a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Cabestany- “esta é uma ...

sexta , Jan. 24 2020
47

Miguel Vieira- “jogar o ...

sexta , Jan. 24 2020
53

Raul Marín poderá estar ...

sexta , Jan. 24 2020
119

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58054

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25937

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20666

Resumo – FC Porto – La ...

domingo , Mar. 11 2018
572

2.ª Div. Norte | 5.ª ...

sexta , Nov. 03 2017
766

Resumo Liga Europeia ...

quarta , Mar. 14 2018
632

interioresCabeleireiro ESS Q

73323083 1413958158781628 1148053820601794560 n

FC Porto Fidelidade joga em casa da Juventude de Viana na 14.ª jornada do campeonato (domingo, 15h00)
Depois do empate frente à Oliveirense (5-5), em Oliveira de Azeméis, o FC Porto joga em Viana do Castelo no arranque da segunda volta do Campeonato Nacional de hóquei em patins. O encontro com a Juventude de Viana, da 14.ª jornada, realiza-se no domingo (15h00, TVI24) e Guillem Cabestany reconhece que os Dragões não terão muito tempo para recuperar em termos físicos. Na jornada inaugural do campeonato, a Juventude de Viana conseguiu arrancar um empate (3-3) em Fânzeres. O FC Porto Fidelidade é quarto classificado, com 29 pontos, menos três do que o líder Óquei de Barcelos, enquanto a Juventude de Viana segue na 12.ª e antepenúltima posição, com dez.

O desafio que se segue
É um jogo perigoso, pois temos pouco tempo de descanso. Esta é uma semana muito dura, com dois jogos difíceis e muito intensos, que deixam a equipa muito desgastada fisicamente, mas é normal. Espero que a alegria dos resultados nos dê força. Sabemos das dificuldades que vamos ter frente à Juventude de Viana, que apesar da classificação tem jogadores de muita qualidade. Tem mais qualidade do que indica a posição na tabela. Já sofremos com isso no primeiro jogo do campeonato.

Fonte/Foto- FC Porto

6Sexta

miguel vieira 3 new

A equipa de hóquei em patins do Benfica joga este sábado (25 de janeiro, às 17h30) com a Sanjoanense na 14.ª jornada do Campeonato Nacional. Após o jogo em Barcelos e de forma a preparar melhor a próxima deslocação, o plantel encarnado ficou a cumprir um miniestágio no Luso.
Miguel Vieira anteviu o desafio, explicando que as águias sabem que esta será uma partida que se irá realizar numa pista com um ambiente muito complicado.
"Sabemos que vai ser um jogo difícil, numa pista com um ambiente muito complicado. É uma equipa que tira muita vantagem do fator casa, mas temos que ir focados naquilo que temos de fazer para trazer os três pontos", vincou.
A Sanjoanense é um conjunto que já conseguiu travar alguns adversários no seu reduto (Pavilhão dos Desportos em São João da Madeira), tendo alcançado, na condição de visitada, três vitórias (contra AE Fisíca, Juventude de Viana e HC Braga), um empate (diante do Sporting) e três derrotas. Questionado sobre aquilo que será necessário para vencer este adversário, o defesa das águias foi perentório e afirmou que o Clube da Luz tem de se conseguir abstrair do ambiente e jogar aquilo que sabe.
"Penso que o fator casa não nos pode afetar! Como disse temos de estar focados no plano de jogo e, se assim for, fica mais fácil vencer o encontro. Claro que o ambiente vai ser difícil, mas temos de nos abstrair e jogar o que sabemos, sem medos", salientou.
Miguel Vieira aproveitou ainda para reforçar que o último resultado (derrota com o OC Barcelos) não vai abalar o foco do grupo encarnado naquilo que são os objetivos do Benfica definidos para a presente temporada.
"Sabíamos que ia ser um jogo muito complicado e que nos vai custar a digerir, mas temos agora outro desafio difícil. Temos que perceber o que fizemos de mal no último jogo para não voltar a repeti-lo no sábado e assim conseguirmos a vitória", rematou.

Fonte- SL Benfica * Texto- Diogo Nascimento * Foto- SL Benfica

6Sexta

rmar

O avançado espanhol Raul Marín de 33 anos, que está de saída do Sporting CP, poderá regressar ao Reus Deportiu, Clube que representava antes de ingressar nos leões à duas temporadas.
Segundo o Diário de Tarragona, as boas relações entre o jogador espanhol e o Clube catalão, poderão facilitar o regresso do avançado, que ainda tinha mais um ano (opcional) pelos leões, mas que por mútuo acordo, acabou por não ser ativado.
Pelo Sporting CP o internacional espanhol conquistou uma Liga Europeia de Clubes e um Taça Continental.

6Sexta

deolho no apito

A FPP publicou a lista de nomeações de 24 a 31 de Janeiro, referente aos jogos oficiais sob a sua égide assim como a lista de árbitros dos jogos referentes às partidas dos regionais.

Nomeações

6Sexta

udofcp

Oliveirense e FC Porto empataram a 5 bolas num jogo cheio de golos, frenético e com o resultado em suspense até ao ultimo segundo da partida.
O embate foi disputado a um ritmo muito elevado, com várias investidas perigosas de cada equipa à baliza contrária. Reinaldo García até pôs os Dragões na dianteira da partida logo ao minuto quatro, mas a reação dos anfitriões foi firme e, concluído o quarto de hora, o conjunto de Renato Garrido já vencia por 2-1 graças a Xavi Barroso e Marc Torra. Confiantes, os visitados alargaram distâncias: Jorge Silva e novamente Xavi Barroso proporcionaram o 4-1, antes de Gonçalo Alves, num livre direto, ter reduzido a desvantagem (4-2), registando-se dois golos de diferença ao intervalo.
Na segunda parte, à semelhança do que se tinha visto durante a metade inicial, os azuis e brancos marcaram cedo através de Gonçalo Alves (4-3), até que volvidos apenas dois minutos, já depois de Giulio Cocco ter estado perto de igualar posições no placar, Jorge Silva fez o 5-3. À entrada para os derradeiros dez minutos, Xavi Malián defendeu um penálti batido por Jordi Bargalló e de seguida foi Carlo Di Benedetto a devolver a esperança aos portistas (5-4). O inevitável Gonçalo Alves voltou a ser o protagonista e, com o hat-trick, trouxe o 5-5 ao minuto 47, tendo podido dar a vitória ao coletivo azul e branco a escassos segundo do fim.
O empate deixa ambas as formações com 29 pontos na classificação, a três do líder Óquei Clube de Barcelos.

Fonte- FC Porto * Foto- Tony Dias/Global Imagens / Jornal "O Jogo"

5Quinta

82852274 2568151700066654 7693605338578157568 o

FC Alverca e S Alenquer B acertaram esta quarta feira a partida em atraso referente à 11.ª Jornada da zona sul da 2.ª divisão com o resultado final a cifrar-se num empate a 5 bolas.
Depois do desaire em Valado dos Frades na ronda do passado sábado a formação de Rui Henriques voltou a não conseguir somar os três pontos perante um Alverca, de outro campeonato, mas que mostrou-se neste jogo personalizada e astuta perante um candidato à subida.
Um Alenquer mais pressionante e com maior domínio no jogo, que lhe valeu o golo inaugural apontado por “Marinho” mas a mostrar-se ansiosa e pouco clarividente no ultimo terço do rinque, situação bem aproveitada pelo conjunto de Pedro Nifo que acabou por fazer a reviravolta no marcador ainda no primeiro tempo com golos de Tiago Batata e Renato Melício, com a equipa do Alverca a ir para o intervalo a vencer por 2-1.
Segunda metade, a exemplo daquilo que sucedera no primeiro período, um Alenquer com mais bola mas a deixar-se enredar pelo jogo do Alverca que desceu as suas linhas e convidou a equipa visitante a ocupar o seu meio rinque, tentando aproveitar os espaços concedidos na defesa do Alenquer para poder desferir muito perigo à baliza adversária.
“Marinho empatou a duas bolas aos cinco minutos, mas mais uma vez a equipa da casa a desfazer o empate com o golo apontado pro Fábio Bogalho.
O Alenquer partiria para uma fase de maior acerto que lhe valeu três golos, da autoria de Dário Santo, “Marinho” e Pedro Lourenço que colocaram a equipa de Rui Henriques a vencer por 3-5, faltavam então 3 minutos para terminar a partida, ficando no ar a ideia que os três pontos não fugiriam ao conjunto visitante.
Mas num ultimo assomo da formação do Alverca que acreditou sempre num resultado diferente, renderiam à formação de Nifo o empate a 5 bolas com os dois golos do conjunto da casa a serem apontados por Henrique Pereira e Luís Cebola.
Últimos minutos com as duas equipas a poderem vencer o jogo, mas primeiro “Marinho” e logo a seguir Henrique Pereira a não conseguirem concretizar as bolas paradas que tiveram à sua mercê, com o empate a cinco bolas a resistir até ao ultimo segundo do jogo.
Empate que o Alverca tudo fez para o merecer, perante um Alenquer mais forte, é certo, mas a mostrar algum desacerto e muita ansiedade, que acabaram por trair os objetivos que a formação tinha para este encontro.
O Alenquer agora e após o acerto de calendário, ocupa a 4.ª posição com 25 pontos, a 11 pontos do líder SC Tomar e o FC Alverca com o ponto obtido a ocupar a 11.ª posição com 11 pontos, um acima da linha de água.

5Quinta

marta piquero 3 new

A jogadora da equipa feminina de hóquei em patins do Benfica apelou à presença dos adeptos no próximo confronto europeu na Luz.
Internacional espanhola de 21 anos, que se sagrou tricampeã mundial de hóquei em patins frente à Argentina, Marta Piquero concedeu uma entrevista ao Jornal O Benfica onde abordou a mudança para o Clube e os objetivos para esta temporada.
A equipa feminina prepara o jogo deste sábado, dia 25 de janeiro, para a Taça Europeia com o Noisy Le Grand, na Luz.

Primeiros passos no hóquei em patins
"Aos cinco anos comecei a patinar, apenas a patinar. Entretanto, aos seis anos já treinava com stick e fui para uma equipa mista, onde jogava também com rapazes. Joguei até aos 15 anos nessa equipa mista, depois fui chamada para integrar a equipa de hóquei feminino do Gijón, onde permaneci até à época passada."

Chegada ao SL Benfica
"Fui muito bem recebida por todas e não foi nada difícil a integração. Já conhecia algumas jogadoras, principalmente as que jogaram na seleção portuguesa, porque já nos tínhamos defrontado e encontrado em algumas ocasiões. Também joguei contra a Macarena Ramos na época passada, quando estávamos as duas em Espanha, por isso, a maioria das hoquistas não eram desconhecidas para mim."

Marta Piquero

Condições proporcionadas pelo Clube
"Eu sei que não existe, atualmente, nenhuma equipa de hóquei feminino igual à do Benfica, por isso mantenho o que disse e direi sempre. As condições que aqui nos são dadas são incríveis. Sentes que te dão tudo, mesmo quando uma jogadora não é 100% profissional, porque não pode viver apenas do hóquei."

Objetivos da temporada
"A nível profissional, o objetivo é ganhar todas as competições que há para ganhar, este é objetivo do Clube no que diz respeito ao hóquei feminino. Depois, quero manter-me bem desportivamente e fisicamente, continuar a ir ao ginásio e trabalhar bem nos treinos para corresponder às exigências dos jogos e render dentro da pista."

Desempenho na Taça Europeia
"Estou confiante que seja possível marcar presença na final four da competição e que iremos dar muito trabalho a todas as equipas que nos defrontem, porque esta prova é difícil e é a que todas as equipas querem ganhar. Acredito que qualquer uma das quatro formações que assegurem presença na próxima fase da competição terá capacidade de ganhar a prova, porque existem jogadoras muito boas em todas elas, e nós queremos muito estar nesse top 4. Neste momento, na fase de grupos, talvez a equipa do Voltregà seja a que mais dificuldades nos pode colocar, assim como nós a elas. Vamos estudá-las, treinar e trabalhar de forma a conseguirmos fazer parte das melhores quatro equipas da Europa."

Jogo europeu em casa com o CS Noisy Le Grand
"Trata-se de uma prova que todas as equipas querem ganhar, e no próximo jogo, frente ao Noisy [no sábado, dia 25 de janeiro, às 19h30], deixo aqui o meu apelo aos adeptos do Benfica para comparecerem em força no Pavilhão, e que nos ajudem a ganhar nesse jogo da Liga Europeia importante para as nossas contas."

Apoio dos adeptos na modalidade
"Compreendo que nem todos os jogos sejam interessantes, porque alguns adversários são mais acessíveis do que outros, mas gostava muito de ver mais adeptos presentes nas bancadas do Pavilhão em todos os desafios, como aconteceu na altura do jogo com as espanholas do Voltregà, em que a massa associativa apareceu em força. Por isso mesmo, todas nós estamos muito gratas aos adeptos que nesse dia nos vieram dar uma grande força extra, que nos levou para a vitória."

Fonte- SL Benfica * Texto- Ana Cristina Soares * Foto- Cátia Luís

5Quinta

83073379 2717718848308648 3843590744568758272 o

HC “Os Tigres” e A Juventude Viana empataram a 4 bolas no “Alfredo Bento Calado” em jogo que contou para a ultima jornada da 1.ª volta.
Duas equipas a precisarem de pontos para fugir à zona de despromoção, defrontaram-se e pese as alterações no marcador ao longo do jogo, a divisão de pontos acabou por ser o mal menor para ambas.
Miguel Feio fez o golo inaugural do encontro, e a té ao intervalo foi ainda a equipa ribatejana a dispor de ocasião soberana por Filipe Bernardino, mas a desperdiçar o LD após a exclusão por azul mostrado a Rémi Herman, mas as equipas recolheram aos balneários com o Tigres em vantagem por 1-0.
A Juventude Viana começou da melhor maneira a etapa complementar ao empatar logo ao minuto inicial por Francisco Silva e foi mesmo o conjunto minhoto a confirmar a reviravolta quando Gonçalo Neto de LD colocou os visitantes a vencer por 1-2.
Mas seria sol de pouca dura porque pouco depois o Tigres empatou a 2 bolas por João Maló, também de LD e Filipe Bernardino colocou mais uma vez os ribatejanos na frente do marcador ao fazer, de GP o 3-2.
Seria Gonçalo Neto, jovem internacional Sub-19 a estar em evidência neste encontro já que aos 20 minutos fez o empate a 3 bolas e dois minutos depois voltou a colocar os minhotos a vencer por 3-4, fazendo assim o hat trick pessoal neste jogo.
Mas a equipa ribatejana acabaria por minimizar os estragos, quando João Maló, na marcação de um LD a castigar a 15.ª falta da Juventude Viana chegou ao empate a 4 bolas, resultado que já não se alterou até final.
Após esta jornada, as duas equipas somam 10 pontos e seguem a par na zona de despromoção, ocupando o 12.º e 13.º lugar respectivamente.
Na próxima jornada que abre a segunda volta o HC “Os Tigres” recebem em Almeirim a AD Valongo e a Juventude de Viana recebe no “José Natário”, em Viana do Castelo o FC Porto.

Foto- Facebook AJ Viana

5Quinta

5d2539da ae0b 4355 a369 33973e7f14fa

Terminada a suada vitória por 5-3 sobre o HC Turquel por parte da equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal, Paulo Freitas destacou o espírito vencedor demonstrado nos últimos instantes e elogiou Zé Diogo, guarda-redes que foi importante numa altura chave da partida.

"É uma vitória arrancada a ferros, mas que só está ao alcance dos melhores e de equipas que se superam. Não fizemos um grande jogo, mas fizemos um jogo seguro e competente até determinada altura. Cometemos erros que nos penalizaram e, na parte final, só os melhores conseguem fazer o que fizemos. A chave para o que aconteceu chama-se Zé Diogo. O Zé é um elemento muito activo do grupo e hoje provou que é um elemento com muita qualidade. Entrou e transmitiu a confiança para a equipa para conseguirmos conquistar os três pontos", contou à Sporting TV na zona de entrevistas rápidas.

O treinador verde e branco garantiu ainda que a equipa tem todas as condições para lutar por todos os objectivos para 2019/2020. "Procuramos vitórias e hoje aconteceu o que queríamos, que era ganhar. Agora temos de recuperar os jogadores e estar aqui no próximo sábado com o espírito redobrado para ganharmos ao Riba d'Ave HC, que nos vai causar dificuldades. A única coisa que queremos é voltar a conquistar três pontos independentemente das dificuldades. Estamos bem vivos e vamos lutar até ao fim pelos objectivos que nos propusemos. Obrigado a todos os que aqui estiveram", concluiu Paulo Freitas.

Fonte/Foto- Sporting CP

5Quinta

82783629 3008773382486479 4400135832304877568 o

A Sanjoanense recebeu esta quarta feira a equipa do HC Braga com a vitória a sorrir à formação de S. João da Madeira por 4-1, regressando assim aos triunfos.

Jogo intenso, de parte a parte, com as duas equipas a disporem de nove bolas paradas (6 LD e 3 GP) mas a apenas concretizarem uma das situações.
A Sanjoanense inaugurou o marcador por Facundo Navarro, e até ao intervalo o resultado não se alteraria.
Segunda metade onde aconteceram os restantes golos numa partida mexida e de entrega dos dois conjuntos na buasca do triunfo.
A equipa da casa teve que se aplicar, em particular o seu guardião Tiago Freitas que segurou tres bolas paradas nos primeiros quinze minutos que poderiam ter colocado a formação minhota na frente do marcador, mas Facundo Navarro a não perdoar e a fazer o 2-0 pouco depois.
Fase então onde a Sanjoanense teve tudo para dilatar o marcador mas Acevedo a negar o golo aos alvinegros ao defender dois LD.
O último minuto traria emoção ao jogo, e foi Tiago Almeida a aumentar para 3-0. Ângelo Fernandes logo a seguir reduziu de GP mas a três segundos do términus do encontro Hugo Santos selou o resultado final ao fazer o 4-1.
Com este triunfo, o quarto nas ultimas cinco jornadas a formação orientada por Vítor Pereira apanhou na classificação o HC Braga, somando ambas agora 16 pontos.
Na próxima ronda, a primeira da segunda volta a Sanjoanense volta a jogar no seu reduto, onde recebe o SL Benfica e o HC Braga desloca-se a Torres Vedras onde defrontará a AE Física D.

Foto- Facebook da AD Sanjoanense / António Anacleto

5Quinta