a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Seleção Nacional ...

domingo , Jun. 16 2019
130

3.ª D- liguilha de ...

domingo , Jun. 16 2019
389

Adriana Costa vai ...

domingo , Jun. 16 2019
235

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56849

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24831

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19811

Torneio de Mini-Hóquei ...

quarta , Out. 19 2016
888

Resumo 1.ª Div. 22.ª ...

sexta , maio 11 2018
466

"Formação com o ...

sexta , maio 05 2017
960

interioresinteriores

SportingVsUDO

Depois da derrota do Sporting CP por 9-5 em Oliveira de Azeméis, em jogo da 10.ª Jornada do Campeonato Nacional da 1.ª Divisão, os leões, muito críticos em relação à arbitragem de Paulo Almeida e António Santos, ponderam apresentar uma exposição à Federação de Patinagem de Portugal, sobre os factos ocorridos no jogo do passado sábado. Segundo adianta o Jornal Record, o Sporting aguarda pelo envio das imagens da partida para as visionar e, depois, fazer seguir para a FPP a exposição que visa a crítica ao desempenho da dupla de arbitragem e, principalmente, ao critério que levou à nomeação dos juízes Paulo Almeida e António Santos, os quais não só residem na área de Oliveira de Azeméis, como têm ligações a empresas da região.
Gilberto Borges, o homem forte da secção de hóquei em patins do Sporting, apresentou também as suas críticas ao que se passou em Oliveira de Azeméis. “Quem tutela não foi cuidadoso na escolha. Não é aceitável que se faça uma nomeação de uma equipa residente na área”, escreveu Gilberto Borges, na sua página do Facebook.
No entanto, o dirigente leonino isenta de culpas os jogadores da Oliveirense, conforme adianta. “Foi fácil demais para a Oliveirense conseguir uma vantagem confortável, que lhe permitiu gerir o marcador e não são os atletas do nosso adversário, os responsáveis pela desastrosa exibição da 3.ª equipa.”
Segundo o Jornal Record, os erros apontados à dupla de arbitragem prendem-se essencialmente com o número de faltas assinaladas a jogadores considerados “nucleares” do Sporting. Na verdade, o treinador sportinguista Nuno Lopes viu excluídos, com cartões azuis, o guarda-redes André Girão e os jogadores de campo João Pinto e Tiago Losna. Nesse período, a formação agora liderada pelo jogador/treinador Tó Silva passou o marcador de 6-2 para 9-2, sentenciando praticamente o encontro, pese embora as reações de Ricardo Figueira, por duas vezes e Carlitos, no último lance do jogo, a fixar o resultado final (9-5).
Ainda assim, os leões mantém o 3.º lugar da classificação, embora agora a seis pontos de FC Porto e SL Benfica, que lideram o Campeonato Nacional da 1.ª Divisão. Já a UD Oliveirense segue com 15 pontos, ainda muito distante dos 28 de portistas e benfiquistas, que seguem na frente da classificação.

Fonte/Foto: Jornal Record