a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

“Rafa”- “vamos lá para ...

terça , Jan. 21 2020
48

Candidaturas ao PRID – ...

terça , Jan. 21 2020
36

AD Valongo sagra-se ...

terça , Jan. 21 2020
95

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58040

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25923

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20661

Voltregà Campeão Europeu ...

segunda , Mar. 18 2019
223

O rosto dos seniores da ...

quarta , Jun. 20 2018
1063

GOLDEN CUP – CD Paço ...

domingo , Out. 08 2017
894

interioresPOUPA BARB J

europeuJogo3

Na 3.ª partida do dia, agendada para as 19h, colocou frente a frente a Espanha e a Inglaterra, com a Espanha a vencer por 9-1. A partida começou, como seria de esperar, com uma Espanha dominadora e sempre no controlo das operações. Com algumas situações de perigo já criadas, notava-se que o golo iria surgir e assim foi aos 2’ por Ignacio Gonzales, numa jogada de insistência dentro da área inglesa. Aos 4’ minutos, foi Jorgi Burgaya a marcar e a fazer o 2-0 para a Espanha, para passado apenas 1 minuto, Ferrant aumentar para 3-0. A seleção inglesa ainda conseguiu reduzir por Scott Neville aos 15’ de penalti, mas a Espanha estava com o jogo controlado e naturalmente voltou a marcar por Roger Presas um minuto depois, fechando o resultado ao intervalo em 4-1. A 2.ª parte começou com a Espanha na máxima força, marcando dois golos logo no 1.º minuto, primeiro por Roger Acsensi e logo de seguida por Cesar Carballeira. Ainda assim, uma agressão de Ignácio Gonzales que lhe valeu um azul, a 12 minutos do intervalo, permitiu que os ingleses ganhassem algum alento e tentassem equilibrar a partida, mas Alexander Mount seguiu o exemplo espanhol e também recebeu cartão azul. Na cobrança do livre direto, Carballeira não falhou e fez o 7-1, deixando a Espanha cada vez mais moralizada. Sucederam-se as situações de perigo junto do guarda-redes inglês e numa bola presa por Edward Munt, foi assinalado penalti, que Carballeira não perdoou, fazendo o 8-1. O jogo ainda não tinha acabado e a Espanha continuava a tentar aumentar a vantagem, com a Inglaterra a cometer a 10.ª falta, que Jordi Burgaya não desperdiçou, na cobrança do respetivo livre direto, aumentando para 9-1. Ainda havia tempo para jogar e a 3' do final, Ignacio Gonzales aumentou para 10-1, para logo de seguida Sergi Aragones aumentar para 11-1. A equipa inglesa estava desorientada e os espanhóis aproveitaram para aumentar o marcador, com Ferrant Font a bisar na partida, já no último minuto, selando o resultado final em 12-1 para a seleção espanhola sub20. 

Espanha Sub20 12-1 Inglaterra Sub20

Espanha Sub20
Blai Roca (Gr), Sergi Aragones (1), Ignacio Gonzales (2), Roger Acsensi (1), Cesar Carballeira (3), Jordi Burgaya (2), Roger Presas (1), Marti Casas, Ferrant Font (2), Marti Serra (Gr).
Treinador: Guillem Pérez

Inglaterra Sub20
Edward Munt (Gr), Joshua Gay, Nicolas Pembrey, Samuel Lightfoo, Rees Parfitt, Maxime Dunand, Scott Neville (1), Alexander Jones, Thomas Alland (Gr).
Treinador: José Carlos Amaral

Resultados

Classificação