a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Ritmo e intensidade para ...

sexta , Nov. 26 2021
22

Torneio Eixo Atlântico ...

sexta , Nov. 26 2021
20

Rafa- “vai ser um jogo ...

sexta , Nov. 26 2021
9

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61454

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
29764

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
24020

2.º Torneio ...

quinta , Mar. 19 2015
2081

Braga trava Benfica

quarta , Nov. 20 2019
790

Leonardo Tomba expulso ...

domingo , Nov. 23 2014
2221

5 Barbeiro Completo

Terronia

PA100007

O Grândola venceu este sábado a formação do HC Tigres por 4-3, numa partida onde o pragmatismo e o saber aproveitar nas alturas certas acabaram por render um triunfo sobre uma das mais fortes candidatas à subida.
Num “José Afonso” praticamente lotado, a equipas equilibraram-se em rinque, com o Tigres a ser no entanto a equipa com mais posse de bola e a ter em alguns períodos, maior domínio de jogo.
Seria o Grândola a inaugurar o marcador por José Bernardo, golo que surgiu já nos últimos minutos da primeira parte, com o resultado a não se alterar até ao intervalo.
A formação de Pedro Nifo regressou dos balneários forte e dominou os primeiros minutos de jogo, pressionando o ultimo reduto da formação da casa. Mas mais uma vez a equipa de Nelson Mateus a aproveitar bem uma distracção defensiva do Tigres para aumentar para 2-0 por José Gonçalves. Paulo Passos quase de seguida a reduzir para 2-1, mas a equipa do Grândola, mesmo sendo pressionada esteve sempre a baliza de Carlos Coelho sob mira.
Perante um jogo muito compacto e a dificultar a manobra ofensiva do Tigres, a formação do Grândola voltava a fazer estragos ao apontar o 3-1 por intermédio de Rúben Silva.
Com o Tigres obrigado a ter que assumir o jogo, André Gaspar a aproveitar da melhor forma a oportunidade e a reduzir para 3-2. Jogo aberto, intenso, com sinal mais quase sempre do Tigres, mas foi o Grândola a aumentar para 4-2 por João Ferro, já à entrada dos últimos cinco minutos de jogo. João “Janeka” Silva ainda reduziu para 4-3, na conversão de um LD a castigar um CA mostrado a João ferro, mas insuficiente para a formação de Almeirim chegar no mínimo ao empate, sofrendo assim o primeiro desaire da época.

Resultados / Classificação geral

Foto: José Carlos Gaspar

workshops para rodapé Noticias EscovaProgressiva