a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Paulo Freitas- “É o ...

sábado , Set. 18 2021
10

Sporting CP disputa a ...

sábado , Set. 18 2021
11

Convocatória final da ...

sábado , Set. 18 2021
14

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61017

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
29235

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
23562

WRG 2019 ( FEMININO ) - ...

sexta , Jul. 12 2019
890

André Azevedo: "Jogo de ...

quinta , Jan. 21 2016
1227

França fica em 3.º ...

domingo , Out. 12 2014
2606

05 Barbeiro Completo 500h Pluriform

13076685 1202101206467209 6900174304378903217 n

Académica de Coimbra - HC "Os Tigres" 5-8

Foi no excelente pavilhão nº 3 do estádio universitário, que se disputou esta partida, que sendo importantes para ambas as equipas, tinha carácter quase decisivo para os "estudantes" na medida em que a Académica em caso de derrota, como acabou por se confirmar, assinava em definitivo a sua sentença rumo à 3ª divisão.
E não podiam ter corrido pior as coisas aos comandados de Pedro Ferreira, na medida em que logo aos 40s. de jogo, um endiabrado Paulo Passos abria o activo, com um golo espectacular em picadinha, e que seria o mote para uma excelente exibição deste pequeno/Grande jogador dos Tigres.
De salientar o Tigres se apresentou sem o seu "Cap." Kéké, tendo essa ausência de vulto, obrigado Ganchas a proceder a alterações na sua equipa habitual, surgindo Raposo, no lugar habitualmente ocupado pelo carismático André Martins.
Depois daquela entrada a todo o gás do Tigres, o jogo entrou numa toada de maior equilíbrio, mas com os Ribatejanos sempre mais perigosos e contando também com a confiança que "Pilé" ia dando na retaguarda.
Aliás é na sequência de uma enorme defesa de Pilé a anular um 1x0, que surge o 2º dos Tigres, de novo por Passos, que à entrada da área desferiu um remate fortíssimo que só acabou dentro da baliza, numa altura em que estavam decorridos 10 minutos de jogo.
O tempo foi correndo, a Académica não conseguia desfeitear a bem urdida teia defensiva adversária e acaba por ser penalizada com mais um golo, de novo da autoria de Passos, desta vez a marcar de forma superior, uma grande penalidade que castigou um derrube a Anderson.
A Académica acusa o 0-3, aproveitando o Tigres para ampliar ainda mais a sua vantagem, na sequência de uma vistosa triangulação do ataque, com Anderson a responder da melhor forma a uma excelente assistência do Cap. Janeka, fixando o resultado da 1ª parte em 0-4.
Ainda antes do descanso, realce para o Cartão Azul que foi mostrado a Passos, que originou um LD, superiormente defendido por Pilé, ficando a Briosa ainda com cerca de 45s. de PWP para o início do 2º tempo.
A 2º parte começa praticamente com o Tigres a ser de novo penalizado com uma bola parada, desta feita uma grande penalidade, a penalizar uma suposta falta de Raposo.
Desta feita Fábio Vieira converteu com êxito, rematando rasteiro e reduzindo para 1-4.
Poucos instantes depois surgiria, 10ª falta dos estudantes, mas Gaspar chamado à marcação, permitiria defesa
Já do outro lado Diogo Graça, seria mais eficaz, e aproveitaria o LD resultante da 10ª falta do Tigres para reduzir para 2-4, deixando o pavilhão, muito bem composto, ao rubro a acreditar que os 23m que ainda faltavam para jogar, seriam suficientes para dar a volta ao resultado.
O ambiente, ia aquecendo dentro e fora do ringue, mas sem nunca serem ultrapassados os limites do razoável, tendo nesta fase, havido muitos protestos de ambas as equipas e tb do público da casa, a diversas decisões da dupla de arbitragem, que por vezes pareceu acusar a pressão.
Quem paradoxalmente, conseguiu colocar água na fervura, foi João "Janeka" Silva (ele que com a sua habitual irreverencia, ia suscitando a ira de alguns adeptos Academistas) que na sequência de mais uma iniciativa individual, faria o 2-5, quando só estavam decorridos pouco mais de 4 minutos.
A reacção dos da casa, foi imediata e num rápido contra ataque Fábio Vieira, conseguiria fazer o seu 2º golo, colocando a diferença de novo em apenas 2 golos (3-5).
O Tigres ia tentando acalmar o jogo, com posses de bola mais demoradas e é na sequência de um desses ataques que Gaspar é carregado dentro da área, sendo marcado o respectivo penalty.
O suspeito do costume (Passos) seria chamado a conversão e não perdoaria, fazendo o 3-6, quando estávamos sensivelmente a meio desta frenética 2ª parte.
Pouco tempo depois surgiria a 15ª falta da Académica e Paulo Passos não se fez rogado, facturando pela 5ª vez na partida e ampliando a vantagem da sua equipa para 3-7.
O jogo parecia sentenciado, mas verdade seja dita, que os Academistas nunca viraram a cara à luta, parecendo acreditar sempre que era possível inverter o rumo dos acontecimentos.
E assim surgiu o 4-7, com um remate de longa distância, de Vasco Moutinho, a bater no stick de um Tigre que dessa forma traiu o seu guarda redes.
O Tigres era uma equipa tranquila, e mais o ficou, quando Gaspar aproveitou mais uma rápida transição ofensiva, para finalizar com êxito uma iniciativa individual, elevando para 4-8.
Até ao fim nota para o 5-8 da autoria de Diogo Graça, que finalizaria de novo com êxito mais um LD que penalizou a 15ª falta de equipa.
No inverso da eficácia, estiveram Gaspar e Janeka, que desperdiçariam os LD correspondentes ás 15ª e 20ª faltas de equipa adversária e também ao camisola 9 da Briosa que tb desperdiçaria o LD que penalizou a 20ª falta de equipa do Tigres.

Fonte / Foto- José Carlos Gaspar

workshops para rodapé Noticias AutoManicura