a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

16 Avos de Final da Taça ...

segunda , Jan. 24 2022
25

2.ª Sul- AE Física D ...

segunda , Jan. 24 2022
19

TP- Parede vence ...

segunda , Jan. 24 2022
18

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61645

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30166

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
24459

CA Feira também já ...

quarta , Set. 07 2016
1794

Nuno Ferrão: "Queremos ...

quarta , Jul. 12 2017
2514

IR2016- Coimbra garante ...

domingo , Mar. 20 2016
1618

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

LuisMoreira
Segundo informação dada pela FPP, Luís Filipe Moreira já não é Selecionador Nacional Sub17 de hóquei em patins, depois de já ter apresentado o pedido de demissão, confimando a notícia avançada ontem pela Plurisports.com. “Tikinho”, que havia assumido o cargo de Selecionador Nacional do escalão Sub17 em fevereiro de 2013, comandou duas campanhas em Campeonatos Europeus. O primeiro foi em Alcobendas – Madrid, no qual Portugal se sagrou Campeão da Europa Sub17 e mais recentemente, no passado mês de Agosto, em Gujan-Mestras, França, no qual Portugal ficou em 3.º lugar.
Segundo a informação avançada pela FPP, Luís Moreira, “deixa o cargo de selecionador invocando razões profissionais e familiares, a Direção da FPP agradece todo o trabalho, dedicação e empenho demonstrados ao deste período.” Razões familiares são, segundo foi possível apurar, o grande motivo da sua saída, conjugadas ainda com a dificuldade de conciliação com vida profissional.
O treinador não saiu sem antes elogiar o trabalho realizado pela FPP, “Foi uma grande aprendizagem que eu tive nestes anos na FPP. Claramente, passamos a ter uma visão do hóquei em patins muito diferente. É um tipo de aprendizagem que é impossível de ter nos clubes e isto é o tudo o que levo da FPP.” Ainda terminou dizendo que “Tive 100% de apoio. Felizmente, na Direção Técnica existe uma linha muito bem definida e sabe-se muito bem qual é o modelo que se quer impor, que perfil de atleta se pretende. Acho que esta linha que tem sido trabalhada por todos é a linha correta. Por mais que se fale cá fora, a verdade é que temos uma linha condutora muito bem definida. Algumas pessoas criticam porque queriam um estilo de jogo diferente ou outros jogadores nas seleções, mas é esta é uma Seleção Nacional com regras muito bem definidas, com uma filosofia muito própria e muito bem planificada, com um modelo que não existe nos clubes.”

Fonte: FPP