a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Conheça a equpa B do HC ...

segunda , Set. 21 2020
135

Nuno Pinto- “Estou ...

domingo , Set. 20 2020
69

Sporting CP vence ...

domingo , Set. 20 2020
341

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
59437

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27283

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21704

3.ª D- Sul- CA Campo ...

domingo , Abr. 26 2015
1324

Arrancou a XII edição da ...

terça , Ago. 23 2016
1247

Hélder Nunes e Álvaro ...

quinta , Mar. 31 2016
1354

PP3

14125147 1196762950397294 1834954810650731062 o

Para além de ter a sua equipa de seniores na primeira divisão, o HC Braga criou a formação B para disputar o terceiro escalão nacional.

O treinador será Marcio Rodrigues ex jogador do Famalicense e contará também com os experientes Helder Gomes e Tiago Faria ambos ex AD Limianos.

O grupo ao dispor de Márcio Rodrigues é composto pelos seguintes elementos:

Hugo Pereira GR SUB17

Diogo Andrade GR SUB23

Márcio Rodriguesex Famalicense AC

Tiago Faria ex AD Limianos

Guilherme Leitão SUB17

José Miguel Aguiar SUB19

Rui Ribeiro SUB17

Fábio Ramos SUB19

Francisco Soares SUB19

João Viana ED Viana (SUB17)

Tiago Azevedo ED Viana (SUB17)

Diogo RibeiroJuv. Viana (SUB19)

Hélder GomesAD Limianos

 

 117717705 3378575818865898 725590652736666101 n

Técnico reagiu à conquista do Troféu Stromp diante do CA Campo de Ourique

No rescaldo do triunfo diante do CA Campo de Ourique, o técnico da equipa feminina de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal, Nuno Pinto, mostrou-se muito feliz pelo triunfo e pelas exibições das suas atletas.

“Estou satisfeito com a prestação da equipa tendo em conta o tempo de trabalho que temos. As jogadoras já assimilaram algumas das nossas ideias de jogo. A parte física ainda não está como desejamos, há ainda algumas assimetrias entre as atletas, mas queremos manter um nível alto”, começou por dizer, fazendo depois uma análise do regresso aos treinos após longa paragem.

O desafio está a ser bom. As atletas estiveram seis meses paradas, temos três semanas de trabalho e não é fácil. Tudo é diferente, jogar sem público é mais triste, mas temos de nos adaptar a esta nova normalidade”, frisou.

Por fim, Nuno Pinto fez ainda questão de elogiar a prestação das suas jogadoras, tanto nos treinos como no jogo deste sábado. “Não podia esperar mais nada delas. Disse-lhes antes do jogo que foram inexcedíveis no foco. Até ao dia de hoje foram impecáveis e espero que assim continue”, concluiu.

Fonte/Foto- Sporting CP

3 dourocabe

119902519 10157156948886923 6076744118180275861 n

Disputado este fim de semana em Alenquer, o Sporting CP venceu na final a AD Sanjoanense por 7-2 conquistando o troféu em disputa.
Um resultado expressivo alcançado na segunda parte do encontro. Depois do empate a uma bola na primeira metade, na segunda os Leões não deram hipóteses e conseguiram conquistar o troféu com um resultado bastante confortável.

Nos jogos de apuramento para a final o Sporting vencera o S Alenquer B por 6-1 enquanto a Sanjoanense levara a melhor sobre o Candelária por 4-3.
Na partida de atribuição para o 3.º/4.º lugar a equipa da casa acabou por garantir o ultimo lugar do pódio após vencer a formação açoriana por 4-3 nos Livres Diretos, depois de no final do tempo regulamentar registar-se um empate a 3 bolas.

Resultados

S Alenquer B- Sporting CP 1-6
Candelária SC- AD Sanjoanense 3-4

3.º/4.º lugar
S Alenquer B- Candelária SC 4-3 (3-3 no final do tempo regulamentar)

FINAL
Sporting CP- AD Sanjoanense 7-2

Foto- Sporting CP

2 formandum

staff e plantel hoquei em patins new

A equipa de hóquei em patins do Benfica fez uma pequena pausa no trabalho de preparação para tirar as fotografias oficiais com vista à temporada 2020/21. Gonçalo Pinto e Edu Lamas resumiram a pré-época e partilharam o desejo de sucesso.

A atmosfera positiva que se vive nos treinos e no balneário também é patente em ações como esta, revelou Gonçalo Pinto.
"O ambiente tem sido bom. Esta situação toda tem sido diferente, mas o grupo mantém-se sempre unido e o hóquei em patins está a trabalhar ao mais alto nível", vincou o hoquista em declarações à BTV.
O avançado do grupo orientado por Alejandro Domínguez deixou bem claro os objetivos para 2020/21: "Trabalhamos com o intuito de estarmos presentes em todas as finais. A equipa tem estado a trabalhar bem, sempre unida, a fazer o que o míster pede e estamos preparados para iniciar o Campeonato."

Também Edu Lamas revelou estar desejoso de voltar à competição nos rinques, garantindo que o Benfica ambiciona o máximo.
"Estamos com muita vontade de começar o Campeonato [que arranca no dia 26 de setembro], deixar para trás as consequências da pandemia. Queremos jogar, fizemos uma preparação muito boa. Espera-nos já uma partida muito importante na 1.ª jornada [Benfica-FC Porto] e estamos a treinar bem para podermos fazer o melhor", avançou o defesa.
"O Benfica sempre aspira o máximo. Queremos conquistar o maior número de títulos possíveis, é esse o nosso objetivo", enalteceu.

Fonte/Foto- SL Benfica * Texto- Márcia Dores * Foto- Isabel Cutileiro

1 formandum

120032661 2816038545311335 2780232759488858427 n

O triunfo este domingo no Pavilhão Municipal da Mealhada frente ao CS Marítimo por 7-3, garantiu à formação bairradina uma das 3 vagas disponíveis na prova preliminar de apuramento à 2.ª divisão nacional.
A equipa treinada por Pedro Ferreira vencia ao intervalo por 4-3 e na segunda metade acabou por confirmar a sua superioridade frente à equipa que viajou do Funchal.
O HC Mealhada soma agora 9 pontos na Liguilha de acesso da zona sul e na próxima jornada (e última) desloca-se ao recinto do GD Sesimbra que este domingo recebeu e venceu o HC Sintra por 2-1 e ainda sonha com o apuramento.

Foto- Facebook HC Mealhada

6 pluriform

fr15

A equipa feminina do Sporting CP disputou o Troféu Stromp frente ao CA Campo Ourique com o triunfo a sorrir às leoas por 4-1.
Num início de jogo muito intenso, as Leoas dispuseram de várias oportunidades de golo logo nos primeiros cinco minutos, mas a guarda-redes e o poste da equipa adversária impediram que as comandadas de Nuno Pinto se colocassem em vantagem no marcador.
Mesmo com o Sporting CP a controlar a posse de bola e a protagonizar quase todas as jogadas de perigo, foi o CA Campo de Ourique a marcar primeiro, à passagem dos dez minutos, num lance em que a guardiã Leonina pouco ou nada podia fazer.
Ainda assim, a pouco mais de sete minutos do intervalo, a turma de Alvalade chegou ao empate por intermédio de Sofia Moncóvio, jogadora que atirou para o fundo das redes após assistência da capitã Ana Catarina Ferreira. Ao intervalo, 1-1 no Pavilhão João Rocha.
À semelhança do que tinha acontecido na primeira parte, também na segunda as Leoas entraram melhor, mas desta vez conseguiram mesmo colocar-se na frente do marcador através de Rute Lopes, jogadora que vinha sendo das mais inconformadas do conjunto verde e branco.
Pouco depois, foi a vez de Adriana Costa adiantar ainda mais as Leoas no marcador, num golo em que a jogadora da casa aproveitou da melhor forma uma confusão dentro da área do CA Campo de Ourique, equipa que o Sporting CP vai encontrar na quinta jornada da primeira fase do Campeonato Nacional da modalidade.
Nos últimos dez minutos do encontro, destaque para uma defesa tripla da guarda-redes verde e branca Cláudia Vicente, que impediu o golo das visitantes na sequência de um livre directo, e para Ana Catarina Ferreira, jogadora que fez o quarto e último golo da partida, confirmando a vitória Leonina.

Fonte/Foto- Sporting CP

5 pluriform

119882265 991913784605337 8848069292339947497 n

O CA Feira garantiu este domingo e quando ainda falta uma jornada para o términus da Liguilha de apuramento para a 2.ª divisão, uma das vagas da zona norte desta competição.
A vitória esta tarde em Fânzeres por 3-2, confirmou aquilo que deveria ter acontecido na temporada passada, quando este Clube liderava isoladíssimo a zona centro da 3.ª divisão, e era, à altura a nica formação dos campeonatos nacionais sem qualquer derrota averbada.
Um prémio justo para os responsáveis pela equipa que assim disputarão a zona norte da 2.ª divisão nacional.

Foto- facebook CA Feira

4 dourocabe

119884948 1742075072636600 4979151556858182308 o

O FC Porto foi o vencedor da 15.ª edição do Torneio “Cidade de Valongo- memorial Carlos Figueira”, ao bater na final a formação da AD Valongo por 3-2.
No jogo de atribuição do 3.º/4.º lugar triunfo do HC Turquel sobre a Juventude de Viana por 5-1.

Resultados

FC Porto- HC Turquel 7-3
AD Valongo- A Juventude Viana 2-2 (4-3 na marcação de LD)

3.º/4.º Lugar
A Juventude de Viana- HC Turquel 1-5

Final
FC Porto- AD Valongo 3-2

Foto- FC Porto Sports

3 dourocabe

120033051 3815447808483693 1345508421921406265 o

O HC “Os Tigres” mantem-se na primeira divisão, depois de vencer o Parede FC por 2-1 na última jornada da Liguilha de acesso à 1.ª.
A equipa ribatejana entrava nesta ronda crucial, a precisar de somar os três pontos para poder ficar no melhor campeonato do mundo. Uma pressão acrescida perante um Parede que sem nada a perder e à procura de somar os primeiros pontos poderia ser uma arma perigosa para a formação de Almeirim.
Primeiros minutos de equilíbrio com o correr dos minutos a mostrar ascendente do Parede perante um Tigres mais recuado, tentando não ser surpreendido e a apostar em transições rápidas de forma a surpreender a defensiva da equipa da casa.
O primeiro golo surgiu no stick de Diogo Alves a emendar um remate de Miguel Feio, corria então o minuto 18.
O Parede FC respondeu no minuto seguinte por Zé Costa numa seticada de longe que surpreendeu Igor Alves.
A segunda parte trouxe um Tigres mais tranquilo, mas ainda assim a deixar a iniciativa à formação da linha.
João Maló aos 14 minutos coloca a equipa de Almeirim a vencer, e a partir daí viu-se um Tigres mais defensivo e a tentar segurar a magra vantagem que dispunha.
Manuel Coimbra pouco depois do golo do Tigres dispôs de um LD mas desperdiçou, e aos 22 minutos o Tigres poderia ter sentenciado o jogo, não fosse Filipe Bernardino desperdiçar o LD que a sua equipa dispôs.
Mas o calafrio veio logo de seguida quando Zé Costa teve no stick a oportunidade de empatar, mas a não conseguir desfeitear Igor Alves na marcação de um LD após Azul mostrado a Maló.
Ultimos minutos do Tigres a aguentar o ultimo assalto do Parede, mas a segurar o triunfo que lhe garantiu a permanência na 1.ª divisão.
Com o Tigres sobem também o SC Tomar e o Famalicense, com SC Marinhense, CD Paço Arcos e Parede FC a disputarem o nacional da 2.ª divisão.

2 formandum

scmsct1

O SC Tomar carimbou a presença no Nacional da 1ª divisão ao bater na Embra, o SC Marinhense por 2-1.
Jogo decisivo para os dois emblemas que chegavam à ultima jornada (depois de terem hipotecado a meio da semana, a subida, com ambas a perderem), a dependerem só de si para alcançarem o objectivo da subida.
Jogo de muitos nervos, intenso, com as duas formações a procurarem o golo.
Primeira parte de equilíbrio embora de maior pendor atacante por parte dos visitantes, que acabariam mesmo por inaugurar o marcador aos 22 minutos por Filipe Almeida.
O SC Tomar não poderia pedir melhor já que ao segundo minuto da etapa complementar aumentou para 2-0 por Pedro Martins.
O Marinhense respondeu rápido ao golo sofrido e pouco depois reduziu para 1-2 por intermédio de “Nico” Carmona.
A vencer, pela margem mínima, a formação de Nuno Lopes foi aguentando as investidas do Marinhense, e com o correr dos minutos, deixamos a ver um hóquei bonito, mas em contrapartida a entrega, de parte a parte, a ser evidente. Se de um lado se via uma equipa a querer gerir o resultado e a tentar aumenta-lo, do outro via-se um conjunto abnegado, de uma entrega total e a procurar de muitas formas chegar à baliza tomarense.
Minutos finais de grande intensidade e pressão, dos dois lados, num rinque a dar então mostras de saturação, fruto da humidade que se fazia sentir, com os atletas a mostrarem alguma dificuldade em patinar, com as quedas a sucederem amiúde.
O SC Marinhense tem uma grande oportunidade de poder chegar ao empate a pouco mais de um minuto do términus do jogo, na marcação de um LD (10.ª falta do SCT), mas Francisco Veludo a negar o golo a Mathias Arnaez.
Foi certamente aí o “clique” que marcou este jogo e decidiu o futuro das duas equipas.
O SC Tomar regressava assim à 1.ª divisão, com o Marinhense, que era, recorde-se o primeiro classificado da zona norte quando o campeonato foi interrompido, viu ali terminar o sonho de também, ele, regressar à elite do HP nacional.

1 formandum

fac

Na derradeira jornada da liguilha de promoção ao principal escalão de hóquei em patins, o Famalicense recebeu e venceu o histórico clube da linha de Cascais, o CD Paço d'Arcos por 7-5, contrariando todos os prognósticos avançados antes do inicio da competição.

A equipa minhota ficou em terceiro lugar com nove pontos, atrás do SC Tomar com dez e do HC Tigres de Almeirim com nove.

Esta classificação foi obtida com o triunfo do SC Tomar por 2-1 na Marinha Grande e pelo mesmo resultado o HC Os Tigres venceram no reduto do Parede FC.

Ficaram na segunda divisão, o SC Marinhense, Paço d'Arcos e Parede FC.

 

Antes do inicio da prova e até do encontro a equipa minhota era a que tinha menos hipóteses de alcançar a promoção.

O Famalicense sabia que caso conquista-se o triunfo tinha a subida de divisão garantida, mas até o empate servia se nos outros dois jogos se verificassem certas conjugações de resultados.

Do outro lado o Paço d'Arcos que liderava a competição, tinha noção que o empate lhe permitia a manutenção, ou até mesmo perdendo também com a conjugação de outros resultados.

Em relação ao jogo depois de Hugo Costa e Pedro terem falhado na cara do guarda redes do Paço d'Arcos, o Famalicense adiantou-se aos 14' por Pedro Silva.

Um golo em que os festejos duraram segundos,porque no minuto seguinte Tiago Gouveia empatou.

O Paço d'Arcos acabou por aproveitar uma fase menos boa dos minhotos para chegar ao 3-1 por Tiago Gouveia aos 17' e Ricardo Barreiros aos 22'.

Em cima do descanso Juan Lopez reduziu para 3-2, relançando o jogo para a segunda parte.

Neste período o empate apareceu por Hugo Costa aos 9' de grande penalidade, mas o Paço d'Arcos respondeu aos 13' por Pedro Vaz.

Sem nunca desistir, a turma de Vítor Silva acreditou e surpreendeu o Paço d'Arcos com a igualdade apontada de novo por Hugo Costa.

Empolgados, os famalicenses foram à procura da vitoria e um bis de Pedro Mendes originou uma vantagem no marcador por 6-4.

O Paço d'Arcos lançou-se no ataque e aos 23' Tiago Gouveia fez o 6-5, mas Pedro Silva de livre direto, logo a seguir fez o 7-5 final.

No final a festa minhota foi naturalmente bastante festejada entre os seus elementos, recordando que a partida se realizou sem adeptos devido à pandemia Covid 19.