a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

O campeonato N1 (França) ...

sexta , Out. 30 2020
0

Rui Lança- “há um ...

sexta , Out. 30 2020
15

Confirmado o adiamento ...

sexta , Out. 30 2020
51

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
59561

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27452

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21851

3X3 do Alcobacense ...

terça , Jul. 17 2018
1073

Sub 20 - Liderança para ...

segunda , Abr. 08 2019
640

Vem aí a 1.ª ...

sexta , Nov. 08 2019
662

Pluriform PP1

P8304475German Dates é o reforço mais sonante do Clube da Aldeia do Hóquei.

Aproveitamos o facto de estar em Turquel aquando da apresentação da equipa e roubamos um pouco do tempo ao experiente jogador argentino para sabermos um pouco mais da sua decisão em vir representar o HC Turquel.
Simpático, e disponível para um dedo de conversa quando o questionamos sobre esta nova aventura ele não se fez rogado. “É um clube com uma tradição muito grande, já me tinham dito isso, jogadores que passaram pelo HCT, onde nós somos bem tratados acarinhados, tinha muitas boas referencias e um dos grandes objectivos foi abraçar o projecto do HC Turquel, até porque vai participar nas competições europeias e conseguir fazer jogo a jogo, sábado a sábado, um trabalho sério e de acordo com aquilo que oi Turquel tem feito nos últimos anos no hóquei em patins” salientou German.
A saída do Sporting CP foi algo surpreendente, até porque era dos mais acarinhados pelo público afecto ao Clube leonino mas o facto é que no final da época acabou mesmo por ser dispensado.
Fui sempre muito acarinhado no Sporting CP um Clube com uma grande tradição no HP Europeu e com uma dimensão enorme, deixo amigos lá, mas as coisas são assim. Os Clubes ficam, as pessoas passam, é legítimo, aconteceu, e eu sinceramente não estava muito à espera desta decisão do Sporting, mas é o hóquei, é a vida, temos que seguir em frente, e pronto, abracei outro projecto e vamos ver como corre. Eu espero que corra bem, pois estou com muita vontade de começar esta nova época, depois da lesão grave que sofri o ano passado, e quero mostrar novamente o que sou dentro de rinque”, disse German à Plurisports.
Por fim brincamos um pouco pelo facto de ser já um jogador com larga experiência, e quisemos saber até quando podermos ver este Argentino radicado em Portugal à muitos anos ao seu melhor nível. Mais uma vez, de forma simpática e desinibida respondeu que “sinceramente não me pesam os anos, tenho 35 anos, sinto-me muito bem fisicamente, tenho um prazer muito grande em jogar hóquei, tenho um amor enorme por esta modalidade, muita paixão mesmo, e gosto muito de ver os meus filhos a verem-me jogar.
Olha, vou jogar até que as minhas pernas me deixem, porque se fosse só a vontade, jogava toda a vida”, concluiu.