a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FPP- Declaração de ...

Segunda-feira , Out 26 2020
621

3.ª – Zona B- Termas ...

Segunda-feira , Out 26 2020
128

2.ª Sul- Candelária ...

Segunda-feira , Out 26 2020
98

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
59549

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
27429

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21836

Taça Portugal- Nafarros ...

Quarta-feira , Jan 14 2015
1619

Liga Europeia: Concluída ...

Terça-feira , Fev 10 2015
1453

Guillem Cabestany: “Acho ...

Domingo , Abr 22 2018
663

Pluriform PP1

abolamodalidadesBola TV garante hóquei em patins

As transmissões diretas de jogos do campeonato nacional de andebol já ganharam espaço n’A BOLA TV, sendo Águas Santas-Boavista a próxima, sábado, às 18 horas. E a partir deste fim de semana, de arranque para a temporada nacional do hóquei em patins (que tal um Benfica-FC Porto para a estreia, a emitir igualmente este sábado, às 16 horas?), e de dia 10 de outubro, início no basquetebol das Ligas Placard e Feminina, também estas duas modalidades de pavilhão passam a ter, todas as semanas, jogos diretos com lugar cativo nas grelhas de programas do canal televisivo de A BOLA.

 

«O casamento feliz», como o definiu Mário Arga e Lima, presidente do Grupo Vicra, e sem dúvida de enorme interesse para as famílias envolvidas, foi oficializado ontem, em A BOLA, na presença dos presidentes das três federações: Miguel Laranjeiro, do andebol, Manuel Fernandes, do basquetebol, e Luís Sénica, do hóquei em patins.

Em cerimónia simples, ainda que no salão nobre do n.º 23 da Travessa da Queimada, sem papéis ou assinaturas, mas com o devido distanciamento social entre os celebrantes e, sobretudo, o enorme empenho de todos em que esta união perdure, senão a vida toda, o tempo necessário para que os espectadores se habituem a ver A BOLA TV como a televisão de todos os desportos.

«Nos outros canais de televisão que têm obrigações de informação geral, ela sobrepõe-se ao interesse desportivo. Além disso não temos o monopólio do futebol, que também condiciona a transmissão de outros fenómenos desportivos. Daí termos a liberdade de darmos futebol pela importância que tem, mas também dar o espaço que as modalidades merecem e que as pessoas querem. É esse o nosso objetivo e aquilo que nos propomos fazer: dar às pessoas as modalidades que elas gostam», justifica Mário Arga e Lima sobre a união, de que já antevê frutos: «Numa altura de confinamento, mais do que nunca é necessário que façamos o nosso papel que é a transmissão dos jogos e do fenómeno desportivo às pessoas que o consomem. Por isso é um casamento feliz o qual, se Deus quiser, irá demorar algum tempo, levando às pessoas o fenómeno desportivo das três federações que estão connosco e de mais algumas que se seguirão.»

 

Fonte: Jornal A Bola