a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Paulo Freitas- “É o ...

Sábado , Set 18 2021
10

Sporting CP disputa a ...

Sábado , Set 18 2021
11

Convocatória final da ...

Sábado , Set 18 2021
14

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61017

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
29235

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
23562

“Rudy” renova com CCD ...

Quinta-feira , Jul 02 2015
1418

FPP- Liderança e ...

Sexta-feira , Out 07 2016
1884

CACO- 1.º Torneio ...

Segunda-feira , Mai 29 2017
1552

05 Barbeiro Completo 500h Pluriform

124339209 667863500595160 7503853002194132294 o

O SC Tomar venceu este sábado a equipa do SC Braga por 4-2, em jogo que contou para a 8.ª jornada do nacional da 1.ª divisão, sendo para já, umas das equipas, sensação, desta edição da prova.

Duas equipas que vinham de vitórias a meio da semana (SC Tomar em Turquel e HC Braga frente ao Riba D´Ave) e que anteviam um jogo interessante.
E foi o que aconteceu, com a partida a ser intensa, rápida e a proporcionar muitas oportunidades de golo.
O SC Tomar inaugurou o marcador por Ivo Silva aos 5 minutos, numa jogada muito contestada pela equipa minhota. Um golo que motivou a formação local que nos minutos seguintes teve oportunidades para aumentar o marcador, mas só aos 16 minutos isso aconteceria com Rúben Sousa, de GP a aumentar para 2-0.
Foi sempre um SC Tomar com sinal mais neste primeiro tempo, frente a um Braga que nunca virou a cara à luta, procurou sempre a baliza de Veludo, mas é mesmo o SC Tomar a poder aumentar a vantagem, não fosse Hernâni Diniz desperdiçar o LD correspondente à 10.ª falta do HC Braga, quase no términus da 1.ª parte.
O HC Braga, a exemplo do que acontecera no primeiro tempo, entrou a todo o gás, e aos cinco minutos da etapa complementar podia ter reduzido, mas Ângelo Fernandes desperdiçou um LD (10.ª falta do SCT) e acaba por ser a formação tomarense a aumentar a vantagem aos sete minutos por intermédio de “Xanoca”.
Tempo então de ver a equipa ribatejana a gerir o tempo e a posse de bola, jogando quase sempre com o limite dos 45 segundos, perante um Braga a pressionar alto quase homem a homem e a apostar na meia distância. Valeu então Francisco Veludo, que foi anulando as investidas da equipa minhota. Ângelo Fernandes aos 17 minutos acaba mesmo por reduzir, numa jogada individual, relançando o jogo, mas Rúben Sousa pôs “água na fervura” ao fazer o 4-1 de LD aos 19 minutos.
Ultimos minutos de jogo aberto, com o Braga a apostar as fichas todas na procura do empate, proporcionando muitas transições rápidas e quase mortíferas por parte do SC Tomar, valendo então nessa altura Leonardo Pais que à sua conta tirou o “pão da boca” por mais de uma mão cheia de excelentes oportunidades para o SC Tomar aumentar o score.
O HC Braga acabou por reduzir aos 23 minutos por intermédio de Miguel Moura, na marcação de um LD após um Azul mostrado a Filipe Almeida e o mesmo jogador teve no stick a oportunidade de colocar o resultado na margem mínima mas desperdiçou o LD correspondente à 15.ª falta do SC Tomar. Já no segundo final do encontro foi Ivo Silva que também desperdiçou um LD (20.ª falta do HCB), com o jogo a terminar de seguida.
Triunfo justo da equipa ribatejana que nos cinquenta minutos de jogo, foi aquela que mostrou mais “substrato” sabendo tirar partido das falhas alheias e posteriormente gerir de forma inteligente a vantagem que amealhara em devido tempo.
Na próxima quarta feira disputa-se a 6.ª Jornada (adiada devido ao confinamento decretado pelo Governo no passado fim de semana) e SC Tomar volta a jogar no seu reduto, recebendo o Famalicense AC. O HC Braga por sua vez, desloca-se ao “João Rocha” onde enfrentará o Sporting CP.

Foto- João Flores Fotografia

Pluriform PP4