a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

A Federação de Espanha ...

terça , Set. 17 2019
46

AA Espinho vence a 30.ª ...

terça , Set. 17 2019
191

SC Tomar vence na ...

segunda , Set. 16 2019
489

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
57274

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25233

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20148

Leões vencem o Sarzana e ...

sábado , Fev. 06 2016
890

Taça Portugal - João ...

quinta , Abr. 07 2016
992

Agenda e Nomeações de 2 ...

segunda , maio 28 2018
1276

interioresinteriores

ALexFernadnesCAFeira

Estivemos à conversa com Alexandre Fernandes, treinador que recentemente saiu do CA Feira, clube que treinou na temporada 2014/15 e onde exerceu funções até à semana passada. Agora, com maior tranquilidade, o treinador quis deixar a sua versão dos factos, aproveitando para esclarecer eventuais dúvidas que possam ter ficado.

Plurisports (PLR): O que levou à sua saída do CA Feira?
Sinceramente, não me surpreendeu a minha saída do CA Feira porque havia anticorpos na direção e no balneário desde o final da época passada. Foi contestada a minha continuidade, mas havia também previamente um acordo assumido por ambas as partes, independentemente do que viesse a acontecer em termos de classificação final da equipa, para que continuasse à frente da equipa. Porém, antes do final do ano fui confrontado com situações anómalas de jogadores dentro e fora da pista, que deixavam antever este desfecho. Algo anormal se estava a passar e conhecendo bem os jogadores e os seus comportamentos tive que identificar o problema, o que veio acontecer, percebendo que não tinha condições para continuar. A vida de treinador é assim mesmo, só fiquei triste por que sei que alguns jogadores são capazes de fazer muito mais e melhor, e algo indignado, por saber que alguém com responsabilidades me condicionou através dos jogadores, com protestos em relação ao meu trabalho, mas o Treinador era eu. Não vou lavar roupa suja, as ações ficam com quem as pratica e o CA Feira merece muito respeito porque é uma instituição desportiva onde se devem cultivar também princípios e valores pessoais como o caráter, e não invejas mesquinhas. Considerando que não há jogos fáceis, ainda que com algumas limitações, os jogadores não desaprenderam de jogar de um ano para o outro, portanto, devia a equipa ocupar outro lugar no campeonato, que não o atual, longe disso. Não foi só isto, com certeza, mas também não me foi explicado mais nada...foi injusto mas a vida é assim mesmo.

PLR: Que guarda de melhor desta etapa e até onde pode ir o CA Feira esta época?
AF: Vivi momentos interessantes no Clube e quero mandar um abraço aqueles que sempre tiveram caráter, foram honestos e estiveram sempre ao meu lado nos momentos menos bons e que me ajudaram… eles sabem quem são. Desejo as maiores felicidades ao meu sucessor e amigo Hélder Pinho, assim como a alguns jogadores que treinei naquele clube, que os guardarei aqui num cantinho... Dei o meu melhor, fiz meu trabalho melhor que sei, aprendi algo com este quase 1 ano e meio, fico somente com alguma nostalgia por entender que o lugar deste clube é na 2.ª Divisão, e esse era o meu grande objetivo a médio prazo. Não subimos na época passada por 2 unhas negras, mas o que fica para a história é que não subimos. Ponto. Deixei a equipa na 2.ª Elim. da Taça de Portugal e em 8.º no Campeonato Nacional a uma distancia atingível do 2.º lugar, pois ainda há muito campeonato e ainda não terminou a 1.ª volta.

PLR: O que guarda de menos bom?
AF: Felizmente no mundo do hóquei não preciso de forçar o aparecimento da minha imagem, por mais que tentem passar uma imagem negativa. São bastantes os que sabem do meu valor e a paixão que tenho quando estou a frente de uma equipa, seja que de que clube for, neste caso foi o CAF. Saí sem mágoas, desiludido com algumas pessoas sim, porque fui empurrado para isso, de resto o CAF é grande e desejo o melhor para o clube. Um abraço aos adeptos e alguns miúdos que me deram algumas alegrias e me proporcionaram bons momentos durante este quase ano e meio. As maiores felicidades e um Bom Ano para todos.

PLR: O que se segue? Já tem novo projeto?
AF: Não estava já à espera de nada, mas foi com alguma surpresa e satisfação que vi o reconhecimento e confiança do meu trabalho, tendo um convite em carteira, que está ainda em estudo. Obviamente que muito me honra, por ser de um grande Clube com grande tradição no HP nacional. Vamos analisar o que é melhor para mim e para o clube e se acontecer, espero como sempre corresponder às espectativas dando o melhor de mim como sempre o fiz.

PLR: O que o motiva neste eventual novo projeto?
AF: A grandiosidade do clube e também os excelentes jogadores que forma. Tenho a certeza que a equipa tem muito valor mais do que a classificação o demonstra até porque é uma equipa de topo, e como nunca tive medo de desafios cá estou novamente, se for o caso, agarrar mais um. Se não acontecer, aguardarei serenamente por um novo projeto. O futuro a Deus pertence.

workshops para rodapé Noticias ExtensãodeCabelo