a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

WSE Continental Cup será ...

quarta , Ago. 10 2022
31

Trio reforça Riba D´Ave ...

quarta , Ago. 10 2022
72

Sistema de Revisão Vídeo ...

terça , Ago. 09 2022
49

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62202

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
31072

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25212

Luís Sénica pode ser ...

segunda , Out. 29 2018
1635

David Arellano renova ...

quinta , Abr. 23 2015
1882

XX Torneio Internacional ...

segunda , Mar. 14 2016
2397

Curso Unhas de Gel Profissional 25h ed

fcpcabestany vs barcelona 281115 n

O FC Porto tem estado a rever os dez momentos marcantes de 2015, quer pelo desempenho desportivo, quer pelo significado e pela influência que possam ter tido na vida do clube. O número 6 diz respeito ao Hóquei em Patins, nomeadamente ao facto de a equipa sénior ter conseguido, este ano, vencer pela primeira vez o FC Barcelona no Palau Blaugrana.

»Dragões estrearam-se a bater conjunto azul-grená em encontros oficiais na Catalunha

Momento #6 de 2015

É um dos maiores clássicos mundiais de hóquei em patins e, até agora, não tinha tido final feliz para os portistas no Palau Blaugrana em jogos oficiais. Tudo mudou a 12 de Dezembro, com uma vitória do FC Porto Fidelidade por 2-1 na Catalunha, em jogo a contar para a quarta jornada do grupo A da Liga Europeia. Os autores dos golos deste momento histórico foram Reinaldo Garcia - que antes do jogo foi homenageado pelo clube catalão pela sua participação no bicampeonato europeu conquistado nas duas últimas épocas - e Gonçalo Alves.

Depois da vitória em Fânzeres (1-0), a 28 de Novembro, os portistas deslocaram-se a Barcelona sabendo que uma vitória garantia o primeiro lugar do grupo A e a passagem aos quartos-de-final da competição, com a vantagem de jogar o encontro da segunda mão em casa na próxima fase. Depois de uma primeira parte em que foram francamente superiores, mas em que o guarda-redes da casa Aitor Egurrola foi a figura maior, os Dragões chegaram à vantagem mal começou a segunda metade, tendo Reinaldo Garcia aberto o marcador aos 26 minutos e Gonçalo Alves aumentado a vantagem para 2-0 já aos 39.

As chaves para a vitória - que ficou reduzida à margem mínima após um golo de Xavier Barroso, a cinco minutos do final - estiveram na capacidade defensiva dos Dragões e num ataque que soube encontrar o caminho para marcar a um dos melhores guarda-redes a actuar na Europa. No final, Guillem Cabestany falou de “um jogo muito completo”: “Todos os jogadores estiveram a um nivel muito alto e só assim é que era possivel ganhar ao Barcelona. Este é o caminho que temos de trilhar e fazer para mais adiante na época termos possibilidade para lutar por algum título”.»

Foto|Fonte: FC Porto

workshops para rodapé Noticias AutoEpilação