a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Braga segue em frente na ...

domingo , Jan. 19 2020
31

J. Viana sai da WS ...

domingo , Jan. 19 2020
19

Cabestany- “Foi uma ...

domingo , Jan. 19 2020
34

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58024

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25915

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20649

Resumo 1/4 Final Taça de ...

sexta , maio 12 2017
1186

Pedro Chambel a caminho ...

terça , Jul. 05 2016
4045

2.ª D- “Manita” de ...

quarta , Abr. 03 2019
387

interioresPOUPA BARB J

naf sct

O Nafarros recebe este sábado o SC Tomar em jogo a contar para os 32 Avos de final da Taça de Portugal.
Estas duas equipas já se defrontaram esta temporada em jogo a contar para o nacional da 2.ª divisão, precisamente em Nafarros com o triunfo a sorrir, então, à formação de Pedro Feliz por 3-2, que coincidiu com a última derrota da equipa nabantina.
Daí para cá a formação ribatejana tem somado vitórias, que tem sido acompanhadas de boas exibições, e na última ronda um triunfo sobre o líder AE Física D a dar ainda mais alento ao conjunto de Nuno Domingues na luta directa pela subida.
Quanto ao Nafarros neste período venceu uma partida, empatou outra e somou duas derrotas, a última das quais na pretérita jornada, onde recebeu o SL Benfica-B com quem perdeu por 8-5.
Antevemos uma partida equilibrada e intensa num rinque com características especiais. Embora a equipa nabantina apresente argumentos que a coloque num patamar que a dá como favorita neste encontro, não nos podemos esquecer que do outro lado mora um conjunto que tem no seu seio atletas com experiência e qua a qualquer momento podem fazer mossa na equipa leonina.
Recordamos que na eliminatória anterior a equipa do Nafarros venceu por margem folgada a equipa do HC Santarém (15-3 foi o resultado final) e o SC Tomar foi ao Funchal onde teve que se aplicar para levar a melhor sobre o CS Marítimo tendo vencido pela margem mínima (4-3).