a posse de bola e procurava ao mesmo tempo importunar a baliza de Marco Lopes. Tres minutos depois foi a vez de Ivo Silva aumentar para 7-1 com a Sanjoanense e a reduzir pouco depois mais uma vez de grande penalidade por Pedro Cerqueira que bisava assim na partida. Tempo ainda para Tiago Godinho desperdiçar um LD a a castigar a 10.ª falta da formação da Sanjoanense, e logo depois terminava a partida.
Triunfo justo da equipa que melhor se adaptou ao jogo, foi mais inteligente, soube aproveitar nos momentos certos para ganhar vantagem e mais que isso teve a maturidade de segurar a bola de forma a não permitir grandes veleidades ao conjunto de Paulo Alves.
Triunfo que talvez peque por ser desnivelado, mas não põem em causa o triunfo da equipa que viajou do Ribatejo, que após o desaire na passada semana nos Açores voltou aos triunfos. Já a Sanjoanense depois do empate na ronda inicial no seu recinto frente à Juventude de Viana somou a segunda derrota consecutiva, depois de na ronda anterior ter perdido por 5-4 na deslocação a Turquel.

Foto- António Anacleto

workshops para rodapé Noticias PenteadosdeNoiva