a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Barcelos ganha vantagem ...

Quinta-feira , Mai 19 2022
10

Jorge Ferreira deverá ...

Quinta-feira , Mai 19 2022
27

Sete de saída da ...

Quinta-feira , Mai 19 2022
49

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61960

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30682

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24893

CN S13 Norte: Gabriel ...

Sábado , Jun 06 2015
2121

Cláudio Lima de saída ...

Quarta-feira , Dez 28 2016
2491

Leões iniciou esta sexta ...

Sexta-feira , Ago 31 2018
1258

ventosaterapia

lavmar

Depois de um início atrasado devido ao placard eletrónico, o jogo iniciou com as equipas a procurarem circular a bola e á espreita de espaços.
Aos 3 minutos o primeiro lance de perigo, penalti a favor do Lavra, Tiago Azevedo no remate a não conseguir bater Mesquita, mas na recarga o jogador do Lavra marcou mesmo e fez o 1-0.
O Marco não conseguia criar grandes situações de perigo, e Pedro Nazário a pedir um desconto de tempo.
Aos 9 minutos o Marco a dispor de um livre direto, José Cabral chamado à marcação a desperdiçar o empate. Mas na sequência da jornada, Ivan Silva de meia distância a empatar num remate colocado a meia altura.
Aos 14 minutos, José Cabral converteu uma grande penalidade conquistada por si, colocando a equipa de Marco de Canaveses na frente do marcador pela primeira vez no jogo, na melhor fase da sua equipa na partida.
O jogo entrou numa fase de maior contenção por parte das duas equipas, não correndo grandes riscos.
Aos 19 minutos o 1-3 para o HC Marco, Monteiro do meio da rua a disparar um “míssil” e a bater Nuno Costa que não deve ter visto a bola partir.
José Cabral chamado a marcar o livre direto, mas Nuno Costa a defender, quando faltavam 3:30 para o final do primeiro tempo, o Lavra com menos um no ringue. A vantagem numérica a ser aproveitada pelo Marco, Bernardo Ribeiro a colocar o placard em 1-4, resultado com que terminou o primeiro tempo.
Na segunda parte grande resposta da equipa do Lavra. O Marco até entrou com a possibilidade de aumentar a contagem, Pedro Campanha desperdiçou a oportunidade. Mas o 5-1 surgiu logo depois por Juliano Ribeiro. Com o golo previasse que o jogo estivesse decidido, mas no hóquei em patins até ao último segundo tudo pode acontecer.
Prova disso foi a reação do Lavra, de penalti Diogo Ribeiro reduziu aos 11 minutos. aos 14 minutos André Teixeira voltou a marcar para a equipa do Lavra e fez o 3-5, relançando o encontro. Aos 15 minutos o Lavra voltou a marcar perante a desorientação da equipa de Pedro Nazário, que voltou a reagir e conseguiu marcar fazendo o 4-6 por Júlio Ribeiro de livre direto. O Lavra acreditou que podia conseguir outro resultado e Diogo Ribeiro fez o 5-6, jogo em aberto e com o Lavra motivado, conseguiu mesmo a igualdade a 6-6 por Nuno Roque. O jogo entrou numa fase muito intensa e imprevisível, o Marco no último lance do encontro poderia ter conseguido a vitória mas Nuno Costa foi o herói e defendeu o livre direto de Juliano Ribeiro, que dá a possibilidade da equipa de Lavra ir disputar o apuramento perante o Paredes. Já o Marco não irá conseguir a subida de divisão.
Grande jogo com momentos para todos os gostos, numa recuperação do Lavra que lhe abre o sonho da 2ª divisão nacional.

Fonte- www.complexo.pt * Texto- Luís Leal * Foto- Raquel da Costa

5 pluriform