a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Hélder Nunes - "Um ...

quarta , Abr. 08 2020
28

FPP- Performance- ...

quarta , Abr. 08 2020
95

"Voltar a jogar, sim, ...

quarta , Abr. 08 2020
64

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58479

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
26360

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20991

Sporting Clube Portugal ...

segunda , Out. 16 2017
929

"Foi o teste mais duro ...

domingo , Jul. 22 2018
478

Resumo 1.ª Div. 25.ª ...

sábado , Jun. 02 2018
818

interiorespluri unhas J

semis210

Foi preciso chegar ao prolongamento para se decidir a história jogo que teve no setique do Sr. Dr. Ricardo Figueira o golo de “ouro” que colocou a equipa leonina na final desta edição da Taça CERS, desfazendo o empate a duas bolas que se registava no final do tempo regulamentar.
O Sporting CP voltava a fazer história na Europa do Hóquei em Patins, e eliminando a equipa do Igualada que jogava no seu recinto.
O jogo começou lento, com as duas equipas a respeitarem-se, e onde as defesas se superiorizavam aos ataques adversários.
Mas ainda assim era o Sporting a equipa mais perigosa embora algumas perdas de bola em áreas defensivas obrigavam a muita atenção a André Girão que uma atrás de outra ia anulando as oportunidades ao Igualada, com o internacional português a defender uma GP que poderia ter dado o golo ao conjunto espanhol.
Do lado ‘leonino’ foi no ataque organizado que surgiu o perigo para o guardião catalão, Elagi Deitg. E foi precisamente num desses lances que João Pinto desfez o empate inicial, numa excelente finalização de primeira.
No minuto seguinte e após nova grande penalidade defendida pelo internacional português, Ton Baliu repõe a igualdade num contra-ataque em que Girão podia ter feito melhor. No melhor pano caiu a nódoa. Mas o resultado ao intervalo não ficaria estabelecido sem novo golo ‘verde e branco’. Tiago Losna, num contra-ataque de três atacantes, contra dois defesas, muito bem desenhado e ainda melhor finalizado.
Na segunda parte o Sporting limitou-se a gerir o jogo, mantendo ao máximo a posse de bola, esperando pela reacção arlequina que não conseguiu ser superior à defensiva do Clube de Alvalade. Tudo estava sob controle até Ricardo Figueira ter uma desconcentração a dois minutos do final, perdendo a bola no meio rinque e fazendo falta para livre directo no seguimento da mesma. Met Molas não desperdiçou, levando o encontro para o prolongamento.
Aí, voltou a surgir Ricardo Figueira mas pelas melhores razões. Após falta sobre Tiago Losna, o capitão colocou o Sporting na final na conversão de um livre directo, rematando forte para o fundo das redes à guarda de Elagi Deitg. A festa ‘leonina’ estava montada no Pavilhão Les Comes. Resta esperar uma festa ainda maior este domingo, frente ao Réus, às 19.30, hora portuguesa, e esperar que o Sporting CP consiga trazer para as suas vitrinas a quarta Taça CERS.