a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

2.ª D- Norte- “Mochos” ...

Quinta-feira , Nov 26 2020
32

Paulo Freitas- “Os ...

Quinta-feira , Nov 26 2020
18

Sorteio da Taça de ...

Quinta-feira , Nov 26 2020
66

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
59643

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
27528

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21937

FC Porto Vintage ...

Segunda-feira , Mai 29 2017
2789

CN S20: Valongo vence em ...

Segunda-feira , Abr 20 2015
1329

Resumo do SC Tomar- OC ...

Segunda-feira , Jun 04 2018
981

Pluriform PP1

121969514 1021344991647199 8719637810797721538 n

O S Alenquer B sofreu a bom sofrer para levar de vencida a formação do FC Alverca por 5-4, num jogo onde apenas se pode queixar de si pelo desperdício de oportunidades que teve durante os cinquenta minutos de jogo.
Primeiros minutos da partida com sinal mais do Alenquer que conseguiu fazer o mais difícil nesse período- não marcar. A aparecer de forma quase continuada na cara de Frederico Lourenço, os avançados do Alenquer, certamente deslumbrados com as facilidades que a defesa do Alverca evidenciava nesses primeiros minutos, não tiveram o discernimento de “matar” logo aí o jogo.
Permitiram que o Alverca acreditasse, e estes de forma gradual foram equilibrando o jogo e aos 20 minutos inauguraram o marcador por Luís Cebola. No minuto seguinte e perante alguma passividade da defesa do Alenquer, Bernardo Reis aumentou para 0-2. Ultimos minutos da primeira parte com os golos a aparecerem quase em catadupa já que Pedro Lourenço reduz para 1-2 aos 22 minutos. Resposta do Alverca que faz logo de seguida o 1-3 por Pierre Cyffers, mas ainda antes do intervalo a formação da casa volta a reduzir por André Garção.
Segunda parte a iniciar-se com uma oportunidade soberana para o FC Alverca mas Bernardo Reis permite a defesa do guardião do Alenquer na marcação de uma GP, estavam apenas decorridos 2 minutos da etapa complementar. Quem não perdoou foi “Marinho” que no minuto seguinte empatou a 3 bolas, de GP.
Um Alverca a jogar com as linhas mais baixas convidava o Alenquer a assumir o risco e em contra golpe volta a colocar-se em vantagem por Renato Melicio, corria então o minuto 18.
Últimos minutos de grande ansiedade por parte da formação do Alenquer qua ainda assim consegue a reviravolta no marcador com “Marinho” a voltar a empatar, desta feita a 4 bolas e pouco depois é Francisco Contins a fazer o 5-4, e pela primeira vez a colocar a formação da “Vila Presépio” na frente do marcador, após uma seticada fortíssima que entrou no angulo superior esquerdo da baliza de Frederico Lourenço. Contins aos 23 minutos poderia ter sentenciado o jogo mas desperdiça um LD e é mesmo o FC Alverca que a 3 segundos do términus do jogo poderia ter criado surpresa, mas valeu o guardião do Alenquer, José Estrela, que defendeu um LD apontado por Luís Cebola após um Azul mostrado a Nardi.
Uma vitória que assenta bem à formação de Rui Henriques mas em simultâneo sofrida muito por culpa própria e a partir de determinada altura também por culpa da forma como o Alverca entendeu o jogo e tentou tirar proveito dos erros alheios e que por pouco não tirava frutos disso.
Na próxima jornada o S Alenquer B desloca-se ao recinto do SC Torres com o FC Alverca a receber no seu recinto a AD Oeiras.

Pluriform Maquilhagem